Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Entenda a diferença entre custo fixo e variável

Por Camila SilveiraPublicado em

Para você que possui um negócio ou deseja empreender, saiba que o custo fixo e o variável são usados para determinar o preço final de um produto ou serviço, elaborar o Demonstrativo do Resultado do Exército (DRE) e para calcular o lucro do empreendimento. Mas, afinal, você sabe qual é a diferença entre os dois termos? Continue a leitura e esclareça suas dúvidas!

O que são custos?

Antes de começar, é importante dizer que os custos de um empreendimento representam todos os gastos diretamente ligados à produção dos produtos ou serviços oferecidos pela empresa. Sendo assim, os custos fazem parte do dia a dia de qualquer negócio, independentemente do porte ou tipo societário.

O que é custo fixo?

O custo fixo representa todas aquelas despesas que se mantêm iguais independentemente da quantidade de produtos ou serviços vendidos. Mesmo que a empresa venda mais ou menos, os custos fixos são invariáveis. 

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Exemplos de custos fixos

  • Salário dos colaboradores;
  • Aluguel de equipamentos ou máquinas da empresa;
  • Manutenção dos equipamentos e máquinas;
  • Entre outras despesas que são fixas independentemente da quantidade vendida.

O que é custo variável?

O custo variável, por sua vez, representa um gasto que muda de acordo com a quantidade de produtos ou serviços vendidos. Portanto, se a empresa vender mais, os custos variáveis aumentam.

Exemplos de custos variáveis

  • Matérias-primas;
  • Embalagens;
  • Combustível;
  • Mão-de-obra temporária;
  • Entre outros custos que envolvem a fabricação de um produto ou prestação de serviço, que variam de acordo com a quantidade vendida.

Como diferenciar o custo fixo do variável?

Para diferenciar o custo fixo do variável, basta realizar uma pergunta: "se eu vender mais, vou precisar gastar mais com isso?". Caso a resposta seja sim, é porque o custo é variável. Se a resposta for não, representa um custo fixo. Bastante simples, não é mesmo?

Imagine um exemplo: uma pessoa que trabalha como cabeleireiro pode ficar em dúvida se os produtos de beleza, com o shampoo ou condicionador, são custo fixo ou variável. Mas, pense: quanto mais cabelos tiver para lavar, mais shampoo e condicionador essa pessoa vai usar, portanto, esse gasto entra como um custo variável.

Por outro lado, caso ela precise comprar um secador, por exemplo, saiba que esse custo é fixo, afinal, o gasto não varia de acordo com a quantidade de clientes atendidos.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?

PicPay: como fazer cobranças pelo aplicativo?

Caixa abre 10 mil vagas de emprego para concursados, estagiários e aprendizes

Open Banking ou Open Finance: o que você precisa saber sobre esses sistemas

Não consegue guardar dinheiro? Conheça a “poupança por assinatura”

Golpe da revisão do INSS: veja como se proteger

Quer mudar de carreira? Confira essas dicas para trocar de profissão