Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Placa Mercosul: como é o emplacamento em outros países e quais as diferenças

Por Nara LimaPublicado em

As novas placas do Mercosul chegaram para modernizar e padronizar os emplacamentos de veículos de países pertencentes ao bloco econômico. Além de facilitar a circulação de veículos e a fiscalização nas fronteiras, o novidade visa contribuir para aumentar a segurança contra falsificações e outros delitos.

Como ficam as novas placas

a nova placa veicular passou por várias modificações visuais, relacionadas a itens de segurança. Os sete caracteres foram mantidos, mas com quatro letras e três números, e não mais três letras e quatro números. Confira como ficará a sua placa:

Placas antigas Placas novas
0 A
1 B
2 C
3 D
4 E
5 F
6 G
7 H
8 I
9 J

Exemplo: se sua placa for VDF 4356, ela passará a ser VDF 4D56; se for AHJ 9834, passará a ser AHJ 9I34. Fácil, não é? A substituição do número pela letra, possibilita mais de 450 milhões de combinações distintas.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Emplacamento em outros países

Não é só no Mercosul que as placas apresentam características únicas, diversos outros países possuem seus próprios modelos de placas. Continue lendo e confira algumas das principais diferenças e curiosidades dos emplacamentos utilizados:

Alemanha

Na Alemanha não é possível o motorista escolher a sequência de identificação no momento do emplacamento. As letras iniciais das placas ajudam a identificar a cidade de registro do veículo. Exemplo: WOB para Wolfsburg, M de Munique e IN de Ingolstadt.

Existem também alguns padrões que são proibidos, como o SS, que faz alusão ao antigo partido nazista e o KZ _ abreviação utilizada para campo de concentração.

Austrália

Se você é amante de histórias em quadrinhos e filmes de heróis, a Austrália irá conquistar um pedacinho do seu coração. Os condutores podem ter uma placa personalizada com os heróis de sua preferência. 

Vale lembrar que esse tipo de emplacamento fez parte de uma campanha promocional realizada pelo governo local, em 2011.

Canadá

Para os carros novos não rodarem sem placa nos primeiros dias após sua compra, o governo do Canadá desenvolveu placas de papel, que são impressas e utilizadas temporariamente. 

China e Índia

O sistema de circulação desses países é um muito congestionado, por isso, as motos são um dos meios de transporte mais utilizados. Logo, nestes locais, esses veículos devem utilizar placas frontais.

Além de atrapalhar a aerodinâmica, existem casos onde a placa dianteira é maior que a largura da moto, problema que dificulta a passagem por lugares estreitos.

Estados Unidos

Em 19 estados do país, as placas de identificação do veículo podem ser vistas apenas na parte traseira do automóvel. No entanto, a utilização das duas é uma opção a ser considerada. Isso porque, ao cruzar a fronteira com um estado que exige a placa dianteira, o motorista tem que instalar a identificação imediatamente.

Além disso, existe um estilo de placa onde o governo permite que entusiastas de radioamador coloquem o código de identificação, de seus dispositivos, na placa dos veículos.

Ohio

Ainda nos Estados Unidos, motoristas que forem pegos dirigindo após consumir bebida alcoólica, além de sofrerem restrições, passam a utilizar uma placa com um padrão de cores diferente em seu veículo. Logo, é possível identificar de forma mais ágil a infração cometida.

Inglaterra

Na Inglaterra, os motoristas recém-habilitados possuem uma placa iniciada pela letra L, de learning _ significa "aprendendo" em inglês. Dessa forma, é possível identificar e facilitar a compreensão de outros condutores e das autoridades.

Irlanda

Assim como ocorre na Alemanha, as primeiras letras indicam a cidade de emplacamento do veículo, os números seguintes são a indicação do ano de emplacamento, seguindo por um aleatório de registros.

No entanto, em 2013, foi sancionada uma lei que veta a utilização do número "13", já que o "13" é considerado um número de má sorte.

Reino Unido

As placas dianteiras são bem semelhantes ao novo modelo de placa Mercosul, com o fundo na cor branca e os algoritmos em preto. No entanto, na parte traseira, a identificação deve possuir a cor de fundo amarela.

Esse padrão é utilizado com a intenção de facilitar a leitura da placa dianteira, enquanto a cor da identificação traseira possui uma cor mais fechada, para evitar o reflexo dos faróis dos autos que vem logo atrás, para impedir o ofuscamento dos condutores.

Placas proibidas

Assim como em outros países, existem placas com sequenciais proibidas aqui no Brasil. O novo padrão de placas do Mercosul não permite a sequência de alguns caracteres, como: GAY-2424. 

Gostou do conteúdo?

Nosso trabalho é descomplicar a sua vida. Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil para você. Até a próxima!

 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Organizze: veja o passo a passo de como usar o aplicativo para controlar suas finanças

Cashback: guia completo

Dia dos namorados: como economizar?

5 dicas para você cuidar do seu dinheiro e gastar sem culpa

Dia dos Namorados: planejamento financeiro em conjunto

Está apertado? Confira como fazer um empréstimo seguro!

Reserva de emergência: o que é e como montar?

Banco Inter: conheça a conta digital kids