Foregon.comConteúdos
    1. Especial coronavírus

    Coronavírus: quem terá direito ao auxílio de R$ 600?

    Por Claudia BorgesPublicado em
    Compartilhe

    O presidente Jair Messias Bolsonaro sancionou na última quarta-feira (01) a lei que determina o pagamento de uma Renda Básica Emergencial, por 3 meses, aos trabalhadores informais e pessoas afetadas pelo coronavírus. O valor do benefício será de R$ 600 mensais. Saiba mais.

    A medida de isolamento social imposta para combater o coronavírus, apesar de necessária, acabou prejudicando os trabalhadores informais, que tiveram suas rendas afetadas pela pandemia de Covid-19. O projeto de lei, que foi votado com unanimidade tanto na Câmara dos deputados, quanto no Senado, visa amenizar a situação para essas pessoas.

    A Lei nº 13.982 foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União no fim da tarde de quinta-feira (2). Essa publicação torna oficial a lei e é necessária para que o benefício possa ser concedido.

    Quem tem direito ao benefício?

    Terá direito ao benefício trabalhadores informais, que tenham mais de 18 anos e cumpram os seguintes requisitos:

    • Não recebam nenhum benefício previdenciário ou assistencial;
    • Que não estejam recebendo seguro desemprego;
    • Não participem de nenhum programa de transferência de renda federal (exceto Bolsa Família);
    • Ter renda familiar de até 3 salários mínimos (R$ 3.135) ou renda familiar por pessoa de 1/2 salário mínimo (R$ 522,50);
    • Renda total anual de 2018 não pode ultrapassar o valor de R$ 28.559,70.

    Além dos requisitos pessoais, o beneficiário deve estar enquadrado nas condições abaixo:

    • Ser Microempreendedor Individual (MEI);
    • Contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
    • Trabalhador informal que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);

    A lei determina, ainda, que até 2 pessoas de uma mesma família podem receber o benefício. Já as mães solo e chefes de família terão direito a duas cotas, recebendo R$ 1.200.

    Para beneficiários do Bolsa Família, a lei estabelece que seja pago apenas o mais benéfico ao cidadão. Portanto, se você recebe um valor maior que o da Renda Básica Emergencial, não receberá o benefício.

    Como fazer o cadastro?

    A solicitação para recebimento da Renda Emergencial pode ser feita de duas maneiras: através do site Auxilio Emergencial ao cidadão ou baixando o aplicativo, que está disponível para Android e iOS. Após solicitar seu benefício, você deve consultar o status do seu pedido. A previsão é de que o pagamento seja liberado em 48h após o cadastro, mas todos passam por análise.

    Devido ao grande número de cadastro, o site pode passar por alguma instabilidade. Nesse caso orientamos que tente em outro momento.

    Como vai ser feito o pagamento?

    O pagamento será feito por meio de contas do tipo poupança social digital. Será realizado pelos bancos federais. Além disso, essa conta permanecerá aberta durante o período de recebimento do benefício. Pessoas que recebem Bolsa família, poderão utilizar a mesma conta para recebimento da Renda Básica Emergencial.

    Quer ficar informado sobre a pandemia de coronavírus e os impactos que está causando na sociedade? Fizemos uma série de conteúdos sobre o tema, deixaremos listados abaixo:

    Gostou? Deixe seu curtir
    Compartilhe nas suas redes sociais

    Leia a seguir

    • Especial coronavírus

      Empresas: 6 dicas para evitar perdas durante a pandemia

    • Especial coronavírus

      Como conseguir um emprego durante e após a pandemia

    • Especial coronavírus

      Como transferir o FGTS emergencial para o PicPay

    • Especial coronavírus

      Veja as medidas feitas pelo Banco PAN durante o coronavírus

    Ver mais conteúdos

    Veja o que estão comentando

    Cadastre-se e receba grátis as melhores dicas e conteúdos sobre o mundo financeiro
    Ainda não tem uma conta?