Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Descubra como desenvolver uma organização bem-sucedida no contexto [revolucionário] atual

Por VoittoPublicado em

Vivemos a Quarta Revolução Industrial. As três primeiras marcaram o surgimento do trabalho maquinário, a introdução de novos materiais, meios de transporte, comunicação, além do início da digitalização que conhecemos hoje.

Já a revolução atual se dá pelo desenvolvimento e utilização completa de todas as tecnologias mais avançadas.

Ao contrário do que muitas vezes podemos imaginar, revoluções não acontecem em um determinado momento e, de uma hora para a outra, alteram toda a conjuntura. 

Compare, por exemplo, o cenário no momento em que sua organização deu os primeiros passos com o atual. Por menos tempo que tenha decorrido, já existe uma série de produtos mais modernos, e as estratégias antes tidas como ideais, já passaram por pequenas (ou grandes) evoluções.

Às vezes você sente que a obsolescência chega cada vez mais rápido, ou teme que ela atinja seu trabalho? 

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Infelizmente, não conseguimos desacelerar os processos que têm ocorrido naturalmente, mas você pode se preparar para enfrentá-los e, mais ainda, se aproveitar deles, aprendendo com os cinco livros a seguir.

1. A Sociedade em Rede – Manuel Castells

Muitas empresas podem oferecer serviços nos melhores níveis do mercado. Outras podem saber o que fazer, mas não oferecer a qualidade necessária para figurar no topo. Mas, um dos diferenciais para o sucesso de sua organização é conhecer o contexto em que ela (e suas concorrentes) se encontram.

O conhecimento teórico contido no livro "A Sociedade em Rede" permite aprender com os erros e acertos de empreendimentos que já passaram pela transformação digital, trazendo ensinamentos que vêm desde a década de 70. Nessa época, começamos a entrar na chamada Era da Informação.

Quem te conduz nesse aprendizado é ninguém menos que Manuel Castells, uma das maiores referências nos meios das ciências sociais e comunicação. Especialista na área, ele mostra que as inovações podem ajudar na comunicabilidade de sua organização, com os feedbacks surtindo efeito ainda durante a execução.

Dois formatos de trabalho específicos ganham força em toda essa conjuntura e valem a atenção, caso caibam na realidade de seu negócio: empresas horizontais focam na satisfação do cliente e na participação de toda a equipe; já o modelo enxuto de produção automatiza a produção, com menos posições coordenativas.

2. Transformação Digital – David L. Rogers

Sua organização tem dificuldade em transitar a estratégia para o meio digital? Não precisa se afligir, muita "gente grande" também passa por isso. David L. Rogers, autor de "Transformação Digital", dá consultoria nesse sentido até para o Google. Se você chegou a esse texto através de uma pesquisa, percebe o tamanho disso. 

Mas, talvez seu caminho até aqui tenha sido por um compartilhamento. Então, sabe a presença que as plataformas possuem hoje. A interação que os clientes obtêm através delas se torna fundamental para os negócios. A própria troca de experiências deve ser estimulada para cativar e compreender sua rede de clientes

Tal rede pode se tornar leal a uma organização quando lhe são permitidos certos comportamentos, como um acesso fácil e rápido, e o engajamento com a marca por meio de conteúdos interativos. Produtos e experiências personalizáveis também corroboram com a colaboração dos consumidores entre si e com a empresa.

Esse contato próximo lhe permite transformar os dados cedidos por compradores em informações úteis. Assim, o livro ensina ferramentas que ajudam na interpretação e a montar a estratégia de utilização. Ela é composta pela combinação dos dados entre departamentos, utilização em previsões e aplicação nas inovações.

3. Implementando a Inovação – Harvard Business School

Quem quer ser um dos melhores, precisa aprender com os melhores. Em "Implementando a Inovação", são reunidos artigos de vários especialistas em administração, publicados pela Harvard Business School, um dos maiores programas de pós-graduação do mundo, voltado para administração de empresas.

Se você acredita que a ideia de inovação está atrelada à tecnologia, ou que o caminho até ela não pode ser ensinado, os autores desmistificam todos esses pensamentos. Trazem, inclusive, mindsets que estimulam o processo da renovação.

Claro que a maior parte da implementação vem dos seus próprios adventos, mas alguns artigos do livro também mostram a importância de monitorar seus concorrentes. Isso estimula as próprias ideias inovadoras e gera oportunidade para simplificar sistemas já existentes, mas que sejam complexos ou caros demais.

Passado todo o processo na busca por boas e novas ideias, como saber quais realmente têm potencial? Para isso, vale a pena investir em um produto que não seja facilmente vencido pela concorrência, que ofereça benefícios e seja fácil tanto para o consumidor utilizar, quanto adquirir. Em toda situação, faça muitos testes.

4. A Estratégia da Inovação Radical – Pedro Waengertner

Você já viu aqueles escritórios que, na tentativa de serem disruptivos, adotam posturas mais descontraídas, com salão de jogos ou pipoqueira? Essa tendência não colabora para que haja um ambiente realmente inovador. Isso só acontece com uma reestruturação do design organizacional da firma.

No livro "A Estratégia da Inovação Radical", os ensinamentos condizem bem com o título. Cortar o que não é estritamente necessário e focar apenas nas ideias que têm maior chance de darem certo gera agilidade. Nesse método, é preciso arriscar, mesmo sabendo que boa parte dos riscos resultam em falhas.

É um procedimento que precisa ser desprendido do medo de errar. Os processos devem ser menos rígidos, com mais experimentação. As pessoas passam a ter mais autonomia e se dividem em equipes menores, que exercem múltiplas atividades e têm um objetivo específico. Os líderes apenas alinham essa formação.

Observar outras empresas também é importante em um ponto de vista diferente do livro anterior. Analise o mercado em busca de parcerias, para atingir um público maior e compartilhar conhecimentos, através da chamada inovação aberta.

5. Capitalismo Consciente – John Mackey, Raj Sisodia

Os autores de "Capitalismo Consciente" são criadores do movimento que leva o mesmo nome. John Mackey é também fundador de uma empresa com mais de 70 mil colaboradores e Raj Sisodia é PhD em marketing, já tendo sido considerado um dos 50 maiores estudiosos do tema pelo Chartered Institute of Marketing.

O objetivo deste movimento é fazer com que as companhias valorizem mais o bem-estar de todos os stakeholders. O primeiro requisito para atingir esse capitalismo, que satisfaria os trabalhadores e abriria espaço para o desenvolvimento pessoal e profissional, é haver um propósito, a razão pela qual a empresa existe.

Em algum momento da sua carreira, você já teve um supervisor que não agia conforme as ideias pregadas pelo local de trabalho? Se sim, sabe, por experiência própria, que não adianta unir todas as partes afetadas pela organização em prol de um objetivo, se quem estiver à frente só pensar em poder e enriquecimento pessoal.

Em um modo de trabalho consciente, é preciso haver posições de liderança e de gestão. Com a primeira função, fica a reformulação do sistema e de toda a cultura empresarial, prezando pela autonomia de todos os setores. Para a segunda, você deve buscar alguém que saiba como manter este esquema funcionando. 

Experimentar, errar, e experimentar de novo!

É consenso, entre a maioria dos autores listados aqui, que, no contexto atual, não existe fórmula mágica para que uma organização tenha sucesso. Justamente aí se encontra a sua grande oportunidade. É preciso estar disposto a colocar em prática toda boa ideia que surgir, e ser resiliente caso alguma não se prove tão eficaz.

Você está preparado para tratar como prioridade uma relação que pode acarretar prejuízos a curto prazo, mas vir a ser peça fundamental na consolidação de sua empresa? 

Essa é a questão da satisfação do cliente. Com tanta concorrência e facilidade do público escolher este ou aquele serviço, o cliente deve ser seu maior foco.

Muito se diz que estamos mais conectados do que nunca. Lembre-se disso nas relações interempresariais. Claro, concorrentes precisam ser examinados sempre, tomando cuidado para que não tomem a dianteira de seu setor, mas também podem vir a ser de grande valia em um acordo amistoso, trocando informações.

Desde uma conceituada universidade, até o consultor de assuntos digitais de uma empresa que possui bilhões de usuários na internet, aqui você tem uma lista de ferramentas e táticas disponibilizadas pelos maiores nomes da modernização de empreendimentos.

Estude-as e aplique o que for cabível em seu próprio negócio. Ainda assim, não será cem por cento do que você precisa para garantir o sucesso. Nem com qualquer outra tática, por mais eficaz que seja no momento. Como viu aqui, é fundamental atualizar seus conhecimentos constantemente!

Este post foi produzido pela equipe do PocketBook4You, uma plataforma que oferece centenas de resumos de livros dos maiores autores e best-sellers da atualidade, e tem como principal missão levar conhecimento diversificado que se encaixa no dia a dia de cada um dos seus usuários, ao redor do Brasil e do mundo!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Voitto

Somos uma escola online de negócios que ensina habilidades que todo profissional, independentemente da sua área de atuação, deveria dominar para melhorar seus resultados e acelerar sua carreira.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Os 5 principais erros na gestão financeira empresarial

Pagamentos digitais: quais os mais utilizados pelo e-commerce

Pagamento de dívidas: descubra com esses 5 livros qual a melhor forma de começar

5 alternativas para fugir dos juros altos

Imposto de Renda: o que acontece se eu não declarar?

Perfis financeiros: saiba quem é você na hora de lidar com dinheiro

Dicionário financeiro: 20 expressões sobre dinheiro que todo brasileiro deve conhecer

3 investimentos para iniciantes com pouco dinheiro