Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Muito além do amor: conheça os gastos de ter um animal de estimação

Por Sabrina VansellaPublicado em

É fato que ter um animal de estimação requer um planejamento financeiro. Afinal, mesmo com todo o carinho e amor que eles proporcionam, também existem gastos fixos com ração, areia, banho e tosa e outros gastos variáveis, como consultas a clínicas veterinárias.

Para evitar abandonos, é essencial que todos que tenham vontade de adotar entendam a importância de um planejamento financeiro nesse momento. Pensando nisso, selecionamos os principais gastos ao adotar um pet para você se programar antes de tomar essa decisão. 

Principais gastos de ter um animal de estimação

Neste artigo, estamos abordando os principais gastos com os animais de estimação mais vistos nas casas dos brasileiros, como os gatos e cachorros. No caso de animais exóticos, os gastos são diferentes e costumam ser mais altos.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Além disso, outros fatores influenciam nos gastos com o animal de estimação, como: a espécie, tamanho, se ele possui alguma doença crônica, entre outros. No entanto, sempre existem custos fixos que devem ser incluídos no seu planejamento financeiro como: saúde, alimentação, higiene e lazer.

Alimentação

Para descobrir qual o gasto mensal com a alimentação, é preciso entender quanto o seu bichinho consome por mês. Após fazer uma análise nos primeiros 30 dias, pesquise preços de reações em diversos pet shops para, assim, tentar economizar.

Higiene

A higiene nem sempre está ligada diretamente com banhos em pet shops. Pequenos equipamentos, como cortador de unhas e escova de pelos também entram neste tópico, já que esses são itens que promovem o bem estar do seu animal de estimação.

Saúde

Assim como é essencial realizar consultas periodicamente para as pessoas, os animais também exigem cuidados com a saúde e precisam de vacinas. Além disso, preciso estar preparado para alguns imprevistos que podem acontecer no caso de gatos e cachorros, como dor de ouvido, problemas com pulgas, verminoses, entre outros contratempos que necessitam de um cuidado profissional.

Acessórios

Casinha, cama, coleira e brinquedos também fazem parte dos gastos com seu animal de estimação. Segundo veterinários, animais precisam de objetos para gastar energia e melhorar suas habilidades motoras.

Ausência

Também é preciso levar em conta os momentos que você não vai estar em casa, principalmente se você não tiver alguém de confiança que possa ficar com seu bichinho. Caso tenha que procurar opções próprias para essas situações, como hotéis de animais ou cuidadores, é essencial ter a quantia de dinheiro reservada. Dessa forma, você não compromete o bem estar do seu animal enquanto estiver ausente.

Incluir o pet no planejamento financeiro?

Se você ainda não faz o próprio planejamento financeiro, considere organizar suas finanças. Inclusive, saiba que também é importante incluir uma quantia de dinheiro na reserva de emergência para imprevistos que podem acontecer com o animal de estimação. Ao se prevenir, as chances de entrar em um endividamento diminuem.

Informamos?

Esperamos que agora você tenha entendido que nem só de amor vivem os bichinhos! Se tiver alguma dúvida ou sugestão, faça um comentário. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

6 livros sobre empreendedores brasileiros de sucesso

O que é um aporte financeiro? Entenda seu funcionamento

O que é DeFi: o novo formato das finanças

Vai negociar suas dívidas? Entenda qual a importância do planejamento financeiro

Economia: expectativas para o Brasil em 2022 estão piorando

Estorno e cancelamento de compras: entenda a diferença

Qual a diferença entre economizar, poupar e investir?

Juros compostos: o que são e como afetam a sua vida financeira?