Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Investimento: transforme R$ 100 em R$ 1.000 em 1 mês

Por Sabrina VansellaPublicado em

O sonho de muitos é investir pouco e ganhar muito, por isso as aplicações financeiras acabam ficando de lado nessas situações. Hoje, existem diferentes formatos de investimentos com o seu dinheiro, de curto, médio e longo prazo para todos os perfis e objetivos.

Mas que fique claro, o esforço deve existir e muito. O que inicia como uma renda extra pode se tornar a sua principal fonte de renda. Mas para isso, é preciso aderir as estratégias corretas e ter metas para que venha o resultado. 

De fato, não existe fórmula milagrosa para render muito dinheiro com pouco tempo – a não ser se for um investimento de renda variável em que uma ação de alguma empresa aumenta muito em pouco tempo – Por isso reunimos aqui três práticas que a jornalista, Nathalia Arcuri, ensinou em seu canal no Youtube sobre finanças pessoais chamado Me Poupe!.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Desapegando do que não é seu

Parece estranho, mas não é, ter um grande poder nas suas mãos pode te ajudar e muito. Anunciar na internet é uma forma de conseguir renda extra, quando já houve o desapego das próprias coisas, influencie na sua volta e cobre uma porcentagem pela venda. 

Primeiro, é necessário conseguir uma boa relação com seus conhecidos e amigos para que as vendas ocorram, mesmo que possa parecer simples é necessário o esforço.

Desde ir à casa da pessoa, até tirar as fotos, publicar na internet, e depois existe o envio aos correios que também cobra uma taxa em dinheiro. Pode colocar sua taxa na média dos R$ 100. O ideal é firmar um acordo de 50% do valor do objeto que está sendo vendido. E no prazo de 30 dias, se manter o volume de vendas poderá chegar a quantas acima de R$ 1 mil com certeza.

Solidariedade em comunidade

No período de pandemia, o número de doações estão maiores e são essenciais para quem está com dificuldades financeiras. Uma dessas ações são as chamadas marmitas solidárias, em que são subsidiadas para famílias de baixa renda.

Por isso, voltado para aqueles que querem iniciar como pequenos empreendedores do setor de alimentos, estão sendo patrocinados por pessoas que querem fazer o bem ao próximo, e assim contribuem para melhorar tanto a situação financeira de terceiros como de si próprio.

Quem tem interesse neste investimento, o cálculo deve ser feito da seguinte forma:

  1. Invista R$ 100: no máximo 25 marmitas;
  2. O custo fica de R$ 4 por marmita;
  3. Para cada marmita, cobre R$ 13;
  4. O lucro do empreendedor será de R$ 9;
  5. Com a venda de 112 marmitas o lucro total será de R$ 1.008.

Mas claro, seja transparente com as famílias envolvidas e divulgue nas redes sociais o que vai influenciar outras pessoas a fazerem o bem com pouco dinheiro.

Produção de brigadeiros

Se você gosta de arriscar na parte de confeitaria, ou tem interesse em aprender algo simples e que podem te trazer rentabilidade, invista nos brigadeiros.

  1. Com R$100 = 3 receitas que rendem 90 brigadeiros;
  2. Preço de venda por unidade: R$ 2;
  3. 90 brigadeiros x R$ 2: R$ 1800 (R$ 80 de lucro).

Com esta fórmula em um mês é possível chegar a R$ 960, claro, se forem vendidos 90 a cada 2 dias e meio. 

Gostou do conteúdo? 

Curta este artigo, caso tenha alguma sugestão ou dúvida, faça um comentário. Até breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Liquidez diária nem sempre é a melhor para seus investimentos. Entenda

Entenda o que é efeito manada e como ele pode afetar os seus investimentos

Décimo terceiro salário: como e onde investir?

Investimento: opções para curto, médio e longo prazo

Liquidez nos investimentos: o que é? Quais os tipos?

Fundos de Fundos (FoF): o que são e como funcionam

Reforma tributária do IR: como ficam os investimentos em Renda Fixa?

Investir gastando menos? Conheça 19 ações que negociam abaixo do seu valor patrimonial