Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Pix: função soma R$ 1 tri em transações e responde por metade das transferências

Por Nara LimaPublicado em

O sistema de transferências e pagamentos instantâneos caiu no gosto popular, e em seis meses soma mais de R$ 1 trilhão em transações. Dados do Banco Central apontam que o Pix já responde por mais da metade das transferências bancárias.

Novas funções do Pix

Os números não param de crescer e podem aumentar ainda mais nos próximos meses, já que novas funções estarão efetivamente em operação. A novidade chega com o Pix Saque e Pix Troco, que permitirão saques em dinheiro ou troco em moeda após o pagamento de mercadorias ou serviços.

As novas funcionalidades trarão muitos benefícios à população, principalmente a aqueles que vivem nas periferias de grandes cidades e em municípios pequenos, onde os caixas eletrônicos não são encontrados com tanta facilidade.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Outra novidade que está em análise é o sistema offline, disponível para clientes que não estão conectados com a internet. Dessa forma, todos os brasileiros poderão ter acesso permanente à rede, mesmo aqueles que não contam com internet no dia a dia. 

Números que tendem a crescer 

De acordo com o Banco Central, durante o mês de abril, o Pix foi responsável por 51% de todas as transações bancárias do país. Outro dado importante é que segundo a instituição, cerca de 1/3 dos brasileiros adultos já utilizaram o PIX ao menos uma vez.

Entre novembro de 2020, data de lançamento, e abril de 2021, os bancos cadastraram 404 milhões de usuários para uso do PIX, sendo 94% pessoas físicas. Confira quais foram as chaves mais cadastradas em seis meses de funcionamento. 

  • Celular: 51,034 milhões;
  • Chaves aleatórias: 68,7 milhões;
  • CNPJ: 4,658 milhões;
  • CPF: 72,5 milhões;
  • E-mail: 33,670 milhões.

Vale frisar que a maior parte das transações são realizadas entre pessoas físicas. Das 410 milhões de transações realizadas apenas em abril, 76,5% (313,5 milhões) foram entre duas pessoas.

O Pix é uma ferramenta que tem contribuído para aumentar o número de brasileiros com conta bancária. Isso porque o sistema permite que trabalhadores informais e pequenos comerciantes acessem o dinheiro de suas vendas ou serviços de forma imediata.

Crimes online

Apesar do Banco Central garantir que o sistema é seguro, conforme o Pix vai conquistando novos usuários, o número de golpes também cresce. Na realidade, não existe forma de fraudar a função, no entanto, existem pessoas que tentam obter dados bancários para cometer crimes online.

Por meio de SMS, e-mails e mensagens no WhatsApp, os fraudadores tentam conseguir dados pessoais, mas não é o sistema Pix que é violado. Logo, é muito importante atentar-se a mensagens solicitando cadastro ou realização de alguma função no sistema. 

Para não correr riscos, nunca clique em links de redirecionamento. A melhor forma e mais segura de realizar qualquer tipo de transação é utilizar o App ou site oficial da sua instituição financeira. 

Ficou com dúvidas?

Esperamos que esse conteúdo tenha descomplicado a sua vida e tirado suas dúvidas. Até mais!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Pix: como usar o sistema?

Cadastro da chave Pix não é obrigatório

Itaú afirma que Pix está substituindo TED e outras transações: entenda

Pix: função soma R$ 1 tri em transações e responde por metade das transferências

Pix: qual o limite diário de transações?

iFood agora aceita Pix como forma de pagamento

Pix Cobrança: entenda como funciona o novo serviço do BC

BC vai liberar estorno de dinheiro pelo Pix em caso de fraudes ou falhas