Foregon.comConteúdos

Produtos importados: vale a pena comprar?

Por Camila SilveiraPublicado em
Compartilhe

É certo que nem todos os itens que existem no mundo inteiro, também estão localizados aqui no Brasil. Às vezes é necessário adquirir alguns produtos importados para o nosso uso pessoal ou revenda, mas também é válido saber tudo sobre as respectivas cobranças para evitar prejuízos para o seu bolso.

Saiba que a compra de itens de outro país pode ser um tanto quanto polêmico, devido às taxas cobradas aos compradores. No entanto, para saber se realmente vale a pena comprá-los, é necessário entender um pouco mais sobre o processo de importação de bens e, para isso, basta acompanhar todas as informações com a gente neste artigo. Vamos lá?

Qual é a taxação de produtos importados?

Todo mundo sabe que fugir das cobranças de taxas é praticamente impossível. Portanto, entenda como funcionam as principais taxações dessas compras, para que elas não sejam efetuadas de maneira equívoca, por parte do consumidor.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Taxas de importação: pessoas físicas

  • Até 50 dólares: não são cobradas taxas de importação;
  • Até 500 dólares: tarifa simplificada de imposto, que é de 60% sobre o valor total da remessa;
  • Até 3.000 dólares: necessário a apresentação da DSI (Declaração Simplificada de Importação) e além do pagamento das taxas, será cobrado o ICMS e uma taxa de Despacho de Aduaneiro;
  • Acima de 3.000 dólares: é necessário a contratação de um despachante ou utilizar o Importa Fácil dos Correios.

Taxas de importação: pessoas jurídicas

  • Em casos de pessoas jurídicas, os produtos que não passem de R$ 3.000 podem ser tributados utilizando a Declaração Simplificada de Importação, que irá cobrar uma taxa de 60% do valor;
  • Em casos que excedam esses valores, é preciso avaliar a legislação específica de cada tipo de produto.

Outros impostos:

  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Serviços);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • PIS/COFINS;
  • IOF (Imposto sobre Operação Financeira);
  • ISS (Imposto sobre Operação e Serviços de Qualquer Natureza).

Quais são os tipos de importação que existem?

Existem três tipos de importação. Confira as diferenças entre cada uma delas e veja qual é a melhor opção para você ou sua empresa, se for o caso.

Importação por conta própria

Nessa circunstância, a empresa realiza toda a operação de nacionalização dos produtos adquiridos por conta própria. Portanto, ela fica responsável por todos os estágios do procedimento, que vão desde a negociação com o fornecedor até a resolução de todas as questões legais e burocráticas.

Sendo assim, a empresa compra todos os produtos importados e faz o pagamento com os seus próprios recursos. O lado bom desse tipo de importação é que o gestor possuirá um maior controle sobre o processo dos itens vindo do exterior.

Importação por conta e ordem de terceiros

Já nesse caso, uma empresa intermediária, também conhecida como trading, realiza todo o processo de importação de outra empresa, a adquirente. Melhor dizendo, você contrata uma instituição para trazer a sua mercadoria no nome dela.

Muitas vezes, o adquirente já tem um fornecedor e já sabe qual é a mercadoria que será importada. Dessa forma, o trading realiza todo o processo da importação e cuida de todas as questões administrativas e tributárias. O propósito é entregar todos os produtos importados no local indicado pelo adquirente.

Importação por encomenda

Segundo a Receita Federal, "a importação por encomenda é aquela em que a pessoa jurídica importadora é contratada para promover, em seu nome e com recursos próprios, o despacho aduaneiro de importação de mercadoria estrangeira por ela adquirida no exterior para revenda a encomendante predeterminado".

Ou seja, a importadora realiza todo o processo de importação com os seus próprios recursos, com a finalidade de revender os produtos para a empresa encomendante.

Vale a pena comprar comprar produtos importados para revender no Brasil?

É válido dizer que dependendo da encomenda, a sua compra pode sair até 70% mais barata, caso o foco do mercado seja os Estados Unidos ou China. Além disso, comprar produtos no exterior vale mais a pena do que esperá-los serem fabricados no Brasil, tendo em vista que as chances deles chegarem mais rápidos são maiores.

Outro fator que também pode resultar em vantagens para o seu negócio é que com a compra de produtos importados, sua empresa poderá garantir um diferencial para os seus clientes e, como resultado, passar à frente da concorrência nacional.

Restou alguma dúvida? Deixe um comentário e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Camila Silveira

Estudante de Publicidade e Propaganda e Redatora na Foregon. É fascinada por músicas, livros, conversas e procura entender a real necessidade das pessoas para poder solucioná-la através de seu trabalho.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    O que é a Click Conta Bradesco?

  • Dicas financeiras

    Faturamento MEI 2020: descubra

  • Dicas financeiras

    Como pagar boleto com PayPal?

  • Dicas financeiras

    Sky pré-pago: conheça e veja se vale a pena

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras