Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Coronavírus: INSS não suspenderá aposentadoria de quem sair na rua

Por Jennifer FigueiredoPublicado em

No último dia 20, o INSS esclareceu uma notícia falsa de que cidadãos acima de 60 anos que estivessem na rua a partir daquela data, teriam suas aposentadorias suspensas por tempo indeterminado. O Instituto afirma que essa não faz parte das medidas tomadas para assegurar a saúde deste grupo de risco e evitar o contágio do coronavírus. Entenda a seguir.

INSS não suspenderá aposentadoria de quem sair na rua

Na última semana, circulou nas redes sociais a informação de que haveria a suspensão da aposentadoria de idosos acima de 60 anos, flagrados andando na rua, devido aos riscos de contaminação pelo Covid-19. No conteúdo, ainda mencionava que filhos e netos de aposentados seriam multados em R$ 1.045.

O INSS esclarece em seu portal que essas mensagens são falsas. Seu conteúdo inverídico detalhava a suposta penalidade de suspensão da aposentadoria pelo período de 1 mês e em caso de reincidência, por até 6 meses. Constava também um texto simulando um decreto do Governador do Distrito Federal.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Coronavírus: INSS suspende atendimento nas agências

Na última quinta (19), foi anunciada a suspensão do atendimento nas agências do INSS, previsto até o início de abril. A medida atende às orientações do Ministério da Saúde sobre a prevenção ao coronavírus, sendo assim, o Instituto reitera que os segurados terão todo o suporte pela internet.

Aposentados e pensionistas poderão ter acesso aos serviços remotamente por meio do aplicativo (Android/iOS) ou pelo site do Instituto. A central de atendimento também estará disponível de segunda a sábado de 7h às 22h, no número 135.

Grupos de risco: Covid-19

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já levou à óbito milhares de pessoas e este certamente é um motivo de preocupação em todo o mundo. Medidas de prevenção já estão sendo adotadas como o isolamento social e higienização das mãos. Contudo, os cuidados devem ser ainda maiores quando se trata dos grupos considerados de maior risco, são eles:

  • Idosos;
  • Diabéticos;
  • Hipertensos;
  • Quem tem insuficiência renal crônica;
  • Quem tem doença respiratória crônica;
  • Quem tem doença cardiovascular.

Leia também

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Jennifer Figueiredo

Graduanda em Jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista e Redatora na Foregon, gosta de falar sobre os produtos financeiros que oferecem as melhores vantagens. Nas horas vagas, procura a companhia de amigos para descontrair.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Trabalhador que recusar tomar vacina pode ser demitido por justa causa

PF deflagra operações contra fraudes no Auxílio Emergencial

Fase emergencial da quarentena no estado de SP: o que muda?

3 coisas que as empresas estão fazendo para superar a crise do Covid-19

5 princípios que devemos aprender em momentos de crise

O Auxílio Emergencial vai voltar em 2021?

Conheça o ‘Auxílio Emergencial’ para moradores da cidade de Belém

O que é necessário para receber a vacina contra o coronavírus?

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Especial coronavírus