Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Governo estuda elevar média de valor do Bolsa Família para R$ 280

Por Thais SouzaPublicado em

O Governo Federal está estudando elevar a média do valor do benefício do Bolsa Família para R$ 280 mensais. Atualmente o valor médio é de R$ 190. As medidas devem ser anunciadas ainda este ano, após o fim do Auxílio Emergencial.

Governo estuda elevar média de valor do Bolsa Família

No mês de junho, as equipes das áreas de Economia e Cidadania do governo decidiram igualar a média do Bolsa Família com o atual valor das parcelas do Auxílio Emergencial, R$ 250. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) solicitou que uma média de R$ 300 para o Bolsa Família.

Por isso, no momento, o governo estuda adotar um meio-termo que considere o valor solicitado pelo presidente e que seja viável para o orçamento disponível para programas sociais. Com isso, a média mais adequada para o programa seria de R$ 280, R$ 90 a mais que o valor atual.

Além do aumento no valor médio do benefício, o governo também estuda inserir mais quatro milhões de famílias no programa. Atualmente o Bolsa Família ajuda cerca de 14,6  milhões de famílias de baixa renda. Com a ampliação, o benefício social deve chegar a 18,6 milhões.

Novo Bolsa Família

A expectativa é que, se implementadas, as mudanças sejam anunciadas no final de 2021, junto com o lançamento do novo Bolsa Família, uma nova versão do programa que conta com um plano de melhorias e investimentos.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

De acordo com assessores presidenciais, o governo teria recursos para reformular o Bolsa Família ainda este ano. Isso graças ao Auxílio Emergencial, que fez com que os gastos com o programa diminuíssem.

O secretário Especial da Fazenda do Ministério da Economia, Bruno Funchal, comentou sobre as discussões sobre o Bolsa Família estarem atreladas ao Auxílio Emergencial.

"A discussão acaba sendo casada com o Auxílio Emergencial, porque o Bolsa Família começa logo depois do fim do Auxílio Emergencial. Com a extensão, é o tempo para o Ministério da Cidadania finalizar a elaboração do modelo e, assim que terminar o auxílio, a gente entra direto no novo programa de renda, que vai ser divulgado e explicado pelo governo nos próximos meses", disse o secretário.

Leia também

Deixe o seu comentário abaixo caso tenha restado alguma dúvida em relação à notícia. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Inter oferece 12% de cashback nas compras feitas na Amazon

Banco do Brasil lança financiamento de iPhone em até 60X

Caixa reduz parcelas de financiamento durante licença maternidade

FGTS poderá ser utilizado para compra de casa popular em 2023

Foregon marca presença no StartupON compondo time de empreendedores da região Oeste do Estado de São Paulo

Ganhe 4% de investback com o cartão XP para abastecer seu veículo

Auxílio Brasil cancelado: conheça os principais motivos

Distrito e Foregon promovem um seminário gratuito sobre Educação Financeira para negócios