Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Imóvel sem escritura: como regularizar

Por Jennifer FigueiredoPublicado em

Para comprar um bem é importante se atentar a todas burocracias e documentações que legalizam esse processo. Um imóvel sem escritura representa um grande risco ao comprador, pois é nela que consta informações sobre o proprietário do espaço e este documento deve ser oficialmente registrado em cartório. Veja os passos que você pode seguir para regularizar essa situação.

Riscos do imóvel sem escritura

Ao fechar uma compra sem ter a escritura do imóvel em mãos e durante a negociação assinar algum tipo de documento, significa que é um contrato de gaveta. Ele é válido apenas entre vendedor e comprador, portanto, o imóvel não ficará registrado em seu nome. Sem essa comprovação que é registrada em cartório, não há como saber a procedência do bem e na pior das hipóteses, o comprador corre o risco de perdê-lo.

Como regularizar a situação

Para começar o processo de regularização do imóvel sem escritura é preciso localizar os antigos proprietários. Depois, compareça ao Cartório de Notas de sua preferência para solicitar a lavratura do documento, portando RG, CPF, Certidão de Nascimento ou Casamento, Certidão de Matrícula Atualizada do Imóvel, entre outras exigências. Para saber em detalhes, entre em contato com o cartório.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Outra forma de tentar efetivar o registro do bem em seu nome, é recorrendo à Lei de Usucapião, com o auxílio de um advogado. Para que seja possível usar esse direito, é necessário estar morando na residência há pelo menos cinco anos, com documentos que comprovem esse período e testemunhas.

Valor para registrar a escritura de um imóvel

Para regularizar a escritura, ou seja, fazer o lavramento, é cobrado pelo menos dois valores: o custo no cartório e do ITBI – Imposto sobre Transferências Imobiliárias exigido pelo município e pago no momento da escritura/transferência. O valor do cartório segue uma tabela progressiva, dependendo do valor do imóvel.

No ITBI o custo é 2% do valor do imóvel, declarado na escritura. Este pode ser valor venal ou valor real:

  • Valor venal: é uma estimativa que o Poder Público realiza sobre o preço do bem e tem por finalidade servir de base para o cálculo de impostos da residência;
  • Valor rea: trata-se de um valor proporcional ao valor declarado e o ideal para registrar no tabelião. A escolha pelo valor venal na escritura, pode acarretar em sérios problemas futuramente.

Além da ausência da escritura, outras circunstâncias também podem deixar o imóvel em estado irregular. Para que não ocorra esse tipo de problema em suas negociações, temos um conteúdo interessante para sua leitura: 5 situações que deixam o Imóvel Irregular

Te espero em breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Jennifer Figueiredo

Graduanda em Jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista e Redatora na Foregon, gosta de falar sobre os produtos financeiros que oferecem as melhores vantagens. Nas horas vagas, procura a companhia de amigos para descontrair.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Imposto de renda: saiba como sair da malha fina

Aumento da energia: saiba quais são os vilões da conta de luz

Aneel aciona bandeira vermelha em patamar 2 e impacta economia brasileira

Organizze: veja o passo a passo de como usar o aplicativo para controlar suas finanças

A melhor forma de utilizar o dinheiro da restituição do IR 2021

Cashback: guia completo

Dia dos namorados: como economizar?

5 dicas para você cuidar do seu dinheiro e gastar sem culpa