Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Pix: sistema vai devolver dinheiro em caso de falhas; entenda

Por Camila SilveiraPublicado em

O Banco Central autorizou, na última terça-feira (08), a criação de um mecanismo que viabiliza devolver o dinheiro para o cliente, caso ele enfrente falhas ou sofra suspeitas de fraude dentro do sistema de pagamentos instantâneos Pix. A nova ferramenta ficará disponível no dia 16 de novembro de 2021.

"A criação do mecanismo padroniza as regras e os procedimentos para viabilizar a devolução de valores nos casos em que exista fundada suspeita de fraude ou nas situações em que se verifique falha operacional nos sistemas das instituições envolvidas na transação", explica o Banco Central em nota.

É importante ressaltar que o estorno no Pix poderá ser solicitada tanto pelo recebedor quanto por quem realizou o pagamento.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Usuários do Pix já podem realizar devoluções de valores recebidos

Desde que o Pix entrou em funcionamento no ano passado, os usuários podem realizar devoluções de valores recebidos. No entanto, antes não havia previsão de que o estorno fosse iniciado pela instituição de relacionamento do recebedor.

"Assim, atualmente, em uma eventual fraude ou falha operacional, as instituições envolvidas precisam estabelecer procedimentos operacionais bilaterais, de forma a efetuar as comunicações relacionadas a solicitações e recebimentos de pedidos de devoluções, dificultando o processo e aumentando o tempo necessário para que o caso seja analisado e finalizado, reduzindo a eficácia das devoluções", explicou o BC.

O Banco Central tem como propósito agilizar o processo de devolução de valores em casos de fraudes ou falhas. Essa transação deverá ser informada no extrato das movimentações.

Pix representou 51% das transações bancárias em abril

De acordo com o Banco Central, o sistema de pagamentos instantâneos representou 51% das operações bancárias no mês de abril. Essa foi a primeira vez em que a ferramenta respondeu por mais da metade das transações.

O restante das movimentações (49%) foram realizadas através de TED, DOC, boleto bancário e cheque. Não foram divulgados dados referentes às operações feitas por cartão de crédito, por exemplo.

Aproximadamente 404 milhões de brasileiros que usam a rede que opera o Pix já se cadastraram no sistema. As pessoas físicas representam 94% dos cadastrados.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Tribunal de Justiça de São Paulo abre concurso para 845 vagas de nível médio

Lojas Renner terá conta digital para fidelizar clientes

Oportunidade de emprego: confira mais de 3 mil vagas abertas

Banco Inter disponibiliza cashback para MEI e PJ no cartão de crédito

PicPay compra 100% do Guiabolso com foco no open banking

Procon-SP: bancos deverão provar segurança dos aplicativos

Netflix altera preço da assinatura: confira os novos valores

Junção de Open Banking com Pix: tudo o que você precisa saber