Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

O aumento da gasolina e seus impactos no transporte por aplicativo

Por Sabrina VansellaPublicado em

O aumento nos preços dos combustíveis está trazendo preocupações em diversos setores da economia brasileira. E, por consequência, o transporte por aplicativo também está sendo prejudicado pela mudança, já que é preciso que os motoristas trabalhem o dobro para garantir o mesmo valor arrecadado antes do aumento no valor da gasolina.

Motoristas de transporte por aplicativo cancelam corridas

A alta do combustível é a principal responsável pelos motoristas deixarem de aceitar viagens mais curtas no transporte por aplicativo. Pois elas não compensam financeiramente. 

O motorista de transporte por aplicativo, Guilherme Paes, disse que trabalhava aproximadamente oito horas por dia. Atualmente, é preciso trabalhar 14 horas para conseguir equivaler o lucro recebido anteriormente.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

 "Depende da dinâmica de cada motorista, mas alguns já recusam viagens curtas, porque acaba não valendo a pena. No horário de pico, as longas também acabam não compensando, porque a gente gasta muito combustível. Está complicado. Antes, a gente separava 30% do que ganhava para o combustível e agora já está chegando à metade." Afirma o motorista em entrevista para o jornal Diário do Grande ABC.

Parcerias de descontos lançadas por 99 e Uber

Para minimizar os danos causados pela alta do combustível, a plataforma 99 desenvolveu um plano de parceria com o posto Shell para que os motoristas consigam descontos ao abastecer. Segundo a empresa, essa ação já trouxe uma economia cerca de R$ 3 milhões para os trabalhadores. Outra medida que foi implementada pode ser vista nas corridas sem taxas, que em determinados horários os motoristas recebem 100% do valor da corrida.

Em nota, a Uber também compartilhou que trabalha para auxiliar as condições de trabalho dos motoristas. Em parceria com o posto Ipiranga, é oferecido aos motoristas um desconto de 4% nos combustíveis da rede. 

Apesar das tentativas, muitos motoristas não estão vendo vantagens na modalidade. No ano de 2021, mais de 14% dos motoristas do norte do país desistiram da forma de trabalho oferecida pelo aplicativo por conta do valor da gasolina.

Crise

Outros setores também foram impactados pelo valor da gasolina. Os serviços oferecidos pela Lalamove, plataforma de entregas, recebeu questionamentos dos motoristas que apontaram que o valor recebido não é compatível com o que é gasto de gasolina. Além desses, outros motoristas terceirizados que oferecem serviços a transportadoras também estão solicitando um reajuste.

Informamos?

Esperamos que essas informações tenham sido úteis. Se gostou, não esqueça de curtir. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, faça um comentário. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

C6 Bank abre 500 vagas de emprego em diversas áreas

Covid-19: Câmara aprova isenção de Imposto de Renda para pessoas com sequelas da doença

Facebook renova linha Portal, o novo dispositivo de videochamada

Nubank permitirá que seus clientes tenham mais de um cartão virtual

Open banking: BC define dados que precisam ser detalhados na fase 4

Gás de cozinha: fogão a lenha volta a ser mais usado por brasileiros

Novo Bolsa Família começa a ser pago em novembro

Shell planeja investir R$ 3 bilhões em energia renovável no Brasil