Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

FGTS e seguro desemprego são a mesma coisa?

Por Juros BaixosPublicado em

Existem algumas diferenças entre essas modalidades de auxílio ao trabalhador oferece. É muito importante que o conhecimento sobre essas modalidades esteja claro para aqueles que desejam realizar saques relacionados a estes benefícios que ficam disponíveis no banco da Caixa, sem que ocorram eventuais erros na hora de realizar a opção da modalidade dentro do aplicativo e até mesmo para que o  saque seja realizado de forma correta.

A seguir, você encontra todas as principais informações a respeito do FGTS e do auxílio desemprego. Quando e como sacar, quais as diferenças de modalidade, como a Caixa realiza o cálculo para saque e muito mais.  

O que você procura?

Existe alguma diferença entre FGTS e seguro desemprego?

Apesar de muitas vezes serem confundidos, o FGTS e o Seguro Desemprego são diferentes e possuem características específicas que vão garantir o acesso ao direito de forma integral. O FGTS é um recolhimento mensal de uma porcentagem do salário base que fica disposto em uma conta da Caixa e para o saque, existem momentos específicos de permissão de saque. Já o seguro desemprego é destinado aos trabalhadores demitidos sem justa causa, e o valor estabelecido será a média dos últimos 03 salários recebidos. Esta modalidade fica disponível para acesso até 30 dias após a solicitação junto à Caixa. 
 

O que é o FGTS: 

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é um benefício que o trabalhador brasileiro tem direito a partir do momento em que possuir o registro na Carteira de Trabalho, ou seja, estiver ativo no regime CLT também é direito de trabalhadores rurais, empregados domésticos, temporários, avulsos, safreiros (operários rurais que trabalham apenas no período de colheita) e atletas profissionais. Nesta modalidade, a empregadora (empresa) irá realizar um depósito mensal de uma porcentagem que varia de 8% a 11% do salário bruto em uma conta no banco Caixa que é destinada somente para este benefício. Essa quantia fica retida na conta e o saque deste valor precisa seguir algumas regras para que seja efetivado.   

Quando posso resgatar meu FGTS?

A partir da criação deste direito para o trabalhador algumas regras de acesso foram estabelecidas para que esta quantia desempenhasse de forma efetiva o papel de uma reserva financeira. Essas regras de saque são válidas para qualquer modalidade de contrato de prestação de serviço e devem ser seguidas para que o trabalhador tenha direito ao saque desta essa quantia em períodos específicos de necessidade. São elas: 

  • Demissão sem justa causa;
  • Aposentadoria;
  • Término do contrato de trabalho de um trabalhador temporário;
  • Compra da casa própria;
  • Fechamento da empresa Empregadora;
  • Ter idade igual ou superior a 70 anos;
  • Doenças graves cometidas ao trabalhador e familiares;
  • Rescisão de contrato por comum acordo;
  • Falta de atividade remunerada para trabalhador avulso por 90 dias ou mais.

Essas são as principais regras de acesso ao saque do seu FGTS. Se você se enquadra em alguma dessas regras, é necessário que realize uma consulta do seu saldo para entender qual será o valor que a Caixa disponibilizará para retirada naquele momento. Essa consulta pode ser feita pessoalmente em uma agência da Caixa, pelo site dessa mesma instituição financeira via e-mail ou SMS através de um cadastro prévio no sistema de consulta e  também a partir do aplicativo FGTS trabalhador disponível para download aqui ou em sua loja de aplicativos.   

Modalidades do FGTS

O FGTS possui 12 modalidades diferentes que consequentemente possuem regras de saque diferentes. O trabalhador tem a possibilidade de escolher em qual modalidade operar, mas é necessário saber que existem variações no cálculo do valor disponível realizado pela Caixa para cada tipo de saque. Por isso, é importante considerar bem suas necessidades antes de optar por qualquer modalidade, pois a regra de permanência é de 24 meses na opção escolhida. 

As modalidades mais recorrentes de saque são: Saque Imediato, Saque Aniverário e Multa Rescisória. Esses três tipos de acesso ao direito tem suas especificidades que serão listadas a seguir. 

  • Saque imediato: é uma modalidade estabelecida pelo governo que permite que aquele trabalhador que tenha o valor equivalente a um salário mínimo em conta realize o saque de até mil reais;
  • Saque Aniversário: também conhecido como saque anual, é a modalidade que permite que o trabalhador tenha acesso a uma porcentagem de seu saldo anualmente, perto da sua data de aniversário. É importante salientar, que esta porcentagem é individual, e varia de acordo com o valor disponível na conta do trabalhador aquele ano.

Recentemente, a Caixa inaugurou um programa de acesso ao Saque Aniversário que permite o adiantamento de até 10 anos do valor anual. 

  • Multa Rescisória: é o tipo de saque que permite que o trabalhador tenha acesso a 40% do valor referente a contribuição do FGTS e só é disponibilizado para aquele trabalhador que foi demitido sem justa causa.

 Você conhece o saque antecipado de aniversário? 

O saque antecipado de aniversário é uma modalidade do saque anual que permite ao trabalhador realizar o adiantamento de parcelas do seu FGTS, podendo ser descontados em até 10 anos. Existem algumas especificidades para essa modalidade. 

  • Ter 18 anos ou se emancipado;
  • Possuir um saldo mínimo de R$300 reais desbloqueados na conta do FGTS;
  • Estar com o CPF regular junto à Receita Federal. 

Essa modalidade oferece ao optante o acesso a um valor maior do que seu saque anual, com um prazo de pagamento maior, uma taxa de juros bem mais baixa do que outras linhas de crédito, e o pagamento acontece de forma automática e pode ser uma opção muito atrativa para quem está precisando de uma ajuda financeira. 

Para realizar a consulta e contratação do seu adiantamento do saque-aniversário, a Juros Baixos oferece esse serviço de forma rápida, prática e segura. Você pode fazer sua simulação de empréstimo FGTS a hora que quiser! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Juros Baixos

A Juros Baixos é uma plataforma de bem-estar financeiro que busca trazer tranquilidade para as suas finanças, e um marketplace de produtos financeiros. Com muito trabalho, criaram uma comunidade voltada à construção de um Brasil com pessoas financeiramente saudáveis.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

O que é Concordata? Descubra de forma descomplicada!

Estagflação: entenda o que é e quais os seus impactos

FGTS e seguro desemprego são a mesma coisa?

FGTS e seguro desemprego são a mesma coisa?

Bitcoin: Descubra aqui quais são suas vantagens e suas limitações

Dividendos: o que é e como funciona o investimento em renda passiva?

5 dicas para viver com um salário mínimo

Cheque: entenda o que é e conheça suas variações