Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Entenda a suspensão de pagamentos do Fies durante a pandemia

Por Janaína TavaresPublicado em

O governo federal sancionou o projeto de lei 1079/20 que determina a suspensão dos pagamentos ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), até o dia 31 de dezembro de 2020. Para saber mais detalhes a respeito da nova medida, basta continuar a leitura do nosso artigo.

Como surgiu a nova lei?

De autoria do deputado Denis Bezerra (PSB-CE), o projeto foi aprovado pelos parlamentares no dia 18 de junho e visa ajudar os estudantes durante o estado de calamidade pública decretado por causa da pandemia do novo coronavírus.

Sendo assim, terão direito a esse benefício:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20
  • Todos os alunos que estiverem com o pagamento do Fies em dia;
  • Aqueles com parcelas em atraso por, no máximo, 180 dias.

Portanto, serão suspensos:

  • Juros incidentes sobre as parcelas;
  • Parcelas do saldo devedor;
  • Multas por atrasos em pagamentos;
  • Parcelas de renegociações de contratos.

Como solicitar a suspensão dos pagamentos do Fies?

Você deve pedir a suspensão na instituição financeira em que obteve o financiamento estudantil. Já a alteração do contrato pode ser realizada tanto presencialmente, como por meio de assinatura eletrônica.

Importante: os profissionais de saúde que atuam na linha de frente ao combate da Covid-19, vão ter 50% de desconto no valor mensal do Fies.

Quais as possibilidades de parcelamento?

Com o Programa Especial de Regularização do Fies, ficam estabelecidas as seguintes opções de parcelamento:

  • Quitação integral, até 31 de dezembro de 2020: redução de 100% dos encargos moratórios (juros e multas);
  • Quitação em quatro parcelas semestrais até 31 de dezembro de 2022 ou em 24 parcelas mensais: redução de 60% dos encargos, sendo que o parcelamento se inicia em 31 de março de 2021;
  • Quitação em 145 ou 175 parcelas mensais e sucessivas: redução de 40% e 25% respectivamente. Os pagamentos começam a partir de janeiro de 2021.

Você vai gostar de ler

Fique por dentro de outros assuntos que também podem ser úteis para sua jornada de conhecimento aqui na Foregon:

Descomplicamos?

Gostou de saber dessa novidade? Conte pra gente: ela vai facilitar a sua vida durante esse momento de pandemia? Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Confira o ranking das 100 melhores cidades para se viver no Brasil em 2021

Falta de planejamento financeiro pode afetar a sua saúde e qualidade de vida

Cartão Méliuz: ganhe dinheiro de volta em todas as compras

Banco Inter: saiba como ganhar cashback assistindo filmes

Reconhecimento de firma: o que é e como é feito?

Saiba como cadastrar o Google Pay no aplicativo Nubank

O SCR é igual ao SPC/Serasa e Cadastro Positivo?

Nubank: saiba como gerar o boleto do cartão de crédito no site