Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

IVVB11: guia completo

Thais SouzaPublicado em

Muitos investidores procuram os ETFs para diversificar suas carteiras sem abrir mão da rentabilidade, o IVVB11 é um deles. Por isso, neste guia completo você vai conferir todas as informações importantes sobre esse fundo para começar de uma vez por todas a aplicar seu dinheiro nas maiores empresas norte-americanas sem precisar sair do Brasil. Vamos lá?

Você encontra nesse artigo:

O que é ETF e qual sua relação com o IVVB11?

Antes de te explicar o que é o IVVB11, primeiramente é necessário entender os ETFs. Basicamente, os ETFs são fundos de ações negociados na bolsa. Essa sigla vem de Exchange Traded Funds.

Quando um investidor do Brasil decide aplicar seu dinheiro em ETFs ele estará investindo em um fundo negociado na bolsa de valores. Esse fundo replica o desempenho de um tipo de índice e o objetivo é atingir rendimentos iguais ou superiores ao indicador utilizado.

Trata-se de um tipo de investimento muito procurado por investidores que querem diversificar a carteira através de uma gestão passiva, ou seja, quando a rentabilidade está atrelada a um índice de referência da Renda Variável.

Através dos ETFs o investidor pode aplicar em ações, moedas, commodities e títulos de Renda Fixa. Por existirem vários tipos de ETF o investidor pode escolher aquele que faz mais sentido para seus objetivos financeiros.

Mas você deve estar se perguntando: o que os ETFs têm a ver com o IVVB11? A resposta é: tudo! O IVVB11 é um tipo de ETF, ou seja, eles são a mesma coisa. Abaixo vamos explicar melhor essa relação.

O que é IVVB11?

O IVVB11 é um tipo de ETF. Ele é chamado dessa forma pois se refere ao código iShares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice – Investimento no Exterior. O nome é bem complexo mas o seu funcionamento na verdade é bem simples.

Trata-se de um fundo negociado na B3, a bolsa de valores brasileira, e controlado pela Black Rock, gestora de grande importância no mercado. Ele é um fundo de gestão passiva, isso quer dizer que ele replica o seu índice de referência. Com ele o investidor pode ter acesso às maiores empresas que estão na bolsa de valores norte-americana e que compõem a carteira teórica do S&P 500.

O S&P 500 é o índice do IVVB11, ele leva esse nome porque é um indicador de ações das 500 maiores empresas norte-americanas e do mundo, como a Microsoft e Apple, por exemplo.

Rentabilidade do IVVB11

Cada ETF rende de acordo com o seu índice de referência. Portanto, no caso do IVVB11, a sua rentabilidade oscila à medida que o S&P 500 sofre a sua volatilidade que, consequentemente, é impactado pelas empresas que o compõe. Como dito anteriormente, o IVVB11 segue e replica o índice S&P 500, um dos maiores e mais importantes índices de ações de todo o mundo.

Além de seguir o índice, o IVVB11 também sofre a exposição ao dólar, assim, a volatilidade da moeda norte-americana também pode impactar de forma positiva ou negativa na cotação do IVVB11. Por exemplo: quando o real se desvaloriza, o IVVB11 cresce sua cotação, permitindo que você proteja parte do seu patrimônio contra a desvalorização do real.

Para que você entenda melhor, separamos um exemplo de como funciona a rentabilidade do fundo: suponhamos que um investidor tem um dinheiro aplicado no IVVB11 e, em um determinado dia, o S&P 500 esteja negativo, com o índice caindo 1%. Se neste mesmo dia o dólar se valorizar 2% em relação ao real, no fim do dia a cotação do IVVB11 terá se valorizado 1%. Ou seja, é como se o investidor estivesse comprando dólares através do ETF.

Quais empresas compõem a carteira do IVVB11?

O IVVB11 reúne as maiores empresas norte-americanas listadas nas principais bolsas de valores dos Estados Unidos, a NYSE e a Nasdaq. Cada empresa faz parte de um setor, sendo que o mais representativo dentro do índice é o de tecnologia. Veja na tabela abaixo a porcentagem de participação de cada setor dentro do IVVB11:

Setores de atuação das empresas do IVVB11 Porcentagem de representação no fundo
Tecnologia 26,2%
Saúde 15,2%
Comunicação 11,0%
Bens de consumo 10,5%
Financeiro 10,4%
Industrial 8,0%
Alimentício 7,1%
Energético 3,2%
Petrolífero 2,9%
Imobiliário 2,8%
Siderúrgica e mineração 2,5%

Esse investimento tem participação de 500 empresas no índice. Portanto, ao investir em IVVB11 é possível diversificar sua carteira de investimentos aplicando em até 500 grandes e renomadas empresas de uma só vez, sem precisar sair do Brasil ou abrir conta em uma corretora internacional. Veja quais são as principais organizações de maior participação no índice, de acordo com o seu peso no S&P500:

  • Microsoft: 5,57%;
  • Apple: 5,32%
  • Amazon: 4,05%
  • Facebook: 2,24%
  • Alphabet Google: 1,71%
  • Johnson & Johnson: 1,53%
  • Berkshire Hathaway Inc. Class B: 1,41%
  • Visa Inc. Class A: 1,33%
  • JPMorgan: 1,2%
  • UnitedHealth Group Incorporated: 1,12%
  • Procter & Gamble Company: 1,12%
  • Intel Corporation: 1,09%
  • Mastercard Incorporated Class A: 1,08%
  • Home Depot: 1,06%

Vale ressaltar que os níveis de participação no índice listados acima são de acordo com dados coletados em 27 de maio de 2020. Além das empresas da lista, podemos citar outras participações relevantes dentro do índice, como: Coca-Cola, McDonald’s, Nike, Netflix, Walmart e Disney.

Vantagens de investir em IVVB11

Proteção cambial

Com a frequente desvalorização da moeda nacional, principalmente na crise econômica causada pela pandemia, e o crescimento de outras, como o dólar e o euro, o IVVB11 se torna uma alternativa para a proteção cambial.

Por se tratar de um ativo cuja rentabilidade é atrelada às oscilações da moeda americana em relação ao real, as eventuais valorizações dela podem aumentar a cotação do IVVB11, funcionando como uma proteção para o impacto negativo.

Diversificação global

Se você deseja diversificar a sua carteira, o IVVB11 é uma ótima oportunidade, já que reúne 500 grandes e renomadas empresas em um só fundo. Ao diversificar a sua carteira você poderá experimentar rentabilidades diferentes e fracionar os riscos sobre seus outros investimentos.

Assim, se houver desempenho negativo nos seus outros investimentos do Brasil, o IVVB11 pode compensar as perdas.

Baixo custo de gestão passiva

Por se tratar de uma gestão passiva, ou seja, que segue o desempenho de um índice de Renda Variável, o custo do IVVB11 é baixo perto de outros, como as ações, por exemplo.

Analisando essas taxas de forma isolada, o investidor pode pensar que é insignificantes, entretanto, se pensar no longo prazo, perceberá que elas têm um impacto significativo no resultado da sua aplicação. Por isso, é sempre interessante ter em sua carteira um investimento mais barato e ao mesmo tempo rentável.

Facilidade e praticidade

A facilidade também é uma das maiores vantagens do IVVB11. O investidor só precisa ter uma conta em corretora brasileira que ofereça a plataforma home broker.

Além disso, as cotas do fundo de índice já são vendidas em reais, após a conversão do dólar com base na taxa PTAX, calculada pelo Banco Central. Por isso é possível comprar suas cotas sem precisar fazer o câmbio do real para o dólar, o que seria muito caro.

Desvantagens de investir em IVVB11

Perda de controle dos ativos

Pela própria natureza desse investimento, de gestão passiva, as ações do ETF estarão na carteira dele com base na proporção que elas existem no índice replicado por ele. Ou seja, você não pode colocar, tirar ou aumentar o peso de ações. Tudo isso é feito passivamente pela gestão do ETF. Ele também sempre terá a mesma rentabilidade que o S&P 500.

Possui custos

Apesar de todas as vantagens e facilidades desse fundo, é importante lembrar que ele também possui custos para o investidor. Para aplicar em IVVB11 você terá que pagar uma pequena taxa de administração, que atualmente é de 0,24% ao ano, oito vezes menor do que o valor que costuma ser cobrado por fundos de ações. Essa porcentagem é descontada automaticamente do capital investido.

Além disso, as vendas com lucro em ETFs são taxadas pela Receita Federal em 15%, o que não acontece com investimentos em ações, por exemplo, que possuem isenção do Imposto de Renda para vendas de até R$ 20 mil no mês.

Como investir em IVVB11?

A negociação do índice é feita através da B3, como qualquer ação, portanto, ele pode ser comprado de forma prática e fácil em qualquer corretora brasileira. A diferença da negociação do IVVB11 para as ações é que invés de comprar ações abertamente na bolsa de valores, o investidor negocia cotas do fundo. Tudo isso é feito através do home broker.

Basicamente, o home broker é o principal meio de acesso à bolsa de valores. Trata-se de um sistema oferecido pelas corretoras de investimentos que permite a negociação de ações e outros ativos financeiros por meio da internet, fazendo isso de uma forma simples e segura.

O investidor precisa estar ciente que para investir em IVVB11 ele terá que adquirir um lote mínimo de dez cotas. Cada cota tem um preço e isso vai influenciar no valor investido. Por exemplo, se cada cota do IVVB11 estiver custando R$ 180, será necessário aplicar, pelo menos, R$ 1.800 no fundo. Mas também existe a opção de comprar lotes fracionados, porém a liquidez na hora de vender as cotas diminui.

Para investir em IVVB11 o primeiro passo é abrir conta em uma corretora de investimentos. Como dissemos, ela pode ser uma corretora brasileira, mas é importante que ela ofereça um home broker.

Se você está em dúvida sobre qual corretora escolher, é importante que você considere, além do home broker, fatores como: condições oferecidas por cada uma, funcionalidades, taxas e atendimento. Para te ajudar na decisão, abaixo separamos um artigo sobre o assunto:

Depois de abrir a sua conta na corretora escolhida, para começar a investir em IVVB11 basta seguir o passo a passo abaixo:

  1. Acesse sua conta na corretora pelo site ou aplicativo disponibilizado por ela;
  2. Vá até página de home broker;
  3. Procure pelo código IVVB11 na área de Renda Variável;
  4. Veja se existe um número mínimo de cotas;
  5. Selecione o número de cotas que deseja adquirir e emita a ordem de compra do ativo.

Pronto, você estará investindo seu dinheiro nas 500 maiores empresas norte-americanas e diversificando sua carteira de investimentos de forma simples e prática.

Perfil de investidor

Aplicar em IVVB11 é algo muito simples, que qualquer investidor consegue fazer tendo uma conta em uma corretora e um aparelho conectado à internet. Porém, é importante lembrar que apesar de ser prático, esse fundo faz parte da Renda Variável.

Por isso, é fundamental que você analise os seu perfil de investidor para descobrir se esse ativo é o ideal para seus objetivos, momento financeiro e sua disposição a correr riscos.

Descomplicamos?

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você. Se ficou com alguma dúvida, é só deixar o seu comentário aqui embaixo. Ah, e não se esqueça de de seguir a Foregon no canal do YouTube e também nas redes sociais, Facebook e Instagram, para ficar por dentro das notícias e novidades do universo financeiro em primeira mão.

Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Investimentos prefixados: entenda se eles valem a pena

Investimento: saiba quanto da sua renda mensal deve ser investida

Melhores negócios para abrir com baixo investimento em 2021

Integrada, Caixa Fácil e Azul: conheça as modalidades de conta poupança da Caixa

Por que investir em fundos imobiliários?

Investimento: transforme R$ 100 em R$ 1.000 em 1 mês

Como se preparar para imprevistos financeiros?

O que a Selic em 3.5% ao ano influencia no seu dinheiro?