Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Descontos do salário: entenda como funciona

Por Camila SilveiraPublicado em

Todos os trabalhadores que possuem carteira assinada têm o seu salário descontado mensalmente devido ao recolhimento de vários benefícios. Esses descontos são calculados de acordo com o salário do funcionário registrado na carteira e possuem a finalidade de garantir uma segurança financeira para o colaborador. 

Saiba que o cálculo do salário líquido leva em consideração os descontos do INSS e do Imposto de Renda de acordo com a faixa salarial do funcionário. Ou seja, esses abatimentos serão maiores se ele receber um aumento no pagamento. Entenda como funciona essas reduções do salário e veja se a sua empresa está fazendo isso de forma correta. 

Cálculo do INSS

A empresa é responsável por recolher o INSS dos seus colaboradores. Esse valor, que é descontado do pagamento do funcionário, representa um percentual sobre o salário bruto e varia entre 7% e 14%. Confira os dados referentes ao período do dia 01/03/2020 a 31/12/2020:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20
  • Salário de até R$ 1.045: desconto de 7.5% ;
  • Salário de R$ 1.045,01 até R$ 2.089,60: desconto de 9%;
  • Salário de R$ 2.089,61 até R$ 3.134,40:  desconto de 12%;
  • Salário de R$ 3.134,41 até R$ 6.101,06: desconto de 14%.

Cálculo do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF)

Esse cálculo costuma ser mais complexo, pois possui diversas variáveis, como o número de dependentes da pessoa, faixa de renda do contribuinte, despesas possíveis de dedução, quantidade de fontes pagadoras, entre outros. Sendo assim, é necessário muita atenção no momento de realizar os cálculos do IRPF.

Confira as informações sobre as alíquotas do Imposto de Renda 2020: 

  • Até R$ 1.903,08: desconto e parcela a deduzir são isentos;
  • De 1.903,99 a R$ 2.826,65: desconto de 7.5% e parcela a deduzir de R$ 142,80;
  • De 2.826,66 a R$ 3.751,05: desconto de 15% e parcela a deduzir de R$ 354,80;
  • De 3.751,06 a R$ 4.664,68: desconto de 22.5% e parcela a deduzir de R$ 636,13;
  • Acima de R$ 4.664,68: desconto de 27.5% e parcela a deduzir de R$ 869,36.

Cálculo do FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço não é descontado do salário, porém não deixa de ser direito do trabalhador. Sendo assim, a empresa torna-se responsável por pagar uma quantia do seu FGTS por meio de uma conta bancária. Esse recolhimento representa 8% do salário e é sempre referente ao pagamento do mês anterior. 

Restou alguma dúvida? Deixe um comentário e até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Pix: saiba o que você já pode pagar utilizando esse sistema

Viagem dos sonhos: como se organizar e juntar dinheiro?

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?

PicPay: como fazer cobranças pelo aplicativo?

Caixa abre 10 mil vagas de emprego para concursados, estagiários e aprendizes

Open Banking ou Open Finance: o que você precisa saber sobre esses sistemas

Não consegue guardar dinheiro? Conheça a “poupança por assinatura”