Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Investimento: saiba quanto da sua renda mensal deve ser investida

Por Nara LimaPublicado em

Não existe uma resposta exata para essa dúvida, já que a realidade e o estilo de vida de cada um varia de acordo com uma série de aspectos. É muito importante ter em mente que, o que pode parecer pouco para uma pessoa, pode ser muito para outra.

Hoje você irá conhecer alguns passos que irão te auxiliar nos investimentos. Continue lendo e confira!

Vale lembrar que se você nunca investiu antes, é preciso criar uma reserva de emergência antes de mais nada. O dinheiro fica guardado e pode ser usado caso surja algum imprevisto no dia a dia, garantindo maior estabilidade.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Como começar do zero

Comece com metas pequenas, faça os cálculos e entenda se é possível guardar alguma quantia todo mês. Não importa a quantia, o que importa é tentar. É importante mostrar para si mesmo que é possível guardar dinheiro, seja 1% ou 2% da sua renda.

Lembre-se: é melhor começar aos poucos, com metas baixas, que iniciar com metas agressivas, não atingi-las e desistir.

Como investir sem ter um planejamento definido

Se você já consegue juntar uma quantia de dinheiro, mas não conta com um planejamento , é preciso se organizar. Pense que metade do caminho, guardar um valor mensal, já passou, agora é preciso se organizar e criar o hábito de investir todos os meses na mesma porcentagem. 

A regra dos 50-15-35 é uma boa opção para esses casos. Se possível divida sua renda em 50% para gastos essenciais, 35% para despesas de lazer e 15% para quitar dívidas, poupar ou investir.

Como investir já sendo um poupador

Se você consegue guardar uma parte fixa da renda todos os meses, tente dobrar essa quantia e faça investimentos mais altos. Por exemplo: você guarda 10%, aos poucos tente aumentar o número para 15% e depois 20%, mas sem pressão, ok? 

Nesses casos, a regra dos 50-30-20 pode ser uma grande aliada dos investimentos. Ela funciona assim: 50% da renda vai para gastos essenciais, 30% para despesas variáveis e 20% para poupar e investir.

Realidade dos brasileiros

Em primeiro lugar, você não deve se sentir culpado por não conseguir guardar dinheiro. Essa não é uma tarefa fácil e está fora da realidade de muitos brasileiros, visto que em 2018, metade da população vivia com apenas R$ 413 mensais. O dado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

Segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 43% dos brasileiros terminam o mês sem dinheiro e outros 33% com saldo negativo. Outro ponto levantado foi que um em cada três usuários de cartão de crédito não sabe informar quanto gasta com sua fatura.

Gostou do conteúdo?

Nós da Foregon queremos lembrar a você que o mais importante na vida é tentar!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Investimentos prefixados: entenda se eles valem a pena

Investimento: saiba quanto da sua renda mensal deve ser investida

Melhores negócios para abrir com baixo investimento em 2021

Integrada, Caixa Fácil e Azul: conheça as modalidades de conta poupança da Caixa

Por que investir em fundos imobiliários?

Investimento: transforme R$ 100 em R$ 1.000 em 1 mês

Como se preparar para imprevistos financeiros?

O que a Selic em 3.5% ao ano influencia no seu dinheiro?