Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

DDA: o que é e como funciona o Débito Direto Autorizado?

Por Janaína TavaresPublicado em

A facilidade que novas tecnologias proporcionam podem ajudar muito as pessoas no dia a dia. O universo financeiro não fica de lado nessa questão e muitas dessas mudanças envolvem transações financeiras, como é o caso do DDA (Débito Direto Autorizado). Venha descobrir sobre esse recurso e como ele funciona.

DDA: o que é e como funciona o Débito Direto Autorizado?

Você sabe como funciona o DDA?

O DDA tem a função de boleto, ou seja, o credor envia a cobrança com os seguintes dados: nome, saldo da dívida e prazo para o pagamento. Contudo, a forma de acesso ao boleto é feita diretamente pela conta do devedor.

Dessa forma, quando ele abre sua conta, deverá selecionar a opção pagamentos e vai encontrar o DDA. Além disso, o devedor também vai ver a lista dos boletos que ainda não venceram. Mas, vale destacar que essa etapa da transação bancária varia de acordo com a instituição financeira.

Em linhas gerais, quando identificado o que se pretende pagar, é necessário verificar todas as informações e ver se estão corretas. Há a possibilidade também do titular da conta autorizar o pagamento, se for o caso.

Logo em seguida, o valor será debitado da sua conta e repassado para a pessoa que enviou o boleto eletrônico. Mas fique atento porque algumas empresas podem enviar o DDA e/ou boleto físico.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Outro ponto importante é escolher apenas um método de pagamento de contas para que assim, você não corra o risco de quitar duas vezes a mesma coisa. Lembre-se que não podem ser pagos via DDA: contas de água, telefone, internet, energia elétrica e impostos.

Cobra taxas?

A maioria dos bancos não cobra nenhum tipo de taxa adicional pelo uso do DDA. Contudo, isso varia conforme a modalidade de conta do cliente. Apesar de não ter taxas, existe uma limitação no número de pagamentos em conta a serem feitos por mês.

Quais as vantagens desse serviço?

Um dos benefícios é o planejamento, principal diferença entre o DDA e o débito automático. Assim, o pagamento da fatura só é efetuado com a autorização do titular da conta. Só é necessário autorizar o pagamento de cada um dos boletos enviados via Débito Direto Autorizado.

Por outro lado, a praticidade também pode ser uma vantagem, já que você consegue quitar as contas em dia. Faça o pagamento utilizando o internet banking, por exemplo, pelo tablet e até mesmo pelo smartphone.

Não vamos nos esquecer também que, com o DDA, há a possibilidade de pagar uma conta antes da data de vencimento. Algo que não pode ser feito com o débito automático.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Conheça 5 aplicativos que enviam dinheiro para o exterior

Quais mudanças o Open Banking traz para a nossa vida financeira?

BRL: entenda o que essa sigla significa na sua fatura do cartão

Corte 17 despesas mensais que podem se transformar em renda extra

Aplicativos para aumentar score de crédito: verdade ou mito?

Tag Itaú de passe livre em pedágios e estacionamentos: conheça e veja como solicitar

Pagar passagem de ônibus com cartão de débito ou crédito: veja como

Prêmio de 1,5 milhão do BBB: saiba quanto rende na poupança e em outros investimentos