Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Investimentos de baixo risco e alto risco: entenda como funcionam

Por Jennifer FigueiredoPublicado em

Assim como decisões tomadas no dia a dia envolvem algum tipo de risco, com os investimentos não seria diferente. Portanto, se deseja investir, antes é necessário avaliar os riscos de determinadas aplicações.

Na prática, quanto maior o risco que se corre em perder parte ou todo o dinheiro investido, mais retorno se pode ganhar. Diferente dos investimentos de baixo risco, em que o dinheiro está seguro, mas a rentabilidade é menor. Acompanhe os detalhes neste artigo 

Investimentos de baixo risco: mais seguro 

Quando não há riscos de perder o dinheiro investido, ele é considerado de baixo risco. Geralmente, possuem garantias como as aplicações na poupança ou as de renda fixa, conhecida pela segurança que oferece ao investidor, além de contar com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

O FGC é uma entidade privada que garante ao investidor a devolução de até R$ 250 mil, caso a instituição venha à falência. Tal garantia também se estende a outras modalidades como o Certificado de Depósito Bancário, o CDB e as Letras de Câmbio.

Investimento de alto risco: mais voláteis

Quando os riscos de investimento são altos, há muitas incertezas quanto à rentabilidade da aplicação. Uma de suas características é a volatilidade, ou seja, apresentam grandes variações de valorização num curto espaço de tempo. Portanto, são imprevisíveis quanto ao ganhos, isso se houver lucro.

Por este motivo, um investimento desse porte requer planejamento financeiro e conhecimento sobre as ações em que se investe. O Mercado de ações individuais e a bolsa de valores são exemplos desta modalidade.

A grande vantagem nesse tipo de aplicação é que quanto maior o risco, maiores serão os faturamentos. De qualquer forma, é um caminho indicado a quem tem mais experiência e principalmente capital de sobra para arriscar, estabilidade financeira e profissional. 

Como começar a investir?

Está pensando em iniciar essa jornada? O processo de investir se tornou muito mais fácil com a ajuda da tecnologia e empresas que permitem aplicar o seu dinheiro sem sair de casa. Umas delas é a XP Investimentos, que você pode conhecer em detalhes no artigo que separamos para você: 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Jennifer Figueiredo

Graduanda em Jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista e Redatora na Foregon, gosta de falar sobre os produtos financeiros que oferecem as melhores vantagens. Nas horas vagas, procura a companhia de amigos para descontrair.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Mercado Pago: guia completo

Tipos de carro: principais características e diferenças

5 livros que mudarão sua vida financeira

3 conselhos básicos para alcançar a liberdade financeira

Inteligência artificial em soluções antifraude

Onde usar a carteira digital Apple Pay?

Digio estreia no Apple Pay: veja como ativar

Aplicativos colaborativos: conheça 4 Apps que podem facilitar a sua vida