Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Open banking: BC define dados que precisam ser detalhados na fase 4

Por Thais SouzaPublicado em

A quarta fase do Open Banking está com início marcado para o dia 15 de dezembro e o Banco Central (BC) já definiu os produtos e serviços cujos dados farão parte do escopo mínimo de compartilhamento de informações. Confira quais são eles. 

Quarta fase do Open Banking: o que deve ser compartilhado?

O Open Banking entra para a quarta fase no dia 15 de dezembro de 2021. Nesta etapa, as instituições financeiras terão que compartilhar dados sobre investimentos, serviços relacionados a câmbio, credenciamento, seguros e previdência.

Até então, não estavam definidos quais produtos e serviços dessas categorias que, de fato, iriam ser compartilhados. Porém, no dia 9 de setembro, por meio da resolução BCB Nº 138, o Banco Central publicou os dados dos seguintes produtos que foram incluídos no escopo mínimo da fase quatro: 

  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Recibo de Depósito Bancário (RDB);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Cotas de fundos de investimento;
  • Títulos públicos federais disponibilizados pelo Tesouro Direto;
  • Ações;
  • Cotas de fundos de índices listados em bolsa de valores;
  • Debêntures;
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA).

Além dos ativos financeiros, também farão parte da quarta fase: operações de câmbio, com dados sobre Valor Efetivo Total (VET) e taxa de câmbio; e credenciamento, que vai abranger as tarifas e taxas de serviço.

Com relação aos seguros e previdência complementar aberta, os compartilhamentos seguirão o escopo definido pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

De acordo com o Banco Central, a fase quatro, em que se inicia o compartilhamento de um conjunto de informações, além de produtos e serviços bancários tradicionais, vai marcar o início de sua migração para o Open Finance.

Fases do Open Banking

  • Fase um: compartilhamento padronizado de dados entre as próprias instituições financeiras. Início da fase em 01 de fevereiro de 2021;
  • Fase dois: compartilhamento de dados dos consumidores relacionados a produtos e serviços bancários. Início da fase em 13 de agosto de 2021;
  • Fase três: integração de serviços com início de transações de pagamentos, começando pelo Pix. Início da fase em 29 de outubro de 2021;
  • Fase quatro: compartilhamento de dados dos consumidores relacionados a serviços de câmbio, seguros, investimentos, dentre outros. Início da fase em 15 de dezembro de 2021.

Descomplicamos?

Quer saber mais detalhes sobre o sistema do Banco Central Open Banking? Confira o artigo que separamos para você: 

Boa leitura e até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Mais da metade dos consumidores vão fazer suas compras online, durante a Black Friday

Auxílio Brasil: Caixa anuncia calendário de pagamento do benefício

Itaú avança na digitalização e passa a oferecer todos os seus produtos online

Nubank libera cadastro do NuSócios, programa que vai dar ação de graça para usuários

Nubank anuncia sua entrada na Bolsa de Valores no início de dezembro

Alerta de golpe: Mercado Livre não distribuirá prêmios para clientes

Febraban lança campanha de negociação de dívidas: saiba mais

Banco digital next anuncia novo marketplace com cashback