Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021: o que mudará?

Por Camila SilveiraPublicado em

Foi confirmada pelo Governo Federal, no dia 5 de julho, a prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses. O benefício, que acabaria neste mês, agora também será pago nos meses de agosto, setembro e outubro.

De acordo com o primeiro decreto, MP nº 1.039/21, publicado em março de 2021, seriam pagas somente quatro parcelas neste ano, porém, ainda havia a possibilidade de prorrogação. Com a publicação da nova medida, na terça-feira, dia 6 de julho, ficou oficialmente estendido o Auxílio Emergencial 2021. Todas as regras do pagamento permanecem iguais.

Quais serão os valores do Auxílio Emergencial 2021?

De acordo com o Ministério da Cidadania, os valores pagos atualmente aos beneficiários serão mantidos:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20
  • Pessoas que moram sozinhas: R$ 150 por mês;
  • Mulheres chefes de família: R$ 375 por mês;
  • Demais beneficiários: R$ 250 por mês.

Quando serão pagas as novas parcelas?

O calendário de pagamento das novas três parcelas do Auxílio Emergencial será criado nas próximas semanas, segundo o Ministério da Cidadania. Vale ressaltar que para as pessoas que recebem pelo Bolsa Família, nada muda. Ou seja, os pagamentos seguirão o calendário habitual do programa.

A prorrogação pode afetar o pagamento da quarta parcela?

Não. Como a quarta parcela do benefício já estava confirmada antes da prorrogação, ela não será afetada. Confira o calendário de pagamentos da quarta parcela:

Mês do aniversário Uso digital Saque
Janeiro 23 de julho 13 de agosto
Fevereiro 25 de julho 17 de agosto
Março 28 de julho 19 de agosto
Abril 1 de agosto 23 de agosto
Maio 3 de agosto 25 de agosto
Junho 5 de agosto 27 de agosto
Julho 8 de agosto 30 de agosto
Agosto 11 de agosto 1 de setembro
Setembro 15 de agosto 3 de setembro
Outubro 18 de agosto 6 de setembro
Novembro 20 de agosto 8 de setembro
Dezembro 22 de agosto 10 de setembro

Quem tem direito ao Auxílio Emergencial?

As três parcelas extras que começarão a ser pagas em agosto vão beneficiar as mesmas pessoas que receberam o Auxílio Emergencial até julho de 2021.

Os principais critérios são: estar desempregado e/ou sem renda, não receber outros benefícios (como pensão), não ter recebido em 2019 rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 (como seu salário anual, por exemplo) e não ter tido o Auxílio Emergencial cancelado em 2020. 

O Auxílio Emergencial pode ser prorrogado novamente?

De acordo com o governo, o benefício será concedido até que toda a população brasileira adulta esteja vacinada. Portanto, é possível sim que o auxílio seja prorrogado. Apesar disso, até o momento, nada foi confirmado.

Segundo o Ministério da Cidadania, um novo programa social poderá ser lançado no fim de 2021 para atender as famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. Ele poderá vir para substituir o Auxílio Emergencial.

Gostou do conteúdo?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

SP Acolhe: saiba tudo sobre o auxílio de R$ 300 e veja como se inscrever

Governo de SP inicia pagamentos do ‘Vale Gás’ e ‘SP Acolhe’. Veja como sacar

Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021: o que mudará?

Pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial é antecipado: veja as datas

Confirmado: governo anuncia prorrogação do Auxílio Emergencial até outubro de 2021

Terapia popular: opções gratuitas que promovem saúde mental e financeira

Governo de SP pagará auxílio de R$ 300 a parentes de vítimas do Covid-19

Crise financeira: Caixa anuncia redução das parcelas de financiamento habitacional