Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Corretoras de investimento poderão atuar com pagamentos de boletos

Por Thais SouzaPublicado em

Com o objetivo de incentivar a concorrência entre prestadores de serviços de pagamento, o CMN autorizou as corretoras e as distribuidoras de títulos e valores mobiliários a prestarem serviço de pagamentos aos clientes. Confira todos os detalhes.

Corretoras poderão atuar com pagamentos de boletos

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou em novembro de 2020 uma medida que autoriza corretoras e as distribuidoras de títulos e valores mobiliários de todo país a prestarem serviço de pagamentos de boletos aos clientes.

Antes da decisão, os clientes de corretoras e distribuidoras podiam apenas fazer aplicações em investimentos de Renda Fixa e Variável, inclusive atuando na bolsa de valores. Agora, com a opção de diversificar o leque de serviços, além de realizar investimentos, os clientes também poderão pagar boletos.

Segundo o CMN, a medida ajudará a aprimorar a gestão de recursos no segmento de intermediação financeira e a ampliar as fontes de receitas dessas instituições. Além disso, com a ampliação nos serviços oferecidos por parte das corretoras, haverá maior concorrência entre prestadores de serviços de pagamento.

Com o intuito de impedir que o valor do pagamento de boletos por parte dos clientes tenha outra destinação, o Conselho Monetário Nacional também determinou que os recursos não usados pelos clientes constituirão patrimônio separado das instituições financeiras.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Ou seja, os recursos deverão ser aplicados em títulos públicos federais ou ficarem disponíveis para que os clientes façam saques.

"Independentemente da modalidade escolhida, os recursos mantidos nas contas, enquanto não comprometidos com a liquidação de operações em nome dos clientes, deverão ser aplicados em títulos públicos federais ou mantidos como disponibilidades pelas sociedades de intermediação", afirmou o Banco Central em seu site, após a aprovação da medida.

Enfim, gostou do artigo?

Aproveite e confira quais são as cinco melhores corretoras de valores para você investir.

Não deixe de seguir a Foregon no canal do YouTube e também nas redes sociais, Facebook e Instagram, para ficar por dentro das notícias e novidades em primeira mão. Deixe seu comentário caso tenha ficado com alguma dúvida. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Bandeira verde deixará a conta de luz mais barata?

PicPay Card: anuncia fim da promoção de cashback de 5%

Conheça a nova função de consulta ao score de crédito do PicPay

Falha de sistema no C6 Bank resulta em desvio de R$ 23 milhões

Nova margem consignável para empréstimos em 2022 será de até 40% do benefício

Conheça as 8 mulheres mais ricas do Brasil em 2022

4 dos 10 bancos mais rentáveis do mundo são brasileiros

Saque extraordinário do FGTS: nascidos em fevereiro poderão sacar R$ 1 mil a partir do dia 30