Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Covid-19: como as empresas devem investir no e-commerce?

Por Camila SilveiraPublicado em

Devido ao isolamento social causado pela Covid-19, muitas lojas virtuais ganharam espaço, tendo 40% das suas vendas aumentadas, de acordo com a Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado, focada em e-commerce. No entanto, alguns segmentos com pouca expressividade no digital tem enfrentado dificuldades. Mas afinal, como proceder?

Empresa Minsait

A empresa Minsait, líder em consultoria de transformação digital e tecnologia da informação na Espanha, traçou uma comparação entre o comércio eletrônico brasileiro e o espanhol, destacando que os dois alcançariam patamares de pelo menos dois dígitos por ano, caso não houvesse a crise da Covid-19.

Mas, segundo Marcelo Bernardino, head de indústria e consumo da Minsait no Brasil, é possível perceber que muitos produtos oferecidos no comércio eletrônico, a agilidade para entender o consumidor e os avanços em logísticas permitiram evoluções expressivas. Neste momento de isolamento, é preciso que empresas aproveitem para se fortalecer no digital.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Para que isso aconteça, a companhia acredita em sete estratégias apoiadas no investimento em tecnologia. Ficou interessado? Continue a leitura e esclareça suas dúvidas!

Covid-19: como as empresas devem investir do e-commerce?

1. Invista em plataformas ágeis e versáteis

É interessante desembolsar um pouco mais para investir em uma plataforma ágil e versátil. Com ela, torna-se possível realizar promoções personalizadas e oferecer uma boa experiência de compra ao usuário. De imediato, você pode achar que isso é bobagem, mas não se esqueça: todas as pessoas estão comprando muito no comércio digital. Use essa informação a seu favor!

2. Crie canais de distribuição controlada

Possuir canais de distribuição controlada e escalável de produtos a partir da demanda é fundamental, principalmente para os supermercados. Isso porque essas empresas enfrentam picos altos de consumo e precisam planejar a distribuição com inteligência e análises para evitar erros e maiores prejuízos.

3. Estabeleça modelos logísticos de distribuição

Os modelos logísticos de distribuição local, coleta e entrega de produtos é algo muito aproveitado pelos grandes varejistas. Para que você entenda melhor, essas empresas usam suas lojas físicas como pequenos centros de distribuição, com o propósito de facilitar o processo de armazenamento, manutenção e entrega.

4. Expanda os modelos de serviço e entrega

Os aplicativos de entrega tem sido um forte aliado durante a crise da Covid-19, tanto para os restaurantes quanto para diversos segmentos de cosméticos, vestuários, entre outros. Você pode fazer uma parceria com alguém que esteja disposto a trabalhar e implementar o seu próprio sistema de entrega em sua empresa. Muito legal, não é?

5. Implemente modelos mistos de distribuição 

Isso quer dizer que, em médio prazo, você não precisa apenas trabalhar com o serviço de entrega, mas sim, oferecer, também, a possibilidade do cliente retirar o produto na loja. Essa opção está sendo preferência entre muitos consumidores, até porque a maioria deles não querem pagar pelo frete.

6. Conheça o modelo de "loja conceito"

Loja conceito é um termo usado para designar um ambiente de aproximação entre marca e cliente e configura a tendência do mercado contemporâneo. A modernização dos espaços de compra, recursos visuais e aromatização são peças fundamentais desse modelo, mas no e-commerce não tem como implementá-las, correto?

Você pode transformar a experiência do usuário em sua loja virtual! Coloque os produtos de forma com que os clientes possam ser guiados pelo olhar na hora da compra, trabalhe com recursos visuais, como cores, arquitetura do site e explore os aspectos emocionais e sensoriais do seu público. Pode parecer loucura, mas é bastante eficaz!

7. Faça análise para prevenir crises

Investir em análise de dados para a prevenir crises ou aproveitar novas oportunidades de negócio é indispensável para que a sua empresa tenha sucesso. Essa estratégia prepara qualquer companhia de possíveis situações complexas e garante mais flexibilidade para possíveis adaptações.

Gostou do conteúdo?

A Covid-19 impactou negativamente a vida de muitas pessoas, porém não devemos desanimar. É necessário encarar essa realidade como um grande aprendizado para evitar erros no futuro. Esperamos que tenha gostado. Até breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Governo de SP inicia pagamentos do ‘Vale Gás’ e ‘SP Acolhe’. Veja como sacar

Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021: o que mudará?

Pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial é antecipado: veja as datas

Confirmado: governo anuncia prorrogação do Auxílio Emergencial até outubro de 2021

Terapia popular: opções gratuitas que promovem saúde mental e financeira

Governo de SP pagará auxílio de R$ 300 a parentes de vítimas do Covid-19

Crise financeira: Caixa anuncia redução das parcelas de financiamento habitacional

Novo auxílio emergencial de R$ 1.500: veja quem pode receber