Planejamento financeiro – como fazer e evitar surpresas

Você vai ler sobre planejamento financeiro:

Você sabe ou conhece a importância de fazer um bom planejamento financeiro? Se a resposta por acaso for não, vou te contar que você anda perdendo tempo. Essa tarefa, de organizar as finanças, pode te ajudar muito.

Claro, se você é uma pessoa bem controlada financeiramente, realiza seus sonhos porque a grana anda sobrando, pode ser que não precise se planejar.

Agora, se você assim como eu, sempre apanhou das dívidas e precisa de uma luz para chegar aos seus objetivos e ainda ter dinheiro, trago boas notícias.

Um planejamento financeiro, faz toda a diferença no nosso mês e consequentemente, no ano. Isso porque, ele vai te guiar nos gastos.Quando você faz uma previsão, não acontecem surpresas.

Porque o planejamento financeiro é viciante?

Quem tem um planejamento financeiro mensal e anual, nunca mais fica sem. A explicação é simples: você sempre vai ter dinheiro, as surpresas não te incomodam tanto e ainda realiza seus objetivos.

Planejar, por exemplo, é saber que janeiro, é um dos piores meses economicamente falando. A escola dos filhos, IPVA, IPTU e tantos outros gastos que são a cara do primeiro mês do ano.

Imagina que você planejou o seu ano e tem dinheiro em caixa. Então, é possível pagar todos esses impostos e compras à vista, garantindo descontos, sem atrapalhar os próximos meses com parcelas a pagar.

Outro ótimo motivo para ter um planejamento é sobre o que eu disse no começo: alcançar seus sonhos e objetivos.

Vai trocar de carro, comprar uma casa, formatura dos filhos ou quem sabe, fazer uma viagem dos sonhos para fora do país? Então eles devem entrar no planejamento financeiro.

Parece chato ficar colocando tudo em planos. Mas, por isso mesmo funciona! Você provisiona tudo, tem dinheiro para realizar seus objetivos e não sofre depois com a falta de dinheiro com algo que fez por impulso ou mesmo deixando de realizar um desejo.

Acho que consegui te mostrar porque é importante se planejar financeiramente né? Mas, existem outros benefícios que vão acontecer gradualmente e vão te fazer criar gosto por planejar:

    • Sem sustos com um imprevisto ( o carro que quebra, reforma da casa, gasto com farmácia)
    • Reserva financeira
    • Não gasta por impulso
    • Atribui valor no seu salário
    • Ano já está programado

  • Você sabe em quanto tempo um objetivo vai ser cumprido

Como fazer um bom planejamento financeiro e evitar surpresas?

Como você viu, planejar o seu dinheiro, é pensar em objetivos. Traçar um tempo longo, seja de 1 a 5, 10 anos.

#1

No primeiro passo para montar um planejamento financeiro, é pensar nos benefícios. Isso quer dizer, que neste momento, pare para descrever o que você deseja que aconteça na sua vida. Liste esses objetivos.

Pode ser desde juntar um valor x em determinado tempo, casar, trocar de carro e tantos outros sonhos que você pode ter.

#2

Separe um tempo para cuidar da sua vida financeira. Este é um erro que muitos cometem. Ganham dinheiro, pagam contas e assim vira a bola de neve em que você não faz ideia do que está acontecendo.

Então, a partir do momento em que você se comprometer em montar um planejamento, tire um tempo para saber como anda tudo. Anotar, analisar, cortar e gerir.

Confia em mim, não é difícil. É sobre você e o seu dinheiro, sem segredos. O importante é olhar para sua vida financeira com frequência.

#3

Tenha um orçamento financeiro pessoal. Nós, do Foregon Edu, já falamos sobre o assunto aqui no blog. Ensinamos a fazer um orçamento inteligente. Isso serve como complemento da dica #2.

Em seu orçamento financeiro, é o momento de conhecer como o seu dinheiro trabalha. Você vai praticamente fazer três passos:

  • Anotar Ganhos – tudo aquilo que é entrada: salário, recebimento de aluguel, investimentos, pensão, etc.
  • Anotar os gastos – uma boa dica é separar em duas categorias, gastos essenciais e supérfluos. Ou seja, coloque o que é indispensável de um lado e no outro, aquilo que leva seu dinheiro embora e que não faria falta se economizasse.
  • Depois desse balanço, perceba onde você pode cortar gastos ou economizar.

Com o orçamento, você sabe o quanto tem de despesas te aguardando no próximo mês. Por isso mesmo, é importante saber se vai conseguir pagar tudo ou vai ter que rever sua economia.

Outra dica legal para montar o seu orçamento, é separar seus gastos em porcentagem. Uma das regras mais famosas, a 50-15-35 (50% para gastos essenciais, 15% para dívidas e 35% para lazer), pode ser usada por você. Mas, o importante, é levar em conta o seus ganhos e gastos e montar a sua própria regra.

#4

Gaste menos do que você ganha! Essa é outra dica bem importante, além de parecer clara. Claro que não é tão fácil falar em gastar menos. Mas, é um exercício que você deve praticar para conseguir fazer seu planejamento financeiro.

Quando você gasta a mais, não sobra dinheiro para seus objetivos e reserva. Por isso, uma regra bem famosa e que eu acho bem bacana, é a de pagar-se primeiro. Não entendeu?

Assim que sair seu salário, o primeiro pagamento que você vai realizar, vai ser você mesmo. Ou seja, estipule um valor mensal para se pagar e criar uma reserva de emergência. Seja 100 ou 200 reais.

Para levar a regra de viver com menos do que você ganha, leve em conta a regra do degrau abaixo. Suponha que seu salário seja de R$ 1.500. Você vai levar em conta que o seu orçamento é de R$ 1.300, te obrigando mesmo que mentalmente a viver com menos.

#5

Reserva financeira. No seu planejamento financeiro, você deve levar em conta a sua reserva de emergência. Aquele dinheiro que você economizou ou se pagou primeiro, deve ir para uma conta separada e somente ser usada em casos de necessidade.

Por isso eu disse que o planejamento evita surpresas. Você estará preparado! Uma boa reserva, segundo especialistas, é aquela que compreende 6 meses de trabalho. Sendo assim, se você ganha R$ 1.500, por exemplo, sua reserva deve ser de 9 mil reais.

Claro que esse valor vai ser conquistado com o tempo, mas ele deve estar no seu planejamento. Se você deve ter 9 mil reais guardados, o quanto você pode guardar mensalmente para isso? E quanto tempo leva?

Está entendendo como funciona o planejamento?

O que você quer?
Quanto está disposto a guardar por mês para isso?
Quanto tempo então leva para conseguir?

Mensalmente, é preciso rever se suas metas estão indo bem ou precisam de uma revisão. Existem meses mais difíceis, mas não desista, vai valer a pena quando chegar ao seu objetivo e pagar à vista.

#6

Assim como eu falei de prazos depois de calcular a sua meta de quanto economiza por aquilo, você pode fazer o contrário e se desafiar, o que eu gosto mais ainda, pela motivação.

Ou seja. Você quer economizar R$ 10.000? Então coloque um prazo, como por exemplo, fazer essa economia em 2 anos. Assim, você vai ter que fazer as contas de quanto poupar mensalmente, para que em 24 meses, chegue ao seu objetivo.

Por isso que eu digo que é mais tentador e dá vontade de continuar, já que você se sente desafiado a cumprir um objetivo em um espaço de tempo determinado.

Hora de montar o planejamento financeiro

Depois que você entendeu como cada coisa funciona, chegou o momento de sentar, anotar e calcular. Recomendo o uso de uma planilha online, mas se não tiver tanto conhecimento em computador, não tem problema, pode fazer em um caderno, mas deixe ele só para este fim, sem misturar com outras coisas.

Coloque mês a mês os seus ganhos e gastos. Lembre-se de verificar seus impostos – veicular, moradia, entre outros, para saber a data de cada um e planejar os meses com antecedência.

O legal é planejar dentro de um ano. E claro, deve contar com seus objetivos. O quanto você deve economizar ou guardar e em quanto tempo isso deve acontecer. Assim, você consegue ter a previsão de quando irá conseguir.

Anote também todos os seus gastos. Crie categorias, como, alimentação, transporte, alimentação, etc. Isso sempre vai te ajudar a saber onde pode ser economizado ou cortado.

Quer dicas de economia? Acesse aqui e conheça dicas fáceis, pensadas para o nosso dia a dia.

Pronto para montar o seu planejamento financeiro e ficar livre daquelas surpresas chatas? Qualquer dúvida, conta para gente! Até a próxima!