Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

O que é spread no mercado financeiro e bancário?

Por Thais SouzaPublicado em

Se você está pensando em começar a investir em Renda Variável no mercado financeiro ou deseja adquirir crédito com os bancos, saiba que conhecer e entender o spread é fundamental. Por isso, neste artigo vamos explicar todos os detalhes para você. 

O que é spread

O spread serve para indicar a diferença entre o preço de compra e o de venda de algum serviço financeiro, como por exemplo, uma ação ou título de crédito. É ele quem vai definir o lucro bruto em uma transação.

Ele é importante tanto para o mercado financeiro, ou seja, nos investimentos, como também no sistema bancário. Portanto, existem dois principais tipos de spread.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Spread no mercado financeiro 

No mercado financeiro, o spread é a diferença entre o preço de compra e venda de uma ação. Por exemplo: se uma ação na bolsa de valores tem seu preço de venda mais baixo definido em R$ 20 e o preço de compra é de R$ 18, o spread será de R$ 2.

Ou seja, seu objetivo é calcular a possível taxa de retorno nas operações de compra e venda de ações por parte dos investidores. O preço de venda mais baixo é conhecido como "ask", e o preço de compra mais alto é conhecido como "bid."

Spread bancário 

No spread bancário funciona da mesma forma. Ele nada mais é do que a diferença entre os juros que os bancos pagam quando você investe seu dinheiro e os juros que cobram quando você faz um empréstimo.

Ou seja, os bancos vendem investimentos e, com isso, captam dinheiro pagando uma determinada porcentagem de juros para o investidor. Depois, o banco faz empréstimos com esse dinheiro cobrando juros bem mais altos.

Por exemplo: se um banco paga 6% de juros ao ano para o investidor e empresta esse dinheiro a 26%, seu spread é de 20%.

Os bancos levam vários aspectos em consideração antes de definir o spread, como: riscos da operação, taxas de inadimplência, tributação e os demais custos relacionados, além da expectativa de lucro.

Descomplicamos?

E então, deu para entender melhor sobre o spread no mercado financeiro e bancário? Deixe seu comentário caso tenha restado alguma dúvida. Até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?

PicPay: como fazer cobranças pelo aplicativo?

Caixa abre 10 mil vagas de emprego para concursados, estagiários e aprendizes

Open Banking ou Open Finance: o que você precisa saber sobre esses sistemas

Não consegue guardar dinheiro? Conheça a “poupança por assinatura”

Golpe da revisão do INSS: veja como se proteger

Quer mudar de carreira? Confira essas dicas para trocar de profissão