Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Dicas de investimento: como investir corretamente

Por Camila SilveiraPublicado em

Ao contrário do que muitos imaginam, saber como investir corretamente não é o mesmo que seguir uma única e contínua estratégia. Na verdade, essa é uma tarefa que pode variar de acordo com os seus objetivos e condições individuais. Confira agora mesmo nove dicas de investimento e faça as escolhas que sejam as mais adequadas para você!

Dicas de investimento para iniciantes: como investir corretamente

1. Saiba qual é o seu perfil de investidor

O primeiro passo para investir corretamente é entender qual é o seu perfil de investidor. Os três principais tipos de perfil são o conservador, moderado e arrojado. No entanto, vale lembrar que essa não é uma regra, ou seja, cada instituição financeira pode criar outras categorias de perfis. Entenda detalhadamente:

  • Conservador: esse é o perfil da pessoa que prioriza a segurança dos seus recursos e que não está muito disposta a assumir riscos. O conservador evita comprometer o seu patrimônio, mesmo que a rentabilidade do investimento seja baixa;
  • Moderado: o investidor moderado não abre mão da segurança, mas possui maior tolerância a riscos. Portanto, dependendo da situação, escolhe investimentos mais arriscados. Esse tipo de investidor consegue aproveitar o melhor de cada aplicação, pois escolhe opções seguras e lucros acima da média;
  • Arrojado: esse é o perfil do investidor que assume maiores riscos, em busca da maior rentabilidade. É o cliente que entende tudo sobre as oscilações dos mercados e que possui bom conhecimento acerca dos investimentos.

2. Veja quais são suas necessidades pessoais

Depois de entender o seu perfil de investidor, é necessário avaliar quais são as suas necessidades e expectativas, ou seja, o quanto você quer ganhar e quais são os motivos do investimento.

Por exemplo, se você pretende criar uma reserva de emergência, é necessário somar todos os seus gastos, como moradia, alimentação, saúde, entre outros, e multiplicar o total de meses que deseja estar seguro. Em seguida, é preciso procurar por investimentos que sejam seguros e que ofereçam liquidez diária.

Por outro lado, se deseja aumentar o seu patrimônio, você deverá buscar por investimentos que tragam maior rentabilidade mas lembre-se: quanto maior for o retorno, mais arriscado será o investimento. Sendo assim, alinhe os seus objetivos com suas condições e necessidades.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

3. Saiba se o seu objetivo é de curto, médio ou longo prazo

Além de saber qual é o seu objetivo, é necessário entender se ele é de curto, médio ou longo prazo. Entenda detalhadamente:

  • Investimento de curto prazo: até 2 anos;
  • Investimento de médio prazo: de 3 a 10 anos;
  • Investimento de longo prazo: mais de 10 anos.

Incluir o prazo nos seus objetivos te ajuda a entender se é possível escolher opções com diferentes liquidez e com maior ou menor risco. Essa também é uma forma de entender quanto será necessário aplicar para atingir o seu objetivo.

4. Entenda o seu capital disponível

O quarto passo para investir corretamente é avaliar a quantidade de recursos que você tem disponível. Isso é importante porque existem investimentos caros e baratos, que devem ser escolhidos de acordo com as suas condições.

Além disso, essa é uma questão que interfere na capacidade de diversificar a sua carteira, ou seja, de escolher diversos ativos para investir ao mesmo tempo. De toda maneira, é necessário desenvolver um excelente planejamento financeiro.

Com uma estratégia voltada para o controle financeiro, você consegue poupar dinheiro e aumentar a sua capacidade de investir e de ganhar dinheiro.

5. Conheça as oportunidades do mercado

De maneira resumida, o mercado financeiro está divido em Renda Fixa e Renda Variável. Veja quais são as diferenças entre as categorias de investimento:

  • Renda Fixa: composta por aplicações financeiras mais seguras, cujas regras de rentabilidades são conhecidas previamente pelo investidor. Geralmente, o retorno das aplicações de Renda Fixa é mais baixo;
  • Renda Variável: composta por investimentos mais arriscados, em que não se sabe como, ou se, ocorrerá o retorno financeiro. Por outro lado, a rentabilidade tende a ser bem maior.

Dentro de cada categoria existe uma série de oportunidades e por isso é importante conhecer as características relacionadas à segurança, liquidez e rentabilidade de capa opção.

Sabendo os seus objetivos, expectativas e condições, é possível determinar quais são os investimentos mais adequados para o seu perfil.

6. Avalie o cenário econômico

Avaliar o cenário econômico é tão importante quanto definir os pontos que foram citados anteriormente, afinal, a economia impacta diretamente nos investimentos.

Por exemplo, se você pretende comprar ações na Bolsa de Valores, é necessário primeiramente entender a situação atual da empresa e em qual setor ela está inserida. Se você quer aplicar em investimentos de Renda Fixa, por outro lado, deve saber o valor vigente da taxa Selic para entender se vale ou não a pena.

Avaliar os fatores macroeconômicos te ajudam a reduzir os riscos e a identificar quais são as melhores oportunidades.

Lembre-se: caso o investimento seja de longo prazo, o desempenho negativo de um setor econômico em um semestre pode não impactar o resultado geral de forma negativa, afinal, o mercado oscila o tempo todo.

Por isso que é necessário ter conhecimento profundo e fazer uma análise robusta, para que você não tome decisões precipitadas. 

7. Crie e siga um planejamento estratégico

Após aplicar todas as estratégias anteriores, crie um planejamento estratégico para começar a investir corretamente. 

O primeiro passo é saber o quanto você pretende investir no primeiro momento e em quais investimentos, considerando seu perfil e objetivos. Em seguida, é preciso determinar como você deseja investir ao longo do tempo.

Também é válido estabelecer quais serão as aplicações mensais e com qual frequência você pretende rever e aprimorar a estratégia. Com esse planejamento pronto, fica mais fácil tomar decisões mais assertivas.

8. Diversifique a carteira de investimentos

Outra dica essencial de investimento é conhecer a estratégia da diversificação da carteira. Nesse caso, o objetivo é escolher opções de investimento com riscos e comportamentos diferentes.

Pode parecer que não, mas essa é uma forma de reduzir os riscos, já que você evita concentrar todo o seu dinheiro em uma alternativa só. Ao mesmo tempo, essa prática te ajuda a ter uma rentabilidade maior.

9. Busque aumentar seus conhecimentos

Por último, mas não menos importante: nunca deixe de aprimorar os seus conhecimentos sobre investimento. Com um maior entendimento, torna-se possível explorar novas estratégias em busca de maiores rentabilidades.

Investimentos baratos

Tipo de investimento Aplicação mínima
Tradicional Poupança Valor que você deseja
Títulos do Tesouro Direto A partir de R$ 30
Certificado de Depósito Bancário (CDB) R$ 100
Letra de Crédito Imobiliário (LCI) R$ 100
Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) A partir de R$ 2 mil
Fundos Imobiliários (FIIs) A partir de R$ 2
Ações A partir de R$ 1 um papel

Descomplicamos?

Vale destacar que as suas condições, objetivos e expectativas podem ir mudando ao longo do tempo, sendo assim, considere normal querer optar por outros tipos de investimentos, ok? 

Se você gosta desse tema, confira outros conteúdos que separamos especialmente para você:

Esperamos ter ajudado você nossas dicas sobre investimento! Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Descubra quais bancos oferecem CDB a 110% do CDI com liquidez de 3 meses

Fundos imobiliários: saiba como investir pelo Nubank

Tag along: saiba o que é esse mecanismo do mercado de ações

O que é CDB com liquidez diária? Descubra agora mesmo

NFT: como comprar o token não fungível?

O que é Ethereum (ETH) e como funciona?

Limite de até R$ 25 mil: conheça o CDB Cartão de Crédito do C6 Bank

Saiba quanto rende R$ 10 mil por mês no PicPay