Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Entenda como está funcionando a 1ª fase do Open Banking no Brasil

Por Janaína TavaresPublicado em

O Banco Central (BC) lançou no dia 01 de fevereiro a 1ª fase do Open Banking no Brasil, o compartilhamento de dados bancários que promete melhorar a oferta de serviços financeiros no país.

A data prevista de estreia desse sistema era em novembro do ano passado. No entanto, ela foi adiada para este mês a pedido das instituições financeiras e bancos. Saiba mais, logo a seguir.

Como está sendo a implementação do Open Banking?

O adiantamento do Open Banking no Brasil ocorreu porque as instituições financeiras alegaram, na época prevista inicialmente para o programa começar, que os seus serviços tecnológicos estavam comprometidos por causa da pandemia de covid-19.

Isso porque as transações eletrônicas aumentaram, devido ao pagamento do Auxílio Emergencial, a implementação do PIX e o registro de recebíveis de cartões. 

Cronograma de implementação do Open Banking

Em relação ao cronograma das operações desse serviço, você precisa saber que ele tem quatro etapas:

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

  • 1ª fase: início em 01 de fevereiro de 2021;
  • 2ª fase: início em 15 de julho de 2021;
  • 3ª fase: início em 30 de agosto de 2021;
  • 4ª fase: início em 15 de dezembro de 2021.

Na última etapa, os bancos terão o direito de compartilhar informações entre si para oferecer produtos personalizados a cada cliente.

Para que serve o Open Banking?

Como dissemos no começo do artigo, esse é um serviço de compartilhamento de dados bancários, capaz de melhorar a oferta de serviços financeiros no país. Dessa forma, ele consegue oferecer uma série de benefícios, tais como:

  • Oferta de produtos com juros mais adequados a cada cliente;
  • Aumento da concorrência;
  • Clientes terão o poder sobre as informações verificadas pelas instituições financeiras, como dados cadastrais e histórico de transações;
  • Inclusão de brasileiros no sistema bancário e muito mais.

Conteúdos que você precisa conhecer

Aproveite esse momento para explorar outros artigos da Foregon que também podem ser do seu interesse:

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com o nosso conteúdo. Em casos de dúvidas ou sugestões, envie seu comentário para que possamos responder. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Fintech Magalu: conheça os novos produtos e serviços financeiros

Bandeira verde deixará a conta de luz mais barata?

PicPay Card: anuncia fim da promoção de cashback de 5%

Conheça a nova função de consulta ao score de crédito do PicPay

Falha de sistema no C6 Bank resulta em desvio de R$ 23 milhões

Nova margem consignável para empréstimos em 2022 será de até 40% do benefício

Conheça as 8 mulheres mais ricas do Brasil em 2022

4 dos 10 bancos mais rentáveis do mundo são brasileiros