Foregon.comConteúdos

Planilha de precificação: como montar uma para o seu negócio?

Por Janaína TavaresPublicado em
Compartilhe

Se você está pensando em abrir o próprio negócio e já tem todos os recursos necessários para concretizar esse sonho, saiba que é fundamental pensar desde agora em uma planilha de precificação para o seu empreendimento.

Além de ser um dos pontos essenciais para alcançar uma gestão financeira equilibrada e saudável do seu negócio, esse tipo de planilha envolve diversos fatores que devem ser levados em conta como, por exemplo:

  • Valor de mercado;
  • Concorrência;
  • Custos;
  • Percentual de lucro, além de valores justos e competitivos para o mercado.

Por isso, para saber em detalhes como você pode criar uma para o seu empreendimento, basta continuar com a leitura do nosso artigo.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Como montar uma planilha de precificação?

As dicas que você irá conhecer logo a seguir são simples e que, se colocadas em prática, podem ajudar efetivamente em uma boa margem de lucros e uma gestão financeira eficiente. Portanto, pegue papel e caneta para começar a anotar:

Entenda o perfil do seu público

Para quem o seu produto ou serviço é direcionado? Ao ter essa resposta muito clara, você precisa verificar se os preços estão de acordo com a faixa salarial dos seus clientes.

Dessa forma, vai ficar mais fácil de descobrir se será preciso reduzir custos e despesas ou, então, aumentar o valor daquilo que você está vendendo.

Saiba qual é a preferência do seu público

Em qualquer estabelecimento vai ter aquele tipo de produto ou serviço que é o mais procurado pelo público.

Neste contexto, podemos usar como exemplo um restaurante que, em seu cardápio, tem um prato específico que sempre é o mais pedido entre os clientes. Da mesma forma, também existem aqueles que saem menos.

Com isso, usando uma planilha de precificação, você poderá ter um controle mais rígido dos pedidos que mais saem, assim como aqueles que menos saem.

Vale destacar ainda que é nesse momento que você poderá ter mais consciência na hora de solicitar os ingredientes e produtos para o seu fornecedor, evitando comprar itens que não serão úteis.

Planeje sua planilha de precificação

Para facilitar a sua vida, você pode começar montando a sua planilha de precificação com ferramentas bem conhecidas, como é o caso do Excel.

Nesse programa de planilhas, que faz parte do pacote Office da Microsoft, é possível automatizar a gestão da sua empresa, conferir qual é a margem de lucro de determinado produto e muito mais.

Aliás, na montagem da planilha, você pode colocar cada produto ou serviço em uma categoria específica, por exemplo: o mais vendido, o tempo que leva para fazer, dentre outros.

Por fim, para evitar prejuízo no longo prazo, você precisa saber exatamente qual é o preço de custo antes de definir qual será o valor cobrado pelo seu produto.

Sua planilha de precificação deverá conter esses e outros dados que vão garantir o fluxo de caixa e ainda a lucratividade para o seu empreendimento.

Conteúdos úteis para você

Para complementar a sua jornada aqui na Foregon, selecionamos outros artigos para você. Veja quais são eles, logo abaixo:

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com o nosso conteúdo. Em casos de dúvidas ou sugestões, envie seu comentário aqui para que possamos responder. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Janaína Tavares

Jornalista e produtora de conteúdo, é Redatora na Foregon. Apaixonada por cinema e pelo mundo asiático, seu foco está em entregar textos úteis e inspiradores.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    Qual o prazo para sacar o FGTS após demissão?

  • Dicas financeiras

    Como parcelar boleto com cartão de crédito?

  • Dicas financeiras

    O que é a Click Conta Bradesco?

  • Dicas financeiras

    Faturamento MEI 2020: descubra

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras