Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Estratégias de empresas para o mundo pós-pandemia

Por Camila SilveiraPublicado em

Durante o período de isolamento social, empresas dos mais diversos segmentos adotaram estratégias com o objetivo de amenizar os efeitos negativos causados aos negócios. Medidas estas, que envolvem o uso da internet, congelamento de preços e suspensão da publicidade. Mas, afinal, como essas empresas se recuperarão no mundo pós-pandemia?

Estratégias de empresas para o mundo pós-pandemia

É claro que quase nenhuma empresa sairá ilesa após esse período. Para o diretor de marketing da marca Riachuelo, Elio França e Silva, por exemplo, a maioria dos segmentos terá uma redução pós-pandemia, porém acredita que ainda é um pouco cedo para falar sobre o volume dessas perdas. 

De acordo com diretor, diversos segmentos voltaram com força na China, vendendo a mesma quantidade de antes da pandemia. No entanto, considera que ainda é cedo para projetar isso no Brasil. Além desses fatores, Elio diz que o setor de vestuários poderá enfrentar mais dificuldades, uma vez que terá certa redução na velocidade dos lançamentos ao longo do ano.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Riachuelo

Com todas as lojas físicas fechadas, a Riachuelo precisou reforçar a sua loja virtual, criada no ano de 2017, para atender todas as demandas e, como resultado, amenizar os possíveis impactos negativos.

Segundo Elio, a empresa sempre se preocupou com a estrutura da loja virtual, investiu em upgrades de navegação e agilidade, com o objetivo de melhorar a experiência de compra dos usuários. Após a pandemia, a Riachuelo precisará acelerar as vendas e avaliar as possíveis promoções que deverão surgir para que consiga alcançar essa meta.

Mondelez Brasil

A diretora de inovação e experiência da Mondelez Brasil, Renata Vieira, também considera um pouco cedo para criar expectativas sobre o mundo pós-pandemia. Mas, acredita que, por trabalhar em uma empresa multinacional, precisará aprender com outras filiais, que estão há mais tempo lidando com a crise da Covid-19.

Para atender a demanda de todos os seus clientes e para que eles continuassem comprando, a Mondelez precisou desenvolver uma loja virtual em apenas dois dias e firmar parcerias com aplicativos de entregas. Ou seja, foi necessária muita flexibilidade em termos de logística e tecnologia para que tudo continuasse dentro dos conformes.

Alpargatas

Dona de marcas, como Havaianas, Mizuno, Osklen e Dupé, a Alpargatas está presente em diversos países do mundo e, por isso, precisou aderir estratégias para cada um desses mercados. 

De acordo com a Fernanda Romano, chief marketing officer da empresa, a marca não está abordando essa situação como algo urgente, até porque ela precisa aprender, aos poucos, como lidar com esse novo normal. A Alpargatas tem realizado exercícios de preparação para essa nova realidade e, com certeza, vem traçando estratégias para o mundo pós-pandemia.

Gostou do conteúdo?

Qualquer dúvida sobre as estratégias das empresas, deixe um comentário para nós que ajudaremos você. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Liberado novo saque da 4ª parcela do Auxílio Emergencial: veja como sacar

SP Acolhe: saiba tudo sobre o auxílio de R$ 300 e veja como se inscrever

Governo de SP inicia pagamentos do ‘Vale Gás’ e ‘SP Acolhe’. Veja como sacar

Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021: o que mudará?

Pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial é antecipado: veja as datas

Confirmado: governo anuncia prorrogação do Auxílio Emergencial até outubro de 2021

Terapia popular: opções gratuitas que promovem saúde mental e financeira

Governo de SP pagará auxílio de R$ 300 a parentes de vítimas do Covid-19