Saiba o que é e como o IGP-M interfere no seu aluguel

O IGP-M nada mais é do que o Índice Geral de Preços do Mercado. Ele é conhecido por ser o índice de inflação dos aluguéis. O mesmo é bastante importante e serve como um indicador, que é constantemente usado pelo setor imobiliário para fazer o cálculo do ajuste dos valores de imóveis, contratos de aluguéis e da tarifa de reajuste da energia elétrica.

Você pode não saber, mas o IGP-M está sempre em nossas vidas. Caso você vá comprar uma casa ou alugar um imóvel, com certeza vai se encontrar com ele na hora de fechar a sua negociação, já que o índice será indispensável para determinar o preço a ser pago.

Descubra sua importância e como ele pode impactar a sua vida financeira, com a ajuda do nosso texto.

Índice IGP-M: o que é?

Poucas pessoas sabem disso, mas o IGP-M foi criado pela FGV no início de 1940. A premissa parte da ideia de construir uma métrica que abranja todo o movimento de preços no país, independente do Governo Federal. 

A principal ideia da FGV foi a de criar um índice capaz de medir a evolução dos negócios nacionais. Ela utiliza o IGP-M como indicador mensal das movimentações econômicas do Brasil, além de criar uma opção que traga maior transparências sobre o aumento dos  preços praticados no país. 

Por se tratar de um indicador macroeconômico, ele se firma como algo bastante importante não só para o mercado imobiliário, mas paras as áreas de agricultura, comércio, indústria e construção civil.

Cálculo do IGP-M

De acordo com a FGV, a média é mensurada através de outros três índices de preço, sendo eles: Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e Índice Nacional de Custos da Construção (INCC).

Os itens são responsáveis por representar elementos da despesa interna bruta. Por conta disso, são essenciais na contribuição para construir o IGP-M. Veja abaixo quanto cada índice representa:

  • IPA: 60%
  • IPC: 30%
  • INCC: 10%

O período onde ocorre a medição dos índices acontece do dia 21 de um mês e dura até o dia 20 do próximo mês. Isso acontece para o IGP-M seja resultado de um mês exato.

Qual é a utilidade?

Segundo a FGV, o IGP-M possui três utilidades importantes:

  • Indicador macroeconômico, responsável por representar o aumento do nível de preços;
  • Deflator de valores nominais de alcance compatível com a sua formação, como a receita tributária ou consumo intermediário no campo das contas nacionais;
  • Referência para o ajuste de preços e valores contratuais. Vale lembrar que o IGP-DI trata-se de um indexador das dívidas dos Estados com a União, onde o IGP-M é responsável por corrigir, juntamente com outras medidas, contratos de abastecimento de energia elétrica.

IGP-M acumulado

O IGP-M acumulado retrata o resultado da soma dos valores dos últimos 12 meses. Este índice pode ser muito significativo para você, visto que que as construtoras e corretores a consideram para o reajuste da tarifa as parcelas de aquisição e moradia. Veja abaixo o IGP-M relacionado nos anos anteriores:

IGP-M 2018

MêsValor (%)Acumulado AnoAcumulado 12 meses
Agosto/20180,706,67648,9114
Julho/20180,515,93498,2624
Junho/20181,874,27006,9376
Maio/20181,383,46004,2700
Abril/20180,572,05001,8900
Março/20180,641,47000,2000
Fevereiro/20180,070,8300-0,4200
Janeiro/20180,76  0,7600-0,4100

IGP-M 2017

MêsValor (%)Acumulado AnoAcumulado 12 meses
Dezembro/2017 0,89-0,5300-0,5300
Novembro/2017  0,52-1,4100-0,8700
Outubro/20170,20-1,9200-1,4200
Agosto/2017  0,10-2,5700-1,7200
Julho/2017    -0,72-2,6700-1,6700
Junho/2017   -0,67-1,9600-0,7800
Maio/2017     -0,93-1,30001,5700
Abril/2017   -1,10-0,37003,3600
Março/2017 0,010,73004,8600
Fevereiro/20170,080,72005,3800
Janeiro/20170,640,64006,6600
Este conteúdo foi útil para voce? 1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Loading...