Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

INSS: pedido de empréstimo consignado pode exigir biometria para confirmação

Por Sabrina VansellaPublicado em

Com foco em diminuir os golpes de empréstimo consignado, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) afirmou que analisa a possibilidade de utilizar a biometria dos segurados para validação de empréstimos. A ação tem como objetivo conter o assédio praticado por instituições financeiras que buscam aposentados e servidores públicos para contratar empréstimos que não foram solicitados.

Leonardo José Rolim Guimarães, presidente do INSS, citou em uma Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, a possibilidade de aderir a tecnologia biométrica.

Uma informação interessante que foi compartilhada durante a audiência, aconteceu quando os parlamentares relataram casos em que o telemarketing de alguns bancos tinham conhecimento da concessão de aposentadoria antes mesmo de os beneficiários saberem que suas aposentadorias foram contempladas pelo INSS.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

"Sou servidor da Câmara e também recebo assédio de pedidos de consignados quase que diariamente. Em geral, isso é feito por correspondentes bancários, e é algo que ainda ocorre em larga escala", disse o presidente do INSS.

Em busca de solucionar o problema, Guimarães comenta que o INSS considera "a possibilidade de utilizar tecnologia de confirmação biométrica que já é usada para a prova de vida, para que o aposentado pensionista confirme o empréstimo consignado". 

Também foi admitido que o assédio está interligado ao vazamento de dados. No entanto, existem casos em que o assédio ocorre por conter informações que estavam à disposição de instituições depositárias que tiveram empréstimos contraídos anteriormente.

Francisco José Barbosa da Silveira, chefe adjunto do Departamento de Supervisão de Conduta do Banco Central, contou que o número de reclamações relativas ao consignado sofreu um aumento.

"Infelizmente, no quarto trimestre de 2020, detectamos um aumento expressivo no número de reclamações relativas ao consignado, decorrentes do aquecimento desse mercado a partir da liberação da margem adicional de 5% em 1º de outubro", completou.

Silveira também explicou que em casos de desistência do empréstimo ou não reconhecimento do mesmo, a instituição financeira tem a obrigação de cancelar a operação "sem qualquer custo para o cliente, após o valor recebido".

A pandemia e os golpes do consignado

Uma das consequências da pandemia foi a contribuição aos golpes online pelas redes sociais. Atualmente, os golpistas buscam alternativas criativas para convencer o segurado a contratar o empréstimo ou, até mesmo, depositam valores que não foram contratados pelos correntistas.

Portanto, o impacto positivo ao adotar biometria dos segurados é essencial durante este período. Visto que as reclamações envolvendo a oferta de crédito consignado aumentaram 683% em 2020, segundo a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon).

Informamos?

Esperamos ter ajudado com essas informações. Se tiver alguma dúvida, faça um comentário. Não esqueça de compartilhar com os amigos e familiares. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Inflação do aluguel acumula 33,83% em 12 meses; confira detalhes

Banco Central: dívidas de famílias brasileiras continuam crescendo

PIS/Pasep tem valor acumulado de R$ 22,8 bilhões: veja quem pode sacar

Banco Inter pretende lançar cursos de investimentos para clientes: saiba mais

Cadastro Positivo: quem paga a conta do celular em dia pode ter um aumento no score

Mudança que ameaçava vale-refeição e alimentação sai da reforma tributária do IR

Vagas de emprego: 11 empresas estão contratando

O comportamento financeiro dos brasileiros mudou após a pandemia?