Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Pix: saiba o que você já pode pagar utilizando esse sistema

Por Camila SilveiraPublicado em

Você sabia que os aplicativos de transporte e os de comida já aceitam Pix como forma de pagamento?

Pois bem, esse sistema, que foi desenvolvido pelo Banco Central, caiu nas graças do consumidor brasileiro e hoje oferece uma série de facilidades e praticidades nas transações financeiras do dia a dia.

Afinal, com o Pix, é possível realizar pagamentos e transferências entre instituições financeiras todos os dias da semana, 24 horas por dia, por meio de QR Code ou chaves, e o melhor de tudo: de forma totalmente gratuita. Confira agora mesmo tudo o que você já pode pagar e comprar utilizando esse sistema.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Tudo o que você já pode pagar usando o Pix

1. Aplicativos de transporte e delivery

O aplicativo de transporte privado 99 aderiu ao sistema Pix recentemente, liberando essa solução nas cidades de Maringá, Santos, Brasília, Limeira, Bauru, Piracicaba, Ponta Grossa e Cuiabá. Para o restante do país, ainda não há uma data definida, porém a expectativa é de que isso aconteça em breve.

Vale ressaltar que o pagamento não é realizado para a conta pessoal do motorista, além disso, toda a transferência é feita pelo aplicativo. O uso do Pix também foi liberado para a transferência de dinheiro na carteira digital 99Pay, que fica dentro do aplicativo.

Por outro lado, a Uber aceita pagamentos via Pix desde o ano passado, no entanto, o meio de pagamento pode ser usado somente para transferir recursos para a carteira digital Uber Cash, que fica dentro do aplicativo.

Sendo assim, o usuário fica com um "saldo" na carteira, que é descontado a cada corrida ou pedido pelo Uber Eats, que é o aplicativo de delivery de comida da empresa.

Aliás, o iFood é outro aplicativo que também aceita pagamentos pelo Pix, tanto para pedidos de comida em restaurantes quanto para as compras de mantimentos em mercados.

2. Passagens de ônibus

Em Belo Horizonte, os usuários também podem usar o QR Code do Pix para pagar passagem pelo celular.

No entanto, é importante destacar que a nova forma de pagamento vale somente para os ônibus municipais, ou seja, nas integrações de linhas, nos suplementares e estações de metrô, a novidade ainda não está liberada.

No Rio de Janeiro, o Pix já representa 30% das transações realizadas no site Recarga Mais, que é usado pelos passageiros para a compra de créditos do cartão Riocard Mais. Essa recarga é realizada pelo aplicativo Valida Mais.

Já em São Paulo e Salvador, a startup Quicko, responsável por oferecer soluções na mobilidade urbana, disponibilizou em seu aplicativo a opção de transferência via Pix a uma conta digital atrelada ao aplicativo. Nas duas cidades, o passageiro com o aplicativo instalado no celular pode pagar a tarifa do ônibus com o saldo financeiro dessa conta.

3. Tributos

Além das empresas que utilizam o Pix como um facilitador de pagamentos, temos o Governo Federal que também faz uso da ferramenta para recolher tributos federais, como impostos, taxas e contribuições.

Na primeira fase de implantação, o pagamento via Pix foi liberado somente para empresas obrigadas a entregar a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb). Em seguida, o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) passou a ter um QR Code.

Depois, foi a vez do Documento de Arrecadação do eSocial (DAE), que é usado por todos os empregados domésticos.

Agora, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), que é usado por Microempreendedores Individuais (MEIs), Microempresas (MEs) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), que são optantes do Simples Nacional, também podem realizar o recolhimento de impostos e contribuições a Previdência por meio do Pix.

A Receita Federal espera que, ao longo do ano, mais documentos de arrecadação possam contar com o QR Code do Pix, até que todos os impostos sobre a sua gestão possam ser pagos através desse sistema.

Lembre-se: a emissão das guias para o pagamento dos tributos, impostos e demais taxas de contribuição continua sendo feita da mesma forma.

4. Contas de luz e boletos em geral

Após um acordo realizado entre técnicos do Banco Central e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), tornou-se possível realizar pagamentos de conta de luz por meio do Pix. Agora, os boletos emitidos pelas concessionárias são entregues com um QR Code impresso.

Portanto, caso o sujeito não queira, ele não precisará mais ler o código de barras ou ir até uma lotérica, agência ou caixa eletrônico para realizar o pagamento. Além disso, a liquidação da fatura acontecerá em segundos, a qualquer dia e momento, inclusive em feriados e finais de semana.

Também é possível fazer o pagamento de boletos em geral utilizando o serviço do BC. Para descobrir se o seu documento pode ser pago pelo Pix, basta verificar se nele existe um QR Code para pagamento. Em seguida, abra o aplicativo do seu banco e escaneie o código para realizar a transação.

5. Faturas de celular

Também é possível pagar as faturas do plano de celular e efetuar recargas de serviço pré-pago pelo Pix. No entanto, saiba que essa possibilidade vai depender de cada operadora de telefonia, afinal, toda empresa possui um processo diferente. Para saber detalhadamente, considere necessário checar essa informação diretamente com a sua operadora.

6. Jogos de loterias e títulos de capitalização

Por fim, mas não menos importante, saiba que as compras de casas lotéricas também podem ser pagas com o Pix, incluindo jogos, como Sena e loteria esportiva. Títulos de capitalização, como a Tele Sena, também aceitam o sistema de pagamento.

Descomplicamos?

Esse artigo ajudou você? Esperamos que sim. Qualquer dúvida sobre o assunto, basta deixar o seu comentário para nós aqui embaixo. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Conheça o Anthor, aplicativo que conecta empresas a prestadores

WhatsApp Pay: confira 8 vantagens desse tipo de pagamento

Mercado Pago: guia completo

Tipos de carro: principais características e diferenças

5 livros que mudarão sua vida financeira

3 conselhos básicos para alcançar a liberdade financeira

Inteligência artificial em soluções antifraude

Onde usar a carteira digital Apple Pay?