Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Educação financeira nas escolas, qual a importância?

Por Nara LimaPublicado em

A falta de conhecimento financeiro dos brasileiros é um dos temas que vêm sendo discutidos nos últimos anos. De acordo com o Serasa, no final de 2021, 63 milhões de pessoas estavam em situação de inadimplência.

A pandemia da Covid-19 teve sua parcela de responsabilidade, no entanto, a falta de educação financeira é um dos grandes responsáveis por este número. Esses dados só mostram como é necessário falar sobre educação financeira nas escolas.

O que é educação financeira?

Como o próprio nome indica, a educação financeira é uma forma de ajudar as pessoas a administrarem o seu dinheiro de forma consciente, englobando assuntos como consumo e até mesmo prevenção a fraudes.

Como consequência dessas boas práticas, é possível reduzir a inadimplência, melhorar a qualidade de vida do indivíduo e possibilitar a montagem de um planejamento financeiro que possibilita a aquisição de bens de consumo.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Educação financeira nas escolas

Um dos obstáculos enfrentados para que seja possível implementar a educação financeira nas escolas é a capacitação dos professores. O Programa Educação Financeira nas Escolas visa oferecer aos docentes cursos gratuitos de formação em educação financeira, para que posteriormente o tema seja lecionado nas salas de aula.

A educação financeira nas escolas prepara os alunos para a realidade que está por vir, e deve ensinar temas relacionados a valores mobiliários, finanças pessoais, desenvolvimento econômico, entre outros assuntos.

Dicas de educação financeira para os mais jovens

Você já deve ter entendido como a educação financeira nas escolas é essencial para todos os brasileiros, entretanto, alguns hábitos do dia a dia também podem auxiliar neste entendimento sobre as finanças. Confira algumas dicas a seguir:

Fale sobre a realidade financeira da família

Explique desde cedo qual é a realidade financeira da sua família para que os mais novos entendam um pouco melhor quais são as condições do lar. Além disso, é interessante envolvê-los em algumas conversas sobre dinheiro para que tenham noção dos custos para manter uma casa.

Ensine sobre juros

Ensine sobre juros, mostre que em alguns casos, em sua maioria, é melhor comprar à vista e evitar pagar juros do parcelamento. Isso contribui para que os pequenos tenham melhor entendimento sobre como funciona o mercado financeiro.

Não compre tudo o que a criança deseja

Não importa qual seja a condição financeira da família, evite dar tudo o que os mais novos pedem, já que hábitos como esse podem incentivar o consumo compulsivo no futuro.

Utilize a tecnologia

Aproveite que essa geração está mais tecnológica e utilize aplicativos e sites voltados para a educação financeira infantil e gerenciamento de gastos.

Dê o exemplo

Por fim, a dica mais importante é dar o exemplo. Afinal, não adianta pregar a teoria e esquecer da prática, não é? Os filhos se baseiam muito no exemplo diário dos pais. Reavalie seus maus hábitos e tente mudá-los para ser um exemplo.

Dica Foregon

O Portal da Foregon conta com diversos conteúdos voltados para educação financeira, inclusive voltada para os mais jovens. Além de todas as informações necessárias para entender melhor o mundo das finanças, você também pode conferir seu score de crédito e entender a quantas anda sua vida financeira.

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Mais de 300 opções entre cartões de crédito, contas e empréstimos.

Consultar CPF grátis
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Perguntas frequentes

O que causa a falta de educação financeira para o indivíduo?

A falta de educação financeira pode causar grandes transtornos para o indivíduo, como o acúmulo de dívidas, superendividamento, nome sujo na praça e, em alguns casos, até mesmo problemas psicológicos, como estresse e depressão.

Como a falta de educação financeira afeta a economia?

A falta de educação financeira não causa transtornos apenas para o indivíduo, mas sim problemas sociais e coletivos, que afetam a segurança e saúde pública de toda a população. O país torna-se pobre e esse fator aumenta a violência nas ruas, por exemplo.

Qual é o principal objetivo da educação financeira?

A educação financeira permite o desenvolvimento de alguns comportamentos que podem fazer a diferença na vida do indivíduo, como autocontrole emocional, disciplina, organização e planejamento. Além de atuar diretamente no controle das finanças e deixar as dívidas de lado.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Emissão do comprovante CNPJ: como fazer

Trabalhei 2 anos, quanto vou receber? Aprenda a calcular

Como consultar o resultado da perícia do INSS?

O que é cobrança extrajudicial?

IGP-M do aluguel: o que é e como funciona

Existem moedas antigas que valem dinheiro?

Como funciona a mineração de criptomoedas

Dinheiro falso: saiba como identificar