Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Pix: conheça 5 curiosidades sobre o novo sistema de pagamentos do BC

Por Camila SilveiraPublicado em

O Pix, novo sistema de pagamentos do Banco Central, começará a funcionar no dia 16 de novembro de 2020 em todos os bancos e instituições financeiras. Com ele, você poderá transferir dinheiro e realizar pagamentos em questões de segundos, a qualquer momento do dia e nos sete dias das semanas. Conheça cinco curiosidades sobre o Pix, neste artigo.

Pix: conheça 5 curiosidades sobre o novo sistema de pagamentos do BC

1. Transferências 24 horas por dias, todos os dias da semana

Diferentemente de transações como o DOC e o TED, que permitem os usuários realizarem transferências apenas em dias úteis, o Pix permitirá que os clientes façam transações bancárias todos os dias da semana, até mesmo em feriados, e o melhor de tudo: fora do horário comercial. Além dessa vantagem, as operações deverão ocorrer em questões de segundos.

2. Sem taxas bancárias

Com o Pix, o valor a ser pago ou transferido sairá diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem a necessidade de um intermediário. Dessa forma, eles ficarão livres de pagar taxas nas transferências para outros bancos, por exemplo.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

3. Não é necessário instalar aplicativo do Pix

Entenda, para realizar suas operações bancárias com o Pix, você não precisará instalar outros aplicativos, até porque os Apps de todos os bancos, inclusive o seu, contarão com essa funcionalidade do Pix. 

4. Não é necessário fornecer informações para transferências

Quando realizamos uma TED, por exemplo, precisamos informar o nosso nome completo, CPF, número da agência e da conta, correto? Com o Pix, será diferente, pois só será necessário fornecer a chave, que servirá como forma de identificação do usuário cada vez que ele for realizar uma operação bancária.

Essa chave deve ser cadastrada por algumas informações dos usuários, como: endereço de e-mail, CPF, número de celular ou por um alfanumérico aleatório concedido pelo Banco Central. Ou seja, será possível ter mais de uma chave do Pix utilizando esses dados. Por exemplo, você pode ter uma chave no Nubank utilizando seu CPF, e outra no Santander usando seu e-mail.

5. Portabilidade para as chaves do Pix

Assim como dissemos anteriormente, o usuário pode utilizar outro dado para cadastrar uma nova chave em outra conta ou banco. Sendo assim, não será possível utilizar a mesma chave para contas distintas e/ou em bancos diferentes.

Apesar disso, o Pix permite que o usuário cadastre, exclua, solicite portabilidade e reinvindique titularidade das suas chaves. Para isso, basta acessar o aplicativo do seu banco e encontrar essa funcionalidade na área destinada ao Pix. Caso não encontre essa opção, atualize o seu aplicativo.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com este conteúdo. Qualquer dúvida, deixe um comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Pix: pagamento via WhatsApp é uma ameaça?

Confira o passo a passo de como agendar um Pix no Nubank

Pesquisa aponta que Pix é o 2º meio de pagamento preferido dos brasileiros

Confira 4 benefícios do Pix para e-commerces

Banco Central deve lançar o Cartão Pix para pagamentos offline

Pix: como gerar QR Code pelo aplicativo da Caixa

Golpe do Pix Agendado é falso; entenda

Pix: sistema pode ser utilizado para pagamento de impostos e tributos