Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Entenda quem pode sacar o FGTS de trabalhadores falecidos

Por Camila SilveiraPublicado em

Todos os trabalhadores podem optar pelo saque-aniversário, uma nova modalidade de saque das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A partir disso, é possível retirar todos os anos, no mês do aniversário do colaborador, uma parte do valor total disponível em conta.

No entanto, em caso de trabalhadores falecidos, os dependentes podem sacar o valor total do FGTS. Esse benefício é uma das questões que muitos herdeiros acabam deixando para trás por não saberem de seus direitos. Mas, a Lei 6.858/88 garante que ele pode ser retirado por dependentes, não havendo a necessidade de ter finalizado o processo de inventário.

Como saber se você tem direito?

Para ter direito ao saque do FGTS, é necessário que as informações do dependente estejam inscritas juntos aos dados do mesmo na Previdência Social ou qualquer outro órgão pagador de pensão.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Além disso, não é necessário ter inventário, porém se as contas vinculadas ao benefício não forem citadas no processo, essa ação não será possível. Se este for o caso, os dependentes precisarão comprovar que são mencionados na Escritura Pública do Inventário, devidamente registrada pelo Tabelião de Notas.

Como consultar o saldo disponível do FGTS?

O dependente deverá fazer um cadastro no site da Caixa Econômica Federal, caso ele não possua, e apresentar o Número de Identificação Social (NIS) ou o PIS/Pasep. Além disso, será necessário ter em mãos o CPF e demais dados pessoais do titular da conta.

Outra maneira de consultar o saldo disponível do FGTS é indo até uma das agências físicas da Caixa e apresentando a documentação necessária.

Documentos necessários para sacar o FGTS

  • Documento de identidade de sacador;
  • Número de inscrição do PIS/Pasep do trabalhador ou inscrição de contribuinte individual do INSS;
  • Documento para comprovação de vínculo empregatício, como carteira de trabalho;
  • Declaração de dependentes habilitados ao recebimento de pensão emitida por órgão de Previdência Social ou alvará judiciário com registro dos herdeiros do trabalhador ou Escritura Pública de Inventário;
  • Documento de identidade ou certidão de nascimento e CPF dos dependentes menores de idade (nesse caso, será aberta uma conta poupança em nome dos herdeiros).

Gostou do conteúdo?

Ajudamos você a entender tudo sobre esse assunto? Esperamos que sim. Qualquer dúvida, deixe um comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Algar Telecom: conheça os diferentes planos de celular

Placa Mercosul: como é o emplacamento em outros países e quais as diferenças

Como colocar a nova placa Mercosul?

Hotmart Pocket: dúvidas frequentes

Placa Mercosul: dúvidas frequentes

Saiba o que mudou no projeto das placas do Mercosul e tire suas dúvidas

Placas Mercosul: conheça seu histórico e os preços em cada estado

Banco digital ou banco tradicional: qual o melhor?