Foregon.comConteúdos

Peguei crédito consignado e fui demitido, o que fazer?

Por Guilherme GadelhaPublicado em
Compartilhe

Dependendo da sua ocupação, o empréstimo consignado pode ser a melhor alternativa para o seu bolso. Contudo, por se tratar de um crédito ligado ao salário, é essencial descobrir o que acontece em casos de demissão. 

Fui demitido, o que eu faço com o meu empréstimo consignado?

Quando isso ocorre, pode ser necessário ir até o banco responsável pelo empréstimo para renegociar o pagamento. Entretanto, você vai notar que a taxa de juros vai aumentar, mas é importante saber que isso é algo normal. 

Isso acontece por conta de que o banco não contará mais com o desconto automático em folha e por isso, perde a garantia de que o empréstimo será quitado. O ideal é ir atrás do banco para tentar negociar a dívida.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Caso você tenha mudado de emprego, saiba se a empresa possui algum convênio com bancos relacionados à crédito consignado. Se o banco atual é diferente do seu, é válido conferir se ele também trabalha com empréstimo consignado. Fazer um novo empréstimo para quitar o antigo pode ser vantajoso para fugir das taxas de juros.

Outro ponto que devemos levar em conta, é que quando assinamos um contrato de empréstimo consignado, autorizamos a empresa a descontar até 30% do valor da rescisão para pagar uma quantia do mesmo. 

Quando o contrato é assinado, não é mais possível voltar atrás. Não esqueça de conferi-lo e veja se este item consta nele. É importante lembrarmos que mesmo se a empresa descontar os 30%, pode ser a dívida continue existindo, visto que isso pode depender do valor que você deve.

Empréstimo consignado ao mudar de emprego

Independentemente de sair ou ser demitido por justa causa, saiba que a situação é a mesma. Por isso, será necessário arcar com a dívida para cumprir o contrato assinado e a empresa pode descontar o valor de 30%. No entanto, vale lembrar que para isso acontecer, é necessário que este item precisa estar dentro do contrato.

Quando ocorre a mudança de emprego, talvez seja possível transferir a dívida para a nova empresa. Entretanto, é necessário contar com um convênio entre o banco que você fez o empréstimo e a empresa, para que uma possível troca seja autorizada. 

Se a tentativa der certo, o valor continuará sendo descontado direto do seu salário até que a  dívida seja quitada.

Ficou mais dúvidas? Busque pela ajuda dos recursos humanos da sua nova empresa para esclarecer mais questões. É importante pontuarmos que se você foi demitido por justa causa e não tem outro emprego em vista, ficará impossibilitado de realizar essa portabilidade.

E quando a empresa vai à falência?

Também não muda nada. A dívida continuará existindo visto que mesmo que a empresa vá à falência, ela continua devendo algumas taxas aos funcionários que estarão relacionadas às férias, aviso prévio e afins. Se o pagamento acontecer, saiba que essa é uma boa oportunidade para quitar  sua dívida. 

Cartão de crédito consignado para autônomo

Desistiu de emprego formal e quer ser autônomo? Então saiba que vale a pena ficar de olho nas alternativas que o mercado oferece. Para te ajudar nessa jornada, separamos um artigo especial para você conhecer mais detalhes sobre o Cartão de crédito consignado para autônomo. Para saber mais sobre ele, é só clicar aqui.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Guilherme Gadelha

Publicitário e Redator na Foregon. Gosta do universo financeiro e tem a escrita como hobby e profissão.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    Por que é importante ter o nome limpo?

  • Dicas financeiras

    Relatório Macroeconômico da Boa Vista: como adquirir?

  • Dicas financeiras

    Aviso Eletrônico de Débito da Boa Vista: saiba o que é

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras