Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

O boom das carteiras digitais para o e-commerce

Por Fintechs BrasilPublicado em

Piscou, aparece uma – ou alguma é comprada por alguém maior. Nos últimos meses, estamos assistindo a um verdadeiro "boom" dessas fintechs. E o movimento tende a se acentuar.

A grande responsável por esse movimento foi a pandemia, que acelerou e muito a digitalização do consumidor. No caso do Brasil, o comércio eletrônico cresceu cinco anos em um, dizem os especialistas. No varejo físico o cliente consegue pagar apenas aproximando seu celular com o aplicativo aberto – operação que não requer senha em movimentações abaixo de R$ 200.

A popularização é inegável e irreversível. Muitos brasileiros já usam, embora alguns nem saibam – muita gente que recebeu auxílio emergencial na pandemia se valeu desses aplicativos para "liberar" o dinheiro que tinha carência para saque após ser depositado pela Caixa. Com esse megaempurrão, algumas delas, como a PicPay, multiplicaram rapidamente seu número de clientes e exposição na mídia – depois de patrocinar o Big Brother, eles agora estão com o SBT no novo Show do Milhão.

Existem hoje mais de 20 carteiras digitais atuando no Brasil. Além das gigantes multinacionais, como Apple Pay, Google Pay, Mercado Pago, Rappi Pay, Pay Pal – considerada por muitos a primeira fintech do mundo – Samsumg Pay e agora, até a chinesa Ali Pay. Além das estrangeiras, muitas verde-amarelas também disputam espaço por aqui, da PicPay a AME (da Americanas), passando por Magalu Pay, PagSeguro (do UOL), iti (do Itaú), eWally (Carrefour), Bitz (Bradesco)…  Recentemente, mais duas vieram se juntar a esse grupo: a BCash (do Zoom e Buscapé) e InfraPay, da Infracommerce.  E o Nubank, maior banco digital do mundo, anunciou a compra da Spin Pay. Ufa!

A Infrapay vai expandir a oferta de crédito na relação de abastecimento entre indústrias, distribuidores e pequenos e médios lojistas. A expectativa é conceder, já nos próximos 12 meses, R$ 500 milhões em crédito. Já a Bcash não é exatamente uma carteira, mas uma unidade de serviços financeiros que vai começar com cartão de crédito com cashback, em co-branding com o BTG+. As "pays" podem oferecer suporte para pagamentos via PIX, a novidade do momento – é o que faz a Spin Pay, por exemplo, que tem convênio com mais de 220 e-commerces.

Homem desconfiado com a mão no queixo
Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!
Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

As carteiras digitais não oferecem soluções financeiras completas, são mais focadas em pagamentos, mas facilitam muito a vida do consumidor, e ainda são consideradas muito seguras. O negócio também é muito prático, rápido e seguro para os comerciantes online. Além disso, não cobram para a abertura de conta – apenas pelas transações. Para usá-las, o cliente precisa colocar seus cartões ou receber transferências de outras pessoas – inclusive, de cashback.

As carteiras funcionam por meio de um sistema de tokenização que transforma os dados do cartão do comprador em um código criptografado. Desse modo, em vez de compartilhar dados do cartão, a E-wallet transmite o código token para o terminal de pagamento, o que permite finalizar uma compra.

As principais funções das carteiras digitais – que podem ser aplicativos de celular ou não – são fazer pagamentos e transferências por meio do cartão de crédito (via celular), receber e enviar transferências sem custos, recarregar celular e games, e receber cashback em compras. Os apps de pagamentos funcionam como uma carteira eletrônica, na qual é possível transferir valores e fazer pagamentos em estabelecimentos credenciados. Para ter dinheiro nesta carteira digital, o usuário pode cadastrar seu cartão de crédito ou receber transferências de outros usuários São regulamentadas pelo Banco Central como Instituições de Pagamento (IP); seu sucesso também pega carona em movimentos importantes no âmbito regulatório e tecnológico, como PIX a prazo, Registro de Recebíveis de Cartões e Open Banking.

BOX

Explosão online

Após um ano e meio de pandemia, a expansão do e-commerce no Brasil teve números expressivos em 2021, totalizando quase 1,59 milhão de lojas online, 22,05% a mais do que em 2020, quando o comércio digital saltou 40%. A variação indica que, na média, no último ano, 789 novas lojas online foram criadas por dia no Brasil. Segundo estudo da Webshoppers (Ebit/Nielsen & Bexs Banco), o crescimento previsto para o e-commerce brasileiro em 2021 é de 26% com um faturamento de R$ 110 bilhões.

Aconteceu na quinzena:

Regulamentação

PIX: ganha limites para transações para evitar fraudes, e mais duas modalidades, o PIX Troco e PIX Saque;
OPEN BANKING: terceira fase é adiada para o final de setembro.

Aportes

Insurtech Pier capta 108 milhões;
Fintechs brasileiras atraem US$ 2,6 bi em oito meses de 2021 (Distrito);
Cora capta R$ 600 milhões;
Juros Baixos capta R$ 3 milhões;
Klavi capta R$ 6,5 milhões;
Recarga Pay emite R$ 40 milhões em debêntures.

Balanços financeiros

Stone tem prejuízo de R$ 150 milhões no 2º. trimestre;
Original entra no azul: lucro foi de R$ 73 milhões no 1º. semestre;
Digio lucra R$ 36,7 milhões de janeiro a julho;
PicPay perde R$ 457 milhões no 2º. trimestre;

Negócios

Inter compra Usend, de remessas online;
Ton, da Stone, lança maquininha pelo celular.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Fintechs Brasil

Fintechs Brasil é um portal de notícias sobre startups do mercado financeiro, criado pela jornalista Léa De Luca. É o lugar certo para encontrar tudo sobre fintechs no Brasil – principalmente notícias. O objetivo do portal Fintechs Brasil é dar voz e espaço às startups de serviços financeiros no Brasil, ampliando sua relevância. Acompanhamos, revelamos, entendemos e discutimos as fintechs que estão no mercado. Conversamos com empreendedores, usuários e financiadores destas startups, suas concorrentes e estudiosos do tema. Léa De Luca é jornalista especializada em escrever sobre finanças, negócios e tecnologia há mais de 30 anos. Já atuou em diversas redações de jornais e revistas, como a Folha de S. Paulo, Harvard Business Review Brasil, Gazeta Mercantil e muitas outras.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

C6 Bank ou Inter: Qual é o Melhor Banco Digital?

Como Abrir Conta PJ Nubank Pelo Site?

Conta Global Inter ou Conta Global C6 Bank: Qual é Melhor?

Como Cancelar Conta no C6 Bank?

Programar Caixinhas: a nova ferramenta no Nubank

Conta Digital BV na Black Friday: Benefícios para Aproveitar

Conta Digital PagBank na Black Friday: Principais Diferenciais

Conta Digital PicPay na Black Friday: Conheça as Vantagens