Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Melhores reservas de emergência para 2022

Por Camila SilveiraPublicado em

Para você, lidar com os imprevistos financeiros é algo complicado ou você tem recursos guardados para enfrentar a situação? Se a sua resposta for a primeira opção, aprenda agora mesmo como guardar o seu dinheiro corretamente e saiba como fazê-lo render para quando precisar!

Como fazer uma reserva de emergência?

A reserva de emergência é uma espécie de poupança que serve para você guardar um dinheiro, que pode ser usado em situações de imprevistos. 

Para criar a sua, é necessário, primeiro, entender que o valor da reserva pode variar de acordo com as suas despesas mensais e o tempo de despreocupação que você deseja ter.

Sendo assim, o primeiro passo, nesse caso, é somar todos os seus gastos, como moradia, alimentação, financiamentos, saúde, entre outros, e multiplicar o total pelo número de meses que deseja estar seguro.

Por exemplo, se os seus custos fixos são de R$ 5 mil por mês e o desejo é de se manter protegido financeiramente por seis meses, o valor da sua reserva de emergência deve ser de R$ 30 mil.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Como juntar o dinheiro para a reserva de emergência?

1. Faça um levantamento dos seus gastos

Comece anotando as suas despesas mensais em um papel, aplicativo ou em uma planilha. Isso vai te ajudar a entender melhor a qualidade dos seus gastos.

2. Corte os gastos desnecessários

Agora que você já tem tudo anotado, identifique quais despesas podem ser reduzidas ou, até mesmo, cortadas do seu orçamento. Lembre-se: você deverá abrir mão de algumas regalias no seu dia a dia, caso queira ter um dinheirinho a mais para aplicar na sua reserva de emergência.

3. Aplique o dinheiro economizado

Ao seguir os dois passos anteriores, você conseguirá economizar um valor para poder aplicá-lo na sua reserva. Caso considere pertinente, procure, também, formas de ganhar dinheiro na internet para complementar a sua renda!

Onde investir reserva de emergência em 2022?

Você pode investir a sua reserva em Certificados de Depósito Bancário (CDBs), contas digitais remuneradas, Tesouro Selic e fundos do tipo DI. Cada opção tem suas vantagens e desvantagens. Confira as características e saiba qual é a melhor alternativa para você.

CDBs de liquidez diária

Nessa modalidade, quanto mais alta for a taxa Selic, maiores são as chances de você encontrar esse tipo de investimento que pague acima de 100% do CDI.

Caso você encontre essa opção, verifique se você consegue resgatar o dinheiro a qualquer momento. Além disso, saiba que só é possível fazer transações de compra e venda de CDBs em dias úteis.

Tesouro Selic

Essa também pode ser uma ótima opção para colocar a reserva de emergência. Além de acompanhar a taxa Selic, é um dos ativos mais seguros do Brasil.

Por outro lado, você só consegue o dinheiro no mesmo dia se pedir o resgate até 13h, em dias úteis. Se passar desse horário ou se você pedir o resgate no fim de semana e feriados, o valor só cairá no próximo dia útil.

Fundos DI

Por acompanhar o CDI, muitos especialistas acabam recomendando esse tipo de investimento para a reserva de emergência. No entanto, vale lembrar que geralmente os fundos DI não têm a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e, se entrarem em liquidação, o cotista perderá dinheiro.

Sendo assim, para ser considerado seguro, o fundo DI deve ser de uma instituição financeira sólida.

Fora isso, os CDBs, o Tesouro Selic e os fundos DI sofrem a marcação do mercado, que é uma atualização diária dos preços dos títulos. Melhor dizendo, no dia em que você precisar sacar o dinheiro, o preço desses ativos pode ter caído e a rentabilidade resgatada pode ser menor do que a esperada.

Contas digitais remuneradas

Diversas contas digitais oferecem investimentos que pagam, pelo menos, 100% do CDI. Caso você prefira essa opção para guardar a sua reserva de emergência, veja se a conta em questão é protegida pelo FGC. 

Estratégias para a reserva de emergência

A maioria das opções de investimentos para a reserva de emergência não permite saque nos finais de semana, e as emergências não acontecem somente em dias úteis. Essas alternativas não são boas, então? Pelo contrário. Elas são as melhores opções para a sua reserva de emergência, porém é preciso seguir uma estratégia para garantir acesso aos recursos, inclusive nos finais de semana.

Quem utiliza as contas remuneradas deve separar o dinheiro da reserva daquele que é utilizado no dia a dia. Caso contrário, a pessoa correrá o risco de gastar o dinheiro da emergência.

Quem utiliza os CDBs ou o Tesouro Selic também precisa ficar atento para não misturar o dinheiro da emergência com os recursos de outro objetivo.

"Outra estratégia é ter um cartão de crédito com um limite mais alto para ser usado apenas nesse tipo de situação. Assim, você tem tempo de resgatar o dinheiro da reserva para pagar a fatura. Se o seu carro resolveu quebrar no domingo à noite, por exemplo, o cartão pode ser o seu aliado", afirma Eduardo Perez, analista da NuInvest.

Ele reforça, por outro lado, que essa estratégia é válida somente para quem tem controle de suas contas. Um cartão de crédito com alto limite nas mãos de quem não sabe utilizar é um grande perigo.

E a poupança? Ela serve para a reserva? 

A poupança é um dos investimentos mais populares entre os brasileiros, porém, não é o melhor lugar para deixar o seu dinheiro. Isso porque a rentabilidade desse investimento pode estar abaixo ou igual a inflação. Se a inflação for maior, você poderá perder dinheiro! 

Apesar disso, a tradicional caderneta pode ter sim seu papel educador, principalmente para quem tem uma renda muito baixa e aplica valores baixos no momento de criar a reserva.

"É melhor ter poupança do que não ter nada e vale o esforço de guardar R$ 5, R$ 10. A poupança ajuda a criar o hábito e esse dinheiro, ainda que pouco, vai fazer diferença lá na frente. Claro que, em termos de rentabilidade, como a poupança só rende uma vez por mês, dependendo de quando resgatar, você perde o rendimento do mês", explica Viviane Ferreira, planejadora financeira. 

Onde investir em 2022 para a reserva render mais? 

Se neste ano, você busca investimentos para a reserva de emergência render mais, é melhor repensar a estratégia. De acordo com os especialistas, o objetivo da reserva de emergência não é garantir alta rentabilidade.

"Não faz sentido buscar rentabilidades altas –100% do CDI já é aceitável para a reserva, até porque os produtos que são seguros e com liquidez diária têm rentabilidade próxima ao CDI e à Selic", reforça Eduardo Perez.

De acordo com Viviane Ferreira, rentabilidades maiores implicam em riscos maiores, ou seja, não compensa colocar toda a sua reserva em risco por causa de um ponto percentual a mais no CDI. 

Se você quer buscar ativos que rendam mais, direcione esse esforço para aprender mais sobre o mundo dos investimentos. Assim, quando a sua reserva estiver criada, você poderá começar a investir em outros ativos em busca de mais rentabilidade.

Quando usar a reserva de emergência?

A reserva de emergência só deve ser usada para cobrir situações pontuais e que fujam do controle orçamentário, como desemprego, acometimento por doenças ou outra necessidade que seja importante em um determinado momento.

Para gastos previsíveis e/ou fixos, como matrículas, impostos, viagens, entre outros, não se deve recorrer aos recursos da reserva. Esses gastos devem estar incluídos no planejamento financeiro fixo.

Descomplicamos?

Gostou de conhecer os melhores investimentos para a sua reserva de emergência? Confira outros conteúdos que podem te ajudar nessa missão:

Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Descubra quais bancos oferecem CDB a 110% do CDI com liquidez de 3 meses

Fundos imobiliários: saiba como investir pelo Nubank

Tag along: saiba o que é esse mecanismo do mercado de ações

O que é CDB com liquidez diária? Descubra agora mesmo

NFT: como comprar o token não fungível?

O que é Ethereum (ETH) e como funciona?

Limite de até R$ 25 mil: conheça o CDB Cartão de Crédito do C6 Bank

Saiba quanto rende R$ 10 mil por mês no PicPay