Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Entenda como está funcionando a 1ª fase do Open Banking no Brasil

Por Janaína TavaresPublicado em

O Banco Central (BC) lançou no dia 01 de fevereiro a 1ª fase do Open Banking no Brasil, o compartilhamento de dados bancários que promete melhorar a oferta de serviços financeiros no país.

A data prevista de estreia desse sistema era em novembro do ano passado. No entanto, ela foi adiada para este mês a pedido das instituições financeiras e bancos. Saiba mais, logo a seguir.

Como está sendo a implementação do Open Banking?

O adiantamento do Open Banking no Brasil ocorreu porque as instituições financeiras alegaram, na época prevista inicialmente para o programa começar, que os seus serviços tecnológicos estavam comprometidos por causa da pandemia de covid-19.

Isso porque as transações eletrônicas aumentaram, devido ao pagamento do Auxílio Emergencial, a implementação do PIX e o registro de recebíveis de cartões. 

Cronograma de implementação do Open Banking

Em relação ao cronograma das operações desse serviço, você precisa saber que ele tem quatro etapas:

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

  • 1ª fase: início em 01 de fevereiro de 2021;
  • 2ª fase: início em 15 de julho de 2021;
  • 3ª fase: início em 30 de agosto de 2021;
  • 4ª fase: início em 15 de dezembro de 2021.

Na última etapa, os bancos terão o direito de compartilhar informações entre si para oferecer produtos personalizados a cada cliente.

Para que serve o Open Banking?

Como dissemos no começo do artigo, esse é um serviço de compartilhamento de dados bancários, capaz de melhorar a oferta de serviços financeiros no país. Dessa forma, ele consegue oferecer uma série de benefícios, tais como:

  • Oferta de produtos com juros mais adequados a cada cliente;
  • Aumento da concorrência;
  • Clientes terão o poder sobre as informações verificadas pelas instituições financeiras, como dados cadastrais e histórico de transações;
  • Inclusão de brasileiros no sistema bancário e muito mais.

Conteúdos que você precisa conhecer

Aproveite esse momento para explorar outros artigos da Foregon que também podem ser do seu interesse:

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com o nosso conteúdo. Em casos de dúvidas ou sugestões, envie seu comentário para que possamos responder. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Itaú e LOUD lançam cartão de crédito em parceria

Auxílio Brasil: confira novas regras do empréstimo consignado para beneficiários

Saque-aniversário do FGTS de outubro já está liberado

Inter oferece 12% de cashback nas compras feitas na Amazon

Banco do Brasil lança financiamento de iPhone em até 60X

Caixa reduz parcelas de financiamento durante licença maternidade

FGTS poderá ser utilizado para compra de casa popular em 2023

Foregon marca presença no StartupON compondo time de empreendedores da região Oeste do Estado de São Paulo