Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Fundo imobiliário pode se equiparar à bolsa em cinco anos

Por Camila SilveiraPublicado em

No final de agosto deste ano, o Fundo Imobiliário superou a marca de um milhão de investidores e, devido a este acontecimento, os especialistas enxergaram potencial de o segmento ultrapassar, em termos de participantes, o próprio mercado de ações, que atualmente conta com três milhões de investidores individuais.

De acordo com jornal Valor Econômico da Globo, do fim de 2019 até agosto deste ano, a quantidade de investidores teve um crescimento de 60,4% na base de participantes do segmento da bolsa de valores brasileira, a B3

Em dezembro de 2019, os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII) registravam na bolsa o total de 632,6 mil investidores. Após oito meses, o segmento alcançou exatamente 1,014 milhão de participantes, segundo o relatório mais recente.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

O gestor de portfólios da Fator Administração de Recursos (FAR), Rodrigo Possenti, afirmou que "com certeza o mercado de fundos imobiliários vai fazer frente ao de ações tanto em quantidade de investidores, quanto em ativos totais e de volume de negociação".

"Acho que em cinco anos esse mercado vai estar bem próximo, senão equivalente, ao de ações", acrescentou

O que os analistas e os especialistas dizem?

De acordo com o sócio e gestor da XP Asset Management, Pedro Carraz, o mercado de fundo imobiliário tem potencial para ultrapassar o mercado de ações no médio e longo prazo.

Por outro lado, o analista de fundos imobiliário da Suno Research, Marcos Baroni, diz que "nos próximos três a cinco anos o número de investidores de FII vai superar a marca dos três milhões".

Para os especialistas, a taxa de juros básica (Selic) baixa vai continuar fortalecendo o fluxo de migração dos investimentos mais conservadores e seguros para os mais arriscados, o que beneficia o mercado de Fundo Imobiliário, como mostra o próprio crescimento da base de investidores individuais.

Em coletiva de mercados capitais, o vice-presidente do Fórum de Mercado de Capitais e presidente da Comissão de Renda Fixa da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), Sergio Goldstein afirmou que quando uma Pessoa Física quer aumentar sua rentabilidade nos investimentos, mas não deseja se arriscar na renda variável, os FIIs torna-se a opção ideal, já que possui uma liquidez maior.

Renda passiva do Fundo Imobiliário tem chamado atenção dos investidores

Para contextualizar, ao investir em Fundos Imobiliários, é possível obter uma renda mensal passiva, que representa tudo aquilo que você recebe dos seus investimentos. No entanto, vale lembrar que isso não algo fácil e exige muita disciplina, principalmente porque tratam-se de investimentos de longo prazo.

A renda passiva por meio do investimento em FII funciona assim: o investidor recebe aluguéis mensais em forma de dividendos, e isso tem chamado muito a atenção de outros investidores, uma vez que a cota apresenta tanta volatilidade quando comparadas ao investimento em ações, segundo os analistas do BB Investimentos, Victor Penna e Kamila Oliveira.

Outra vantagem do Fundo Imobiliário é que não é cobrado o Imposto de Renda (IR) das Pessoas Físicas que recebem aluguel.

Entenda qual é o desempenho do Fundo Imobiliário

O Índice de Fundos Imobiliários (Ifix) da B3 abaixou para 12,54% em 2020. No entanto, vale lembrar que a queda é bem menor quando comparada ao referencial do mercado de ações. O Ibovespa sofreu uma perda de 17,32% e, por outro lado, o Ifix subiu 4,23%, mesmo período em que Índice do Bovespa caía 6,76%.

Gostou do conteúdo?

Esperamos ter ajudado você com esse artigo. Qualquer dúvida sobre o assunto, deixe um comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Mercado Pago: guia completo

Tipos de carro: principais características e diferenças

5 livros que mudarão sua vida financeira

3 conselhos básicos para alcançar a liberdade financeira

Inteligência artificial em soluções antifraude

Onde usar a carteira digital Apple Pay?

Digio estreia no Apple Pay: veja como ativar

Aplicativos colaborativos: conheça 4 Apps que podem facilitar a sua vida