Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

O que é IOF e como ele influencia no seu empréstimo?

Por Thais SouzaPublicado em

Na hora do aperto, muitas pessoas recorrem aos empréstimos. Mas, a maioria delas não sabe quais são as taxas e impostos que fazem o valor final ser bem maior que o contratado. O IOF, por exemplo, é um deles e, neste artigo, vamos descobrir o que é esse imposto e como ele influencia no seu empréstimo. Vamos lá?

O que é IOF?

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é um tributo cobrado em todas as operações que envolvem crédito, como: câmbio, seguro, compras com cartão de crédito, financiamentos, dentre outros. 

Por que é cobrado?

Esse imposto é nacional e é cobrado de Pessoas Físicas e Jurídicas, como uma forma do governo regular a economia e arrecadar fundos. 

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

As alíquotas (porcentagem) dele, que incidem sobre cada operação de crédito, podem variar de acordo com os interesses e objetivos do governo. Por exemplo, se o intuito é diminuir as importações e aumentar as exportações do país, a alíquota aumenta para importações e diminui para exportações. 

Como é feito o cálculo do IOF de empréstimos?

No caso de empréstimos, o tributo incide sobre as parcelas mensais. A taxa cobrada para essas operações de crédito é de 0,38% + uma alíquota diária, que varia conforme a modalidade do empréstimo.

O que mais é importante saber

  • A alíquota do imposto não incide sobre os juros do empréstimo e, sim, sobre o valor da operação;
  • Ele não incide sobre o pagamento, no caso, sobre parcelas já pagas;
  • Para operações de crédito, o imposto é de 3% ao ano, calculado no momento da liberação do crédito.

Relação entre CET e IOF

O Custo Efetivo Total (CET), como o nome já diz, representa o valor final do empréstimo. Ou seja, o valor depois da adição de todos os encargos, tarifas, taxa de juros, seguros, tributos e outras despesas cobradas do cliente.

Esses valores podem parecer pequenos quando inseridos no CET, porém, é importante entender o que você está pagando e comparar o preço final antes de contratar um empréstimo.

Então, ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário que a gente descomplica para você. 

Até a próxima 😉 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Empréstimo Caixa Tem: como acessar o contrato digital?

Caixa Tem: beneficiários do Bolsa Família poderão contratar o novo empréstimo?

Empréstimo com garantia de imóvel do Banco Inter: conheça

Microcrédito Itaú: empréstimo para você investir no próprio negócio

Itaú: conheça as opções de antecipação do 13º salário e restituição do IR

Empréstimo com garantia de imóvel Itaú: conheça e veja como solicitar

Crédito Benefício do Banco do Brasil: conheça e veja como solicitar

Santander: conheça as opções de antecipação do 13º e restituição do IR