Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Liberalismo econômico: entenda tudo sobre o termo

Por Thais SouzaPublicado em

Certamente você já ouviu falar sobre o termo liberalismo econômico. Trata-se de uma das correntes teóricas mais próximas do capitalismo e da nossa realidade. Neste artigo você vai descobrir o que significa liberalismo econômico, como funciona e seus principais pilares. Vamos lá? 

O que é liberalismo econômico? 

O liberalismo econômico surgiu no final do século XVIII, no contexto do fim do mercantilismo. Nesse período, as pessoas se viram na necessidade de criar novos paradigmas e, por isso, surgiu essa corrente teórica. 

O principal objetivo do liberalismo econômico era a defesa da emancipação da economia. Ou seja, uma garantia das liberdades individuais e limitação da influência do Estado nas decisões econômicas.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

O chamado Estado Mínimo, defendido por essa corrente, previa que o papel do Estado era somente sustentar essas garantias e liberdades individuais, sem se envolver como fiscalizador das atividades econômicas e sociais. 

Outro ponto defendido pelo liberalismo econômico foi a defesa do mercado como o principal órgão regulador da sociedade, além da livre concorrência. 

Para os pensadores que defendiam o liberalismo, o indivíduo é o agente econômico e, portanto, o Estado não deve interferir em suas atividades econômicas com muitas regras. Caso haja algum problema, o mercado iria corrigir de forma natural, sendo autorregulador.

O principal liberal na época foi o economista Adam Smith, que no ano 1776 publicou seu livro conhecido como A Riqueza das Nações. Ele defendia que, os indivíduos de um mercado, ofertam bens e serviços em benefício próprio, mas que beneficiavam a sociedade, como se houvesse uma mão invisível a orientá-los, sem a necessidade de um governo para impor regras.

Saiba mais sobre os três pilares do liberalismo econômico

O liberalismo econômico teve três pilares que guiaram suas políticas e ideologias. São eles: livre concorrência, papel mínimo do Estado na economia e vantagem comparativa. Conheça mais sobre eles:

  • Livre concorrência: qualquer pessoa poderia abrir seu próprio negócio e concorrer com outras empresas. Apenas as empresas e seus clientes podem definir as regras de precificação, qualidade de produto e entrega;
  • Estado mínimo: defende que o Estado não deve interferir como bem entender nos direitos individuais e no mercado. Portanto, o papel do Estado seria somente garantir o cumprimento das leis e assegurar as liberdades privadas;
  • Vantagem comparativa: defende que cada país deve focar apenas na produção de artigos que o permita ter uma vantagem em relação às outras nações.

Gostou do artigo? 

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a entender melhor sobre a teoria do liberalismo econômico e seus pilares. Caso tenha ficado com alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Pensa em fazer intercâmbio? Confira 5 dicas para guardar dinheiro

Parceria entre next e Veloe oferece 24 mensalidades gratuitas

Controle financeiro: confira 6 estratégias para e-commerce!

7 aplicativos que vão te ajudar a economizar muito

Pix: saiba o que você já pode pagar utilizando esse sistema

Viagem dos sonhos: como se organizar e juntar dinheiro?

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?