Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

O que a Selic em 3.5% ao ano influencia no seu dinheiro?

Por Sabrina VansellaPublicado em

Devido a alta da inflação de alimentos, energia e combustíveis. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, na quarta-feira (5), subir os juros básicos da economia, pela segunda vez consecutiva.

E ainda ficou em aberto a possibilidade de novos aumentos na próxima reunião. Caso evolua na mesma magnitude, os juros ficarão para 4.25% ao ano.

Ademais, reforçou também a importância em mudanças no país, como reformas tributárias e reformas estruturais com intuito de recuperar a economia.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

"O Copom reitera que perseverar no processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para permitir a recuperação sustentável da economia. O comitê ressalta, ainda, que questionamentos sobre a continuidade das reformas e alterações de caráter permanente no processo de ajuste das contas públicas podem elevar a taxa de juros estrutural da economia", diz a ata da reunião.

Para melhor compreensão, selecionamos às dúvidas mais frequentes sobre o assunto, entenda:

Afinal, o que é a taxa Selic?

Com certeza você já deve ter visto nos jornais notícias relacionadas a esta taxa, e tudo isso se deve por ela influenciar diretamente na sua vida financeira.

Por definição, a sigla Selic é para Sistema Especial de Liquidação e Custódia, um programa virtual aonde os títulos do Tesouro Nacional são comprados e vendidos diariamente por instituições financeiras.

Já a Taxa Selic, é a taxa básica de juros na economia. Influencia a taxa de juros dos financiamentos, empréstimos e também aplicações financeiras. Além disso, é a principal ferramenta do Banco Central (BC) para controlar a inflação.

Quem decide o valor dessa taxa?

Conhecida também como a taxa básica de juros da economia, a cada 45 dias é definida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central. Aonde os representantes se reúnem para definir o destino da Taxa Selic, se aumenta, diminui ou se mantém conforme a necessidade.

O que muda no dia a dia?

Por ser a principal ferramenta que o Banco Central usa para controlar o volume de recursos em circulação, e por consequência, a inflação. O que geralmente ocorre, é que a taxa passa a servir como uma base para outros bancos, privados e públicos, e assim adaptam os seu juros.

Quando a taxa é a abaixada, o acesso a empréstimos e crédito fica mais barato o que acaba motivando mais investimentos e consumo, ou seja, movimenta a economia. Esse momento é quando o termo "economia aquecida" entra em vigor.

Uma economia aquecida traz benefícios para os cidadãos. Os pequenos e grandes empresários têm uma chance maior de expandir os seus negócios com um crédito mais barato. O que induz a novas vagas de emprego, novos produtos e serviços no mercado.

Entretanto, se a inflação começa a subir, é necessário que o governo aumente a Selic. Consequentemente, ocorre um congelamento em investimentos e ao incentivo de gastos, desaquecendo a economia.

Informamos?

Esperamos ter informado com este artigo. Qualquer dúvida, faça um comentário e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Investimentos prefixados: entenda se eles valem a pena

Investimento: saiba quanto da sua renda mensal deve ser investida

Melhores negócios para abrir com baixo investimento em 2021

Integrada, Caixa Fácil e Azul: conheça as modalidades de conta poupança da Caixa

Por que investir em fundos imobiliários?

Investimento: transforme R$ 100 em R$ 1.000 em 1 mês

Como se preparar para imprevistos financeiros?

O que a Selic em 3.5% ao ano influencia no seu dinheiro?