Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Fiador: entenda o que é e quais são suas obrigações

Por Thais SouzaPublicado em

Embora hoje haja muitas outras formas de concretizar um contrato, o fiador continua sendo uma das principais. Nada mais é que uma espécie de garantia, geralmente uma pessoa que possua bens registrados no nome e que aceite quitar possíveis inadimplências do contratante, como aluguel de imóvel ou empréstimo, por exemplo.

Quem pode ser fiador? 

Para ser fiador de imóveis é necessário ter pelo menos um imóvel quitado no nome, além de comprovação de renda mensal superior a 3 vezes o valor do aluguel e encargos. 

Já para empréstimos e financiamentos o fiador deve possuir um bom histórico de pagamentos, além de não possuir nenhuma restrição em seu nome. Neste caso, a comprovação de renda também será obrigatória.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Fiança de imóveis 

Quando se trata de imóveis, existem outras maneiras de dar uma garantia. Hoje as imobiliárias fornecem o seguro fiança, no qual o inquilino paga uma taxa a mais no valor do contrato que garante que o proprietário seja indenizado em caso de inadimplência.

Há também o cheque caução, valor cobrado no inicio do contrato, geralmente referente ao valor de dois ou três meses de aluguel adiantado, que em caso de não pagamento, o valor é descontado.

Tipos de fiador

Existem dois tipos de fiador, são eles: 

Fiador solidário: aquele que assume a responsabilidade pela dívida assim que ela é feita e pode ser acionado a qualquer momento.

Fiador subsidiário: assume a responsabilidade da dívida somente após a utilização do bem e só pode ser acionado caso o contratante não consiga quitar sua inadimplência. 

Sou fiador, meu patrimônio pode ser usado para quitar as dívidas?

Sim, pode! Em caso de inadimplência do contratante, o fiador será cobrado na justiça e deve estar ciente que, em últimos casos, seu patrimônio pode ser usado para quitar a dívida.

Cuidados a se tomar antes de se tornar um fiador 

Ser fiador é uma grande responsabilidade, já que, além de riscos judiciais e financeiros, em casos de inadimplência do contratante quem arca com a dívida é o fiador.  Por isso, só aceite ser fiador de pessoas de confiança e antes, procure analisar o cenário financeiro da pessoa. Dessa forma, você não coloca seu nome em risco. 

Se você gostou deste artigo também pode gostar: Vantagens e desvantagens de investir em imóveis.

Você já foi fiador? Conte para nós sobre sua experiência. 🙂 

Até logo!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

5 livros que mudarão sua vida financeira

3 conselhos básicos para alcançar a liberdade financeira

Inteligência artificial em soluções antifraude

Onde usar a carteira digital Apple Pay?

Digio estreia no Apple Pay: veja como ativar

Aplicativos colaborativos: conheça 4 Apps que podem facilitar a sua vida

Oportunidade: 24 empresas abrem vagas de emprego, estágio e trainee

Oportunidade: estão abertas cerca de 3 mil vagas de emprego e estágio