Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Preço da cesta básica sobe em nove cidades brasileiras: confira

Por Camila SilveiraPublicado em

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o custo médio da cesta básica de alimentos aumentou em nove cidades brasileiras.

As maiores altas foram registradas em cidades do Norte e do Nordeste, como Recife (8,13%), Salvador (3,76%), João Pessoa (3,62%), Natal (3,25%), Fortaleza (2,91%), Belém (2,27%) e Aracaju (1,96%). O estudo levou em consideração os preços em 17 capitais.

O aumento também foi identificado em Florianópolis (1,40%) e Goiânia (1,33%). As reduções mais importantes ocorreram em Brasília (-1,88%), Campo Grande (-1,26%) e no Rio de Janeiro (-1,22%).

Cestas básicas mais caras

Segundo a pesquisa, a cesta básica mais cara foi a de Florianópolis, no valor de R$ 710,53, seguida por São Paulo (R$ 692,27), Porto Alegre (R$ 685,32), Vitória (R$ 668,17) e Rio de Janeiro (655,60).

Apesar da alta em novembro, as capitais do Norte e Nordeste obtiveram valores reduzidos: Aracaju (R$ 473,26), Salvador (R$ 505,94) e João Pessoa (R$ 508,91).

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Em relação ao ano de 2020, a cesta de alimentos subiu em todas as capitais, com maiores percentuais indicados em Curitiba (16,75%), Florianópolis (15,16%), Natal (14,41%), Recife (13,34%) e Belém (13,18%). No acumulado de janeiro a novembro de 2021, todas as capitais também registraram alta.

Salário mínimo

Segundo o Dieese, o salário mínimo necessário para manter uma família do Brasil deveria ser de R$ 5.969,17, o que corresponde a 5,42 vezes o atual piso nacional: R$ 1.100,00. Em outubro, o valor deveria ter sido R$ 5.886,50.

Gostou do conteúdo?

Esperamos ter ajudado você com essas informações. Se você gostou do conteúdo, deixe a sua curtida ou o seu comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Alt.bank lança cartão de crédito para negativados e pessoas com score baixo

Motivar seus colaboradores por meio de suas próprias conquistas é a estratégia de gamificação utilizada pela Foregon em tempos de home office

Foregon – Fintech prudentina abre 10 novas vagas de emprego

C6 Bank lança o primeiro cartão biodegradável do Brasil

Tesouro Direto vai lançar título próprio para aposentadoria

Setor imobiliário: pagamentos à vista cresceram por falta de crédito bancário

Santander autoriza biometria facial para transações

Impacto da inflação dos EUA na economia brasileira