Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

O que é o INPC e como ele afeta a sua vida?

Por Sabrina VansellaPublicado em

Obtido a partir dos Índices de Preços ao Consumidor regionais disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o INPC é o responsável por medir o aumento do custo de vida da população, reajustar salários, corrigir o valor da aposentadoria e definir o salário mínimo. Quer entender como ele funciona? Continue a leitura.

Os principais indicadores que impactam a nossa vida vem de três siglas: a IGP-M, que mostra o reajuste do aluguel, o IPCA, que evidencia a alta dos preços do supermercado e o INPC, que influencia nas questões citadas anteriormente. O principal objetivo desses indicadores é o mesmo: medir a inflação e mostrar como está o poder de compra das pessoas.

O que é o INPC?

Basicamente, o resultado do INPC mostra o índice de inflação e o poder de compra de famílias com rendas mais baixas (até cinco salários mínimos), residentes em áreas urbanas. Dando destaque para a avaliação dos preços de alimentos como: arroz, feijão, frutas e refeições em restaurantes e lanchonetes. Ou seja, mostram um impacto maior comparado com o índice IPCA que é feito com até 40 salários mínimos.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Afinal, se o valor de uma cesta básica aumentar R$ 50, a família que conta com a renda de um salário mínimo sentirá o impacto desse valor mais do que uma que possua renda familiar de oito salário mínimos, por exemplo.

O principal objetivo do INPC é manter o poder de compra com o passar do tempo, assim como os outros índices de correção monetária.

Como é calculado o INPC?

A apuração é feita pelo IBGE, em parceria com o Sistema Nacional de Índices de Preço ao Consumidor (SNIPC), que alimenta de forma contínua e automatiza os índices do INPC.

Para chegar ao índice do INPC, o IBGE conta a variação de preços da cesta de consumo da população que ganha entre 1 a 5 salários mínimos (50% das famílias que estão inseridas nas áreas urbanas de cobertura do SNIPC).

As áreas de cobertura que realizam a pesquisa incluem regiões metropolitanas, como: Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Distrito Federal, Campo Grande, Rio Branco, São Luís e Aracaju.

Os preços são coletados nas áreas de cobertura em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, concessionárias de serviços públicos e de internet, entre o dia 01 e o dia 30 do mês, no ano inteiro.

São registrados as variações pelo SNIPC em nove categorias, são elas:

  • Alimentação e bebidas;
  • Habitação;
  • Artigos de residência;
  • Vestuário;
  • Transporte;
  • Saúde e cuidados pessoais;
  • Despesas pessoais;
  • Educação;
  • Comunicação.

Para que essa taxa é utilizada?

Ao mostrar o aumento dos preços das necessidades básicas de famílias que recebem menos de cinco salários mínimos, as negociações sindicais podem indicar o reajuste dos salários dos trabalhadores e do salário mínimo.

Além disso, o comércio também pode acompanhar esse índice para realizar estimativas de compras do próximo período.

Informamos?

Esperamos que agora você tenha entendido a importância do INPC. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, faça um comentário. Se gostou, não esqueça de clicar no "like". Até mais!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

6 livros sobre empreendedores brasileiros de sucesso

O que é um aporte financeiro? Entenda seu funcionamento

O que é DeFi: o novo formato das finanças

Vai negociar suas dívidas? Entenda qual a importância do planejamento financeiro

Economia: expectativas para o Brasil em 2022 estão piorando

Estorno e cancelamento de compras: entenda a diferença

Qual a diferença entre economizar, poupar e investir?

Juros compostos: o que são e como afetam a sua vida financeira?