Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Portabilidade de investimentos: guia completo

Por Sabrina VansellaPublicado em

Não está satisfeito com a sua corretora de valores? Para quem busca uma melhor experiência no mercado financeiro, a dica é se unir à corretora que for mais conveniente com seus desejos. E para resolver este problema, existe a chamada portabilidade de investimentos.

Basicamente, o processo acontece com a mudança da atual corretora de valores, o que permite que você movimente grande parte dos seus investimentos para uma nova instituição. Tire suas dúvidas de como fazer e confira as vantagens que a troca oferece.

O que significa portabilidade de investimentos?

A portabilidade de investimento, conhecida como transferência de custódia, consiste na mudança dos seus investimentos que estão em uma empresa custodiante para outra. Por não haver custos e não ser necessário realizar resgates e novos aportes, existe uma grande vantagem neste tipo de transferência.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Ao investir seu dinheiro, é essencial escolher qual será a instituição responsável por guardar seu capital. No entanto, mesmo que ela tenha cumprido seu papel quando foi escolhida, não significa que você deve continuar com ela por todo o caminho.

A portabilidade de investimentos existe para te entregar uma alternativa, caso você não esteja satisfeito com a atual corretora. O que mostra que mudanças são necessárias e podem ser boas.

Como funciona a portabilidade de investimentos?

Um bom exemplo para entender como funciona a portabilidade de investimentos, é comparar com a portabilidade telefônica. Basicamente, o funcionamento acontece com a transferência da linha de uma operadora para outra, mas sem que ocorra a perda do número utilizado, correto?

A portabilidade de investimentos funciona de maneira semelhante. Afinal, o processo é uma transferência de custódia de ativos de Renda Fixa e Variável entre diferentes instituições financeiras. Ou seja, sua carteira sai de uma corretora de valores e passa para outra. Ao finalizar o processo, você já consegue acessar seus investimentos na plataforma da nova instituição.

Quais ativos podem ser transferidos?

Praticamente todos os investimentos podem ser transferidos tranquilamente. Entre eles, estão:

  • Título públicos;
  • Certificado de depósito bancário (CDB);
  • Letra de crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA);
  • Debêntures;
  • Certificados de recebíveis do agronegócio (CRA);
  • Certificados de recebíveis imobiliários (CRI);
  • Ações;
  • Previdência privada, entre outros.

Mas fique atento, pois alguns fundos de investimentos apenas estão disponíveis em distribuidores específicos, o que dificulta a portabilidade. Principalmente em alguns fundos de ações, fundos cambiais, fundos multimercados e outros.

Por conta disso, a portabilidade pode não acontecer caso o fundo não esteja disponível na instituição de destino. Por essa razão, confira o seu portfólio e da nova corretora antes de solicitar a mudança.

Também considere que investimentos que fizerem parte da garantia oferecida para operações na bolsa, como no mercado futuro, não poderão ser transferidos até o encerramento da operação.

Em casos como na previdência privada, a mudança só é permitida para o mesmo tipo. Por exemplo, se a sua previdência privada é PGBL, somente será permitido transferir para a mesma modalidade.

Quais são as vantagens da portabilidade de investimentos?

  • Solicitação gratuita: não é necessário pagar multas ou taxas para fazer a transferência de custódia dos investimentos. A portabilidade é gratuita;
  • Não exige resgate dos investimentos: com intuito de promover a praticidade, não há necessidade de resgatar ou se desfazer de seus investimentos;
  • Mantém o desempenho da carteira: caso precise vender ou resgatar seus investimentos, você não corre o risco de sofrer perdas pelas condições do mercado pela mudança, ou seja, a posição se mantém;
  • Estimula a competitividade: visto como algo bom, a competitividade aumenta com o seu poder de escolha. Afinal, caso esteja insatisfeito você pode mudar de corretora, o que faz com que as melhorias aconteçam.

Como realizar uma transferência de custódia?

Para começar o processo de portabilidade, é preciso querer. A partir disso, selecionamos os passos necessários para colocar tudo em prática e conseguir sua transferência.

Confira as principais etapas para fazer a portabilidade de investimentos:

Conheça a nova instituição

Ao começar o processo de mudança, é preciso que você faça uma pesquisa e selecione a corretora de valores de destino para os seus investimentos. Para que você não saia no prejuízo, a pesquisa deve ser feita com atenção, para que a transferência seja vantajosa.

Pense na sua carteira de investimentos e no que é mais relevante para você, como os investimentos disponíveis no portfólio, as principais condições para alocar os recursos e, claro, as taxas cobradas.

Antes de realizar a transferência, veja se a instituição de destino oferece os mesmos produtos que a sua atual, pois, assim, toda a carteira poderá ser transferida.

Faça uma conta na nova corretora

Encontrou uma nova corretora de seu interesse? Agora siga os passos solicitados para abrir sua conta. Na maioria das vezes, o processo consegue ser feito pela internet. 

Depois disso, aguarde até que sua conta esteja criada para começar as operações. A partir disso, siga para as próximas etapas.

Efetue a solicitação de portabilidade

O próximo passo é fazer a solicitação de transferência de custódia dos investimentos. Saiba que essa etapa é feita com a sua corretora atual, que se responsabilizará por entrar em contato com a nova corretora.

No entanto, a portabilidade da previdência privada deve ser iniciada e conduzida pela instituição de destino, e não, a corretora atual.

Caso a instituição se negue a realizar, saiba que a portabilidade de investimentos é um direito seu como investidor e ninguém pode negá-lo. Contudo, a transferência só pode ser feita para a mesma titularidade, ou seja, as contas em ambas as corretoras devem estar no seu nome.

Envie a documentação solicitada

Após enviar a solicitação de mudança, muitas vezes, a atual instituição exige documentos para confirmar o seu pedido. Durante a pandemia, a CVM tem recomendado que o processo ocorra de forma online.

Caso a documentação tenha sido aprovada, a corretora atual entrará em contato com a nova instituição para mover as aplicações financeiras de Renda Fixa e os investimentos de Renda Variável.

Acesse sua nova carteira na plataforma

Por fim, mas não menos importante, chegou o momento de acessar sua carteira de investimentos na nova instituição. Com o processo inteiramente concluído, agora, todas as movimentações serão feitas pela corretora que foi escolhida para receber os investimentos.

Se notar algum erro, entre em contato com a instituição para que seja solucionado. Também é possível recorrer a CVM, por meio de uma reclamação formal.

Principais vantagens ao mudar de corretora

Existem benefícios associados à portabilidade em si, e também outros pontos positivos ligados à nova corretora. Muitas vezes, mudar de instituição financeira é uma boa forma de melhorar seus investimentos.

Saiba quais são as maiores vantagens em buscar uma nova corretora para os seus investimentos!

Acesso a novos investimentos

Quando acontece a troca de corretora de valores, você passa a ter acesso a diferentes investimentos que ela oferece. Dependendo da sua escolha para a nova corretora, é possível abrir seu leque de possibilidades.

O indicado é escolher uma corretora mais completa, assim, há chance de acessar mais fundos e títulos com outras condições. Por isso, diversificar a sua carteira pode ser mais simples ao se unir com uma corretora com novas opções.

Taxas atraentes

Geralmente, a portabilidade acontece por conta dos custos elevados da atual corretora. Ao fazer a transferência de custódia, é possível escolher uma instituição que ofereça taxas menores ou tenha condições mais atrativas, o que favorece a rentabilidade líquida dos seus investimentos.

Suporte eficaz

Outro ponto que pode mudar para melhor sua experiência. Pode ser que o motivo de sua troca seja por conta do atendimento insatisfatório ou limitado na atual corretora.

Com a portabilidade de investimentos, isso pode mudar, escolha uma corretora que ofereça um suporte mais eficiente e qualificado para tirar suas dúvidas.

Uma nova experiência

O principal propósito da portabilidade de investimentos é permitir que você encontre uma instituição que te ofereça uma boa experiência. Ao analisar as condições essenciais para você, isso pode acontecer.

Será que é o momento certo de fazer a portabilidade?

Se ao ler essas informações você ficou interessado no processo de transferência, vale a pena avaliar se realmente é o momento de realizá-lo. Por isso, considere as características da sua carteira de investimentos e como é sua relação com a instituição financeira escolhida atualmente.

O suporte realmente funciona ou você já ficou sem o apoio que precisava? Isso deve ser levado em consideração. Também conheça a variedade de investimentos, se está condizente com o que você busca.

Outros pontos que devem ser analisados são: as taxas cobradas, a praticidade em utilizar a plataforma, a segurança oferecida, entre outros.

Ao pesar os pontos positivos e negativos, será ainda mais fácil entender se é o momento certo para fazer a portabilidade de investimentos. 

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado com essas informações, se sim, não esqueça de clicar no "like". Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, faça um comentário. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Ativos reais: o que são e quais os riscos?

O que avaliar antes de escolher uma corretora de investimentos

O código é lei: entenda as plataformas de contratos inteligentes

Tecnologia: vale a pena investir no setor?

Confira 4 investimentos que te protegem da inflação

O que é e como funciona o crédito privado?

Diferença entre data de vencimento e carência em investimentos de Renda Fixa

O que são investimentos alternativos e quais as vantagens na diversificação do seu portfólio?