Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Governo vai lançar programa para capacitar jovens com auxílio de R$ 600

Por Camila SilveiraPublicado em

De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o Governo Federal lançará, em breve, um novo programa de incentivo à qualificação da mão de obra. O programa tem como propósito preparar os jovens para o mercado de trabalho, oferecendo um auxílio de R$ 600, para que eles se capacitem e conquistem uma profissão formal.

"Estamos lançando um olhar justamente para evitar o que, no mercado de trabalho, se chama de Efeito Cicatriz", explicou o ministro. Esse termo usado pelos especialistas explica os prejuízos à evolução profissional que costumam afetar as pessoas sem muita capacitação, que estão em busca do primeiro emprego.

Como o programa vai funcionar?

O Ministério da Economia pretende firmar parcerias com empresas interessadas em investir no programa. Sendo assim, metade do auxílio de R$ 600 será pago pelo governo e a outra metade pelos empregadores, que também terão que oferecer meios para capacitar a mão de obra dos futuros colaboradores.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

"A ideia básica é que o governo pague R$ 300 e as empresas mais R$ 300. Ou seja, as empresas pagarão para treinar [os jovens], que serão qualificadas para desempenhar o que, depois, serão seus empregos", explicou Guedes.

"Temos os recursos para este ano, mas queremos que seja um contrato de [trabalho de] pelo menos um ano. Então, em vez de lançar um contrato de seis meses [só até o fim deste ano], estamos tentando obter fontes [de recursos financeiros] para que o jovem fique coberto por este programa de treinamento no trabalho por pelo menos um ano", disse Guedes.

Essas medidas a fim de ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social têm sido divulgadas há alguns meses, porém sem muitos detalhamentos.

No começo de maio, Guedes afirmou que o Bônus de Inclusão Produtiva (PIB) e o Bônus de Incentivo à Qualificação da Mão de Obra (BIQ) protegerão as pessoas "invisíveis", que não são asseguradas nem pelo programa Bolsa Família e nem pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC).

"Protegemos os ‘invisíveis’ com o auxílio emergencial. Agora, com nossas políticas de emprego, precisamos cuidar dos milhões de brasileiros que não conseguiram [ingressar] no mercado formal de trabalho", acrescentou o ministro.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Tribunal de Justiça de São Paulo abre concurso para 845 vagas de nível médio

Lojas Renner terá conta digital para fidelizar clientes

Oportunidade de emprego: confira mais de 3 mil vagas abertas

Banco Inter disponibiliza cashback para MEI e PJ no cartão de crédito

PicPay compra 100% do Guiabolso com foco no open banking

Procon-SP: bancos deverão provar segurança dos aplicativos

Netflix altera preço da assinatura: confira os novos valores

Junção de Open Banking com Pix: tudo o que você precisa saber