Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Empréstimo: quando vale a pena contratar?

Por Camila SilveiraPublicado em

Saber o momento ideal para contratar um empréstimo é importante para não comprometer o orçamento desnecessariamente. Sabendo disso, neste artigo nós vamos mostrar quais são os principais motivos que podem te levar a solicitar um empréstimo e os cuidados que você deve tomar para evitar o acúmulo de dívidas.

Quando vale a pena contratar um empréstimo?

Fazer um empréstimo vale a pena quando você for:

Investir no próprio negócio Caso você queira expandir o seu empreendimento para aumentar a renda, um empréstimo pode ser muito bem-vindo.
Financiar os estudos Se você deseja impulsionar a carreira por meio de cursos, pós-graduação, intercâmbios, etc.
Trocar uma dívida por outra mais barata Se você está endividado, pode fazer um empréstimo com taxas menores do que a dívida atual. Assim, você consegue quitá-la, ficando com uma dívida mais barata.
Limpar o nome Pagar as contas é essencial para evitar a negativação do seu CPF. Nesse caso, um empréstimo pode ser uma boa alternativa.
Lidar com emergências Contratar um empréstimo nesses momentos pode ser ideal. No entanto, prefira construir uma reserva de emergência para esse tipo de situação.

Quando não vale a pena contratar um empréstimo?

Contratar uma linha de crédito não vale a pena em casos de:

Acúmulo de dívidas O empréstimo só vale a pena quando você troca uma dívida por outra mais barata. Caso contrário, é uma armadilha.
Ajuda para terceiros Jamais faça um empréstimo para ajudar outras pessoas, independentemente do grau de parentesco.
Compra de produtos/serviços supérfluos Verificar a real necessidade de comprar um produto/serviço faz com que você não comprometa o seu orçamento.
Descontrole financeiro Fazer um empréstimo somente para ter mais dinheiro pode te fazer perder o controle e contrair mais dívidas.
Cenário de crise econômica Contratar empréstimo em um cenário de crise econômica não é uma boa opção, afinal, eles são diretamente afetados pela taxa de juros Selic.

Importância do planejamento financeiro

Mesmo que você contrate um empréstimo por um bom motivo, é necessário ter um bom planejamento financeiro para que você não contraia dívidas, afinal, honrar com o pagamento das parcelas durante meses não é tarefa simples.

Confira algumas dicas de planejamento financeiro no momento de contratar uma linha de crédito!

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Faça um levantamento do seu orçamento

Saber o quanto você recebe e gasta mensalmente é importante, pois a parcela do empréstimo não pode ser algo que vá atrapalhar o seu orçamento. Sendo assim, conte com a ajuda de um caderno, aplicativo ou de uma planilha para entender quais são as suas despesas e receitas pessoais.

Corte os gastos desnecessários

A partir do momento em que você identifica quais são as suas despesas, torna-se mais fácil visualizar quais gastos podem ser reduzidos ou cortados do seu orçamento. Saiba que é necessário abrir mão de algumas regalias para poupar o dinheiro, que poderá ser usado para o pagamento das prestações.

Simule o seu empréstimo

Pronto. Agora, chegou o momento de ver qual empréstimo literalmente cabe no seu bolso! Para isso, utilize um simulador, inserindo o valor desejado, a taxa de juros e o número das parcelas.

O Banco Central oferece um relatório com as taxas de juros de empréstimo dos principais bancos do Brasil. Confira:

Cuidados que você deve ter antes de contratar um empréstimo

Saiba como avaliar as taxas

No momento de fazer um empréstimo, algumas despesas, além das taxas de juros, devem ser especificadas no contrato, como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), seguro, tributos, registros, entre outros.

As taxas de juros, por sua vez, são personalizadas de acordo com a pessoa, podendo variar também conforme o mês ou o número de parcelas.

Conheça as taxas que podem ser cobradas no empréstimo

Custo Efetivo Total (CET)

O CET reúne os juros, tributos, seguros, as tarifas e as despesas que o contratante deverá pagar. Exatamente por isso ele deve ser informado antes da concessão do empréstimo.

Procure fazer uma comparação do Custo Efetivo Total em diferentes bancos e instituições financeiras para encontrar aquele que ofereça o melhor custo-benefício. Afinal, um empréstimo com juros menores não significa que ele é mais barato.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) foi criado pelo Governo Federal para regular a economia e está presente em operações financeiras, como: empréstimos, câmbio, crédito, seguro, financiamentos e em alguns investimentos.

Tarifa de cadastro

A tarifa de cadastro é cobrada pela instituição financeira no momento da contratação da linha de crédito. O valor pago pelo contratante é utilizado, geralmente, para cobrir gastos com pesquisas de proteção ao crédito, por exemplo.

Seguro

Por fim, caso você ache pertinente, poderá contratar um seguro para o seu empréstimo em casos de desemprego, invalidez permanente ou morte. Informe ao banco caso você não queira contratar esse serviço, pois ele costuma ser cobrado automaticamente.

Entenda o impacto da Taxa Selic

A taxa básica de juros da economia brasileira, Selic, influencia diretamente no valor do seu empréstimo. Atualmente ela está em 10,75% ao ano.

Quanto maior a Selic, mais altos os empréstimos ficam porque os bancos e instituições financeiras a utilizam como referência para determinar as taxas de juros cobradas nas linhas de crédito.

Ao mesmo tempo, quando a taxa diminui, os juros do crédito tendem a ficar mais baixos. Portanto, procure acompanhá-la sempre que possível para contratar o seu empréstimo no melhor momento.

Principais categorias de empréstimo

Os bancos e financeiras oferecem diversas categorias de empréstimo. Conheça as cinco principais delas e veja qual é a opção que melhor atende às suas necessidades.

1. Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal pode ser contratado por Pessoas Físicas e utilizado como quiser, sem precisar comprovar o uso para o banco. Apesar de ter essa vantagem, a taxa de juros tende a ser mais alta devido ao alto risco de inadimplência.

2. Empréstimo pessoal com garantia

Nessa categoria, o contratante precisa oferecer um bem como garantia de pagamento em caso de inadimplência. As garantias podem ser imóveis, carros, jóias, investimentos ou até mesmo o salário.

3. Empréstimo consignado 

O empréstimo consignado só pode ser contratado por servidores públicos, aposentados e/ou pensionistas do INSS. As parcelas são debitadas diretamente da folha de pagamento ou do benefício do contratante. Justamente por isso, as taxas de juros tendem a ser menores.

4. Cheque especial 

O cheque especial é um crédito pré-aprovado que entra para você quando você fica negativo na conta do banco. Essa categoria de empréstimo possui uma das maiores taxas de juros do mercado, sendo recomendado somente para situações de emergência.

5. Financiamento

Por fim, o financiamento é aquela categoria de crédito que exige a comprovação do uso do dinheiro. Os financiamentos mais comuns são os de imóveis, carros, motos e cursos superiores.

Qual é a diferença entre empréstimo e financiamento?

O empréstimo é quando a pessoa ou empresa solicita dinheiro emprestado para o banco ou financeira e não precisa comprovar ou justificar o uso desse valor. De maneira resumida, o contratante fica livre para utilizá-lo como preferir.

O financiamento, por outro lado, é quando uma pessoa ou empresa contrata o serviço para adquirir um bem específico, que deve ser informado no momento do contrato, como um carro, uma moto ou casa. Nessa modalidade, os juros tendem a ser menores, pois o próprio bem financiado é dado como garantia.

No caso dos financiamentos de carros e imóveis, existe a alienação fiduciária, que é uma espécie de empréstimo com garantia. Alienar é o mesmo que transferir bens para outra pessoa e fiduciária significa confiança. Sabendo disso, a alienação fiduciária é transferir algo com confiança.

Na prática, o banco fica como proprietário do bem que está sendo financiado até que as parcelas sejam totalmente pagas pelo contratante. Durante o pagamento, o cliente tem a posse do bem e pode usá-lo, porém, no contrato só se tornará proprietário assim que terminar de quitar todas as prestações.

Como solicitar um empréstimo?

Você pode solicitar um empréstimo de duas maneiras: pelo aplicativo do banco, caso ele ofereça essa possibilidade, ou indo até a agência física com todos os documentos necessários.

Algumas instituições financeiras, inclusive, oferecem um simulador para que você possa ter uma noção do valor total do empréstimo, número de parcelas, taxas de juros e melhor data para o pagamento da prestação.

A liberação do crédito acontece de acordo com as análises de risco, de movimentações da conta, atividade de crédito, empréstimos já contratados, entre outros fatores. Caso você seja aprovado, o dinheiro cai diretamente na sua conta.

No caso do empréstimo consignado, em que o valor da parcela é debitado do seu salário, a contratação ocorre se a sua empresa possui convênio com alguma instituição financeira. Caso essa modalidade seja a melhor opção para você, converse com o seu empregador.

De toda maneira, sempre leia o contrato e as condições com muita calma e atenção antes de aceitar qualquer empréstimo. Além disso, jamais pague um valor antecipado para que o dinheiro seja liberado. Isso é golpe!

Qual é o melhor empréstimo online?

Confira dez opções de empréstimos, com taxas de juros atrativas, que você pode solicitar sem precisar sair de casa! Descubra agora mesmo as suas chances de aprovação.

Empréstimo pessoal

Emprestimo pessoal

Provu

Nota da avaliação:3
  • Empréstimo de R$ 2.500,00 a R$ 50.000,00
  • Qtd. de parcelasde 12 a 36 parcelas
  • Taxa de juros A partir de 1.99% a.m.
  • Análise rápida: saiba o resultado no mesmo dia!

Empréstimo consignado

Descomplicamos?

E aí, vale a pena contratar um empréstimo? Tenho certeza que com as nossas dicas tudo ficou mais claro e fácil! Confira outros conteúdos sobre o tema e esclareça todas as suas dúvidas!

Até a próxima! 🙂 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Conheça os mitos e verdades sobre o empréstimo

Veja o que fazer se você receber empréstimo consignado sem ter solicitado

Conheça 5 opções de financiamento estudantil em 2022

Representante legal INSS pode contratar empréstimo consignado? Saiba mais

Empréstimo Magalu: conheça a modalidade simplificada

Saiba tudo sobre o empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil

Como pedir o empréstimo do Caixa Tem para quem tem o nome sujo

Melhores bancos para empréstimo, por categoria