Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Conheça 5 fatos sobre os Fundos Imobiliários (FIIs)

Por Camila SilveiraPublicado em

Os Fundos Imobiliários estão cada vez mais presentes nas carteiras dos investidores por oferecerem uma alta rentabilidade e facilidade em investir. Por isso, neste artigo, você vai conhecer cinco fatos importantes sobre eles e esclarecer todas as suas dúvidas.

O que são Fundos Imobiliários?

Também conhecidos pela sigla FIIs, os Fundos Imobiliários são investimentos que diversas pessoas fazem através da Bolsa de Valores, em que o investidor compra uma ou mais cotas de um imóvel e passa a ganhar dinheiro com a valorização dele, ou com a distribuição de rendimentos realizada pelo administrador do FII.

Portanto, o dinheiro que todas as pessoas investem no fundo, em forma de cotas, é administrado por um gestor que fica responsável por encontrar e realizar os investimentos mais interessantes e garantir uma boa rentabilidade para o fundo. 

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

5 fatos que você deve conhecer sobre os Fundos Imobiliários

1. Prazo dos FIIs

O prazo dos Fundos Imobiliários podem ser determinados e indeterminados. Os fundos de prazo determinado, como o próprio nome diz, possuem data para acabar. Neste caso, o dinheiro que tem no fundo é distribuído entre os cotistas e ele é encerrado. Por outro lado, os fundos de prazo indeterminado não têm prazo para acabar.

2. Distribuição do lucro

De acordo a legislação, os Fundos Imobiliários são obrigados a distribuir, pelo menos, 95% do lucro auferido a cada semestre, porém, na prática, esses valores são distribuídos mensalmente. E, apesar da distribuição mensal não ser obrigatória, os FIIs podem ser ótimas opções para quem deseja viver de renda.

3. Isenção do Imposto de Renda

Uma das principais vantagens das pessoas que investem em FIIs é que elas não precisam pagar Imposto de Renda, passando a ter lucros livres.

Porém, se você vender as cotas de um fundo imobiliário, terá que pagar esse imposto, independentemente do lucro que teve na venda. Neste caso, o pagamento do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) deve ser feito até o último dia do mês subsequente e a alíquota do IR é de 20% sobre o lucro líquido.

É importante ressaltar que o preenchimento do DARF deve ser feito pelo investidor e o valor mínimo de emissão é de R$ 10.

4. São condomínios fechados

Os Fundos Imobiliários são praticamente condomínios fechados e, isso quer dizer que, ao contrário dos fundos de investimentos, será necessário, primeiro, vender as contas do fundo na Bolsa de Valores para outro investidor. Por isso, é de extrema importância verificar sempre o volume de negociação desse FII na Bolsa.

5. Gestão passiva e ativa

Os Fundos Imobiliários possuem duas gestões: a passiva e ativa. Entenda detalhadamente e esclareça suas dúvidas.

No caso da gestão ativa, o gestor fica responsável por sempre superar o índice, comprando imóveis, negociando valores de aluguel e assim por diante. Na gestão passiva, o fundo não possui a mesma pressão, até porque a meta é simplesmente buscar a mesma rentabilidade do índice usado como referência.

Os Fundos Imobiliários de gestão ativa, normalmente, oferecem uma taxa de performance, até porque o gestor precisa ser remunerado pelo seu trabalho. Porém, é claro, que ele só receberá se conseguir performar acima do índice.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Imóvel como investimento: guia completo

O são debêntures?

Renda passiva: o que é e quais os tipos de investimento?

Allugator: investir em locação de eletrônicos pode render até 16% ao ano

Conheça 5 fatos sobre os Fundos Imobiliários (FIIs)

Nova Futura Investimentos: como funciona essa corretora

O que é o RDB do Nubank?

Socopa Invest: saiba tudo sobre a corretora de investimentos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Investimentos